Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

Hachiko

Quando escutei pela primeira vez a história do Hachiko eu fiquei emocionada. Realmente mexeu comigo. Fiquei  desde então curiosa para ver o filme, mas ao mesmo tempo tinha um certo receio de vê-lo, por saber que este filme me faria chorar.  Eu estava certa, o filme me fez chorar muito.  Lindo e muito triste. 
Assisti ao filme "Hachiko" (USA/UK - 2009) agora há pouco. Estou ainda bem emocionada e um tanto chorosa ainda. O filme conta a história do professor Parker Wilson (Richard Gere) e de  Hachiko, um cão da raça Akita que ele encontra perdido na estação de trem. Parker se encanta com aquele filhotinho lindo e leva-o para casa. Depois de alguma resistência de sua mulher, ele fica com  o cachorro. E cria-se entre os dois um laço muito forte. Parker pega o trem para ir trabalhar todos os dias e Hachiko sempre o acompanha até a estação de manhã e volta para a estação para esperar o seu dono no final do dia.  Parker até tenta fazer Hachiko ficar em casa, mas ele insiste em ir at…

Privacidade Em Risco

Se a estapafúrdia lei PL 84/99for aprovada, eu me tornarei uma fora da lei. Eu e praticamente todo mundo que tem arquivos em MP3 em seus computadores, celulares, MP3 players e afins. A lei que está tramitando em carácter de urgência na Câmara dos Deputados em Brasília, tem por objetivo criminalizar quem possua uma arquivo de MP3 em seu computador, mesmo que seja uma música copiada de um CD original comprado pela própria pessoa.  Um absurdo não? Mas isso é fichinha se pensarmos no alcance que uma lei desta pode ter. Se a idéia é punir quem possua um arquivo de MP3, será necessário criar um meio para que isso seja fiscalizado, certo? Então, como vão fiscalizar o computador das pessoas? Vão instalar spywares nas máquinas  para saber tudo que fazemos em nosso computador? Vão ler cada palavra dos e-mails e/ou mensagens que trocamos via internet? Vão monitorar cada acesso que fazemos?  É muito assustador pensar nisso. A lei sendo aprovada vai dar suporte para qualquer ação que vá ferir o no…

Erasure

Ando com as músicas do Erasure na minha cabeça. Até parece que tenho um CD tocando em radom direto, cada hora é uma música que me pego cantarolando.  Até me impressiono, pois lembro de muitas direitinho. Sendo que algumas eu não escutava há séculos. Este revival todo tem um ótimo motivo. Mês que vem vou ao show que o Erasure fará no Credicard Hall. Estou contando os dias! Estou ansiosa! 




Será a segunda vez que verei um show deles. A primeira vez foi em 1989 em um show no Ginásio do Ibirapuera. O show foi bárbaro. Pena que na pláteia tinha umas pessoas muito idiotas que ficavam vaiando e xingando os dois.  Que vergonha eu senti naquele dia! Vergonha por isso estar acontecendo na minha terra. Até hoje não me conformo com o que aconteceu naquela noite. Se a pessoa não gosta da banda, tem preconceito com gays, que raios foi fazer lá? Tipo, pagou ingresso só para agredir os artistas?  Mas desta vez será diferente e não terei com o que me envergonhar!  Tem que ser diferente! 





Com certeza ser…

Ele Descansou

Li há pouco que o leão Ariel morreu. A notícia me deixou aliviada, pois este leão estava sofrendo muito. Tratamento invasivo e sem nenhuma possibilidade real de cura. Quando soube da história do Ariel fiquei muito triste e um tanto revoltada também. Ele tinha 3 anos e era um leão domesticado. Há um ano começou a sofrer com uma doença degenerativa que lhe fez perder os movimentos, primeiro das patas traseiras e , algum tempo depois, das patas dianteiras. Ele estava tetraplégico.  Foi trazido para São Paulo para ser submetido a um tratamento experimental.  E passava seus dias deitado e recebendo medicação. Sofrimento puro. Pobre leão. Não precisava sofrer tanto assim.
Eu não concordo em manter um animal vivo a qualquer custo. Acho que tem-se que avaliar as reais condições de cura e o sofrimento que o tratamento implica. Antes de tudo, há que se pensar se é possível dar uma vida digna a este animal. Com certeza, manter um leão deitado, sem poder sequer se mexer, é quase uma tortura.  Só d…

