Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Vida

Quando morre alguém da minha idade, ou mais novo que eu,  e que fazia parte da minha vida, eu fico chocada. É como se o mundo viesse me dar um chacolhão e falasse: "Hey, você acha que tem todo o tempo do mundo, mas não tem não!".  Não sei se todos têm a mesma sensação, mas eu sinto que tenho muitos e muitos anos de vida. Que tenho tempo de sobra mesmo.  Não consigo vislumbrar a minha finitude ou das pessoas que eu amo. Talvez quando eu estiver perto dos 90 anos, comece a pensar que um dia tudo terá um fim.  Mas quem disse que eu realmente viverei tanto assim?   Talvez seja uma ilusão necessária achar que terei uma longa vida. Se eu soubesse que teria pouco tempo neste mundo, acho que viveria no desespero. Viveria angustiada com medo de não conseguir fazer tudo que almejo.  Pensando que ainda terei, no mínimo, uns 50 anos de vida, levo tudo sem grandes desesperos. Tentando levar a minha vida numa toada mais tranquila. 
Às vezes acho que sou sossegada demais, para não dizer pre…

Instagram

Depois de uma longa espera, consegui usar o Instagram. O meu antigo celular, o Lumia, não tinha acesso ao aplicativo e nunca teria, pois lançaram a versão do Instagram para o Windows Phone somente para as versões mais recentes. Cheguei a tentar a usar um aplicativo genérico que prometia acesso ao Instagram, mas ficava só na promessa. Aplicativo ruim, nunca funcionava. Aí desisti. Me conformei.  O tempo passou e a bateria do meu celular começou a morrer, não durava nada. Então resolvi trocar. Comprei um Moto X, que tem como sistema operacional o Android.   A primeira coisa que fiz foi criar a minha conta no Instagram. Parecia criança com brinquedo novo. Fiquei toda contente. 
Alguns meses depois posso dizer que fiquei fã do aplicativo. As fotos que publico lá são bem contidianas.  Fragmentos do meu contidiano como o café da padaria, fotos dos meus filhotes, do game que tô jogando e até o saco de pipoca do cinema! Não tenho pretensões de  publicar alguma foto maravilhosa, até porque não …

Pastella

Já virou tradição, sábado é dia de almoçar naPastella. Tradição nova, que começou com a inauguração da pastelaria aqui pertinho de casa, no mês passado. Pastel sequinho e bem recheado. A variedade de sabores é grande, mas geralmente eu fico na minha combinação preferida: carne moída, ovo e alho frito.  Mas quem quer variar, pode ir lá um montão de vezes sem repetir o recheio. 
Para escolher o seu pastel há duas opções, escolher pelo número as sugestões que ficam numa lousa enorme ou pegar a comanda e montar o seu próprio pastel, podendo escolher até 3 recheios. Há opções salgadas e doces.  Até agora só comi os salgados, pois já fico bem satisfeita com um pastel e não consigo experimentar os doces. Um dia tenho que ir lá somente para comer um pastel doce. 
Sem dúvida, a Pastella é a melhor opção em Moema para comer bem sem gastar muito. Com menos de 10 reais eu almoço bem lá, um pastel + um refri. E a pastelaria é um lugar muito bonito e agradável. É um ótimo lugar  para encontrar os ami…

Fotografando Por Aí

Praticamente não posto selfies. A razão é a mais besta possível, simplesmente não sei tirar um selfie que fique decente. Sempre saio com um cara bem estranha.  Hoje a Sugarbaby estava me dando umas dicas de como tirar um selfie decente, até que consegui tirar uma mais ou menos. Mas ainda estou longe de tirar uma selfie e sair bem na foto. Um dia eu ainda conseguirei!
Muita gente critica esta onda dos auto-retratos que invadem as redes sociais. Eu acho que quem critica é um chato. Qual o problema das pessoas tirarem fotos de si mesmas e publicarem?  Não me incomoda em nada. Como não me incomodam as fotos de comidas, bebês, gatinhos, cachorrinhos e afins.  Eu acho muito legal esta inundação de fotos cotidianas, de momentos normais da nossa vida.  É um privilégio poder fotografar o dia a dia. É um registro da vida real como nunca vimos antes. 
Passei boa parte da minha vida, uns 20 anos no mínimo, fotografando somente momentos importantes, como festas de aniversário e viagens.  Nada de fic…