E Tudo Terminou

Em várias reportagens que li sobre a parte final da saga cinematográfica do Harry Potter, era citado que o último capítulo da história do bruxo se igualava ao final da infância de muitos fãs das histórias escritas por J.K. Rowling. Mas para mim a sensação é diferente. Quando eu comecei a ler a " Harry Potter e a Pedra Filosofal" eu tinha quase trinta anos. Já estava bem longe da minha infância. Por isso eu tenho um sentimento diferente em relação ao final da história do Harry Potter. Sinto que o Harry é um amigo muito querido  que foi viver em terras distantes e que, depois de um tempo, as notícias que eu recebia dele foram dimuindo,diminuindo, até parar de vez. Mesmo com a falta de contato, continuo a ter um grande carinho por este grande amigo. Sim, Harry, Hermione, Ron, Luna, Gina, entre outros tantos bruxinhos, são como se fossem meus amigos. Afinal, fizeram parte da minha vida por anos a fio. Foram 7 anos envolvida com os livros, lendo, relendo e esperando pelo próximo …

Sem Pensar

Dizer que a peça  "Sem Pensar" é uma comédia, é simplificar  o espetáculo. É comédia porque nos faz rir muito. Mas é drama também porque rimos de situações difíceis, muitas vezes é um riso tenso. Como é tenso o cotidiano da familia que vemos no palco. Nick (Kiko Marques) e Vicky (Denise Fraga) são um casal em crise. Um casal que mal consegue conversar sem que a conversa vire um briga histérica, resgatando mágoas passadas. Com eles vivem  Delilah (Julia Novaes), filha do casal, e Daniel ( Kauê Telolli), o rapaz que aluga um quarto na casa. Toda a história se passa  dentro da casa. As ações acontecem nos quartos, na cozinha e na sala.  O cenário foi muito bem planejado. É uma casa sem paredes, mas com os ambientes bem delimitados. 


Como numa casa de verdade, as ações acontecem simultaneamente. Enquanto a cena está focada em um diálogo na cozinha, por exemplo, vemos Daniel estudando em seu quarto e Delilah conversando com as amigas no outro quarto.  Gostei muito da dinãmica do e…

Tonight What It Means to Be Young

Sabe aquela música que a gente não se cansa de ouvir? Assim é esta música para mim.  Gosto desde menina, desde que vi o filme"Streets OF Fire" (USA - 2004) pela primeira vez.  É um filme musical, uma fábula de rock 'n ' roll  como o filme era anunciado na época. Infelizmente não tive a sorte de ver no cinema. Mas vi incontáveis vezes na TV e aluguei a fita do filme outras milhares de vezes na locadora de vídeo.  E tinha gravada em uma fita de videocassete as cenas iniciais e finais do filme, para poder curtir as seqüências the "Nowhere Fast" e " Tonight Is What it means to Be Young" sempre quando eu quisesse. Naquela época tudo era mais difícil, ainda não existia o You tube! 
Neste post  o vídeo de "Tonight  Is What It Means to be Young". A música é lindamente interpretada por Diane Lane, a protagonista do filme.  Esta música me emociona até hoje. Uma das mais lindas canções de amor que eu conheço.  Adoro a letra. Uma música perfeita. :) 

Bolsas

Semana passada eu deixei o espírito consumista me dominar. Coisa rara.   No mesmo dia que comprei os sapatos vermelhos, passei na Uncle K aqui de Moema e comprei as duas bolsas da foto.  Quando eu cheguei em casa estava me sentido aquelas celebridades que gastam milhares de dólares em apenas uma voltinha no shopping. Claro que eu fiquei anos-luz de gastar uma fortuna assim, mas, para os meus padrões, fiz uma bela extravagância. Só não tenho sentimento de culpa para valer porque tinha orçamento para me permitir esta pequena loucura consumista. E fiquei feliz da vida com as comprinhas. :)
Fui na Uncle K por necessidade, a minha bolsa estava apresentando sinais de morte certeira. Estava com o forro  rasgado. Não sei há quanto tempo, mas descobri isso no dia em que achei que havia perdido o meu bilhete único. Estava no ponto de ônibus e não achava o bendito cartão na bolsa. Já tinha me conformado que havia perdido na rua. Mas resolvi fuçar na bolsa de novo e senti o cartão embaixo do forro…

Gataiada e eu

A mania que se tem hoje de querer analisar tudo, de querer encontrar razão para tudo, me incomoda muito. E ontem eu fiquei muito incomodada com um artigoque analisa o relacionamento das pessoas com seus bichos de estimação. A grande conclusão do artigo é que as pessoas se ligam aos animais porque se relacionar com um animal sempre é divertido e não há momentos ruins, como em um relacionamento entre humanos.  Conclusão pra lá de equivocada. Claro que um relacionamento entre uma pessoa e um cachorro será menos complexo que o relacionamento desta mesma pessoa com outra de sua mesma espécie. Afinal, não conseguimos conversar para valer com um cachorro. Mesmo que ele responda, a gente nunca tem certeza do que ele quer nos dizer. Eu mesma converso muito com a gataida aqui de casa. Nena e Frodo me respondem de vez em quando. Sam sempre responde e sempre "puxa" assunto comigo. Mas nunca chegaremos em um nível de discutir os anseios de cada um ou dos três me apresentarem uma listinha…

Vermelho!

Sempre me recriminei por deixar de comprar alguma coisa e ficar dias e dias pensando se comprava ou não. O final da história invariavelmente era o mesmo. Quando me decidia a comprar, já não havia mais o produto que eu queria. Mas semana passada esta história teve um final feliz. Faz um tempão que eu estava em busca de um novo sapato vermelho. A minha sapatilha vermelha preferida estava já com os dias contados, usei tanto tanto, que o sapato gastou. Ficou feio, com cara de sapato velho mesmo. Um dia me deparei com os sapatos da foto da vitrine da Side Walk. Foi encanto à primeira vista. Mas achei o preço bem salgado.  Me contive e não comprei. Voltei para casa me remoendo naquele dia.  Afinal, sou bem chatinha para comprar sapatos, é difícil eu gostar de algum. E fiquei assim namorando o sapato  por uns dois meses. Toda vez que passava pela vitrine da loja, parava para admirar os sapatinhos vermelhos. E foi assim até sexta-feira passada. Finalmente os sapatinhos saíram da vitrine e vier…

Máquina do Tempo

Sábado fiquei com a sensação de ter entrado em uma máquina do tempo. Fomos passear no "Estação Ciência" para visitar a exposição "Castelos e Cavaleiros" feita pela equipe do "HistoriArte". Ficamos sabendo da exposição através do contato que um dos organizadores fez com o Wally, através do blog  "Camelot Or What". Ele gostou do conteúdo do blog e convidou Wally para visitar a exposição. Se não fosse este contato, com certeza nem saberíamos da exposição. A divulgação deve ter sido bem pequena, porque eu realmente não tinha ouvido/lido nada a respeito. Isto é uma prova de como um blog pode aproximar pessoas com interesses em comum. E acaba sendo um reconhecimento para o blog do Wally, indicando que ele tem feito um blog de qualidade sobre Rei Arthur e sua época. 



O passeio foi legal também para eu redescobrir o "Estação Ciência". Eu tinha ido lá quando ainda estava no colegial, excursão com a escola. Lembro que havia gostado muito, mas dep…

Cantando com Juanes

A trilha do ferro de passar desta semana foi o Juanes. Escolhi o meu CD preferido dele, "Um Día Normal", que, aliás, foi o primeiro CD dele que eu comprei. Fazia um bom tempo que não ouvia as canções deste álbum. No meu celular tenho 3 músicas dele, mas que são do álbum "Mi Sangre". Neste dia passei roupa feliz da vida. Fiquei envolvida pelas canções, assim fiquei cantando junto com Juanes enquanto passava uma pilha enorme de roupas. As músicas sempre falam de amor, algumas de amor desfeito. Adoro as músicas de amor desfeito, sempre são com letra afiada e transmistem a raiva que ele está de sua amada que o deixou. "La Paga" e "Mala Gente" são ótimas.  Mas  para este post escolhi uma música mais fofa dele, que sempre me faz sorrir quando a escuto : "A Díos Le Pido". Não conhece Juanes? Ficou curioso? CliqueAQUI para conhecer um pouco mais do som deste colombiano que tanto me encanta. 
Bom fim de semana!  :) 

Viagem Barulhenta

Se esta campanha fosse de verdade teria todo o meu apoio e eu ainda ia fazer de tudo para trazer o mesmo movimento aqui para a cidade da garoa. Se bem que eu duvido que os funkeiros fossem usar o fone. Porque qualquer celular, por mais vagabundo que seja, vem com fones de ouvido. Os caras não usam simplesmente porque não têm educação ou porque gostam de perturbar os outros. Não vejo outro motivo. Não acredito na generosidade do funkeiro de querer dividir a sua música com os demais passageiros do ônibus. Afinal, uma viagem sem música é tão sem graça, né?  Mas uma música só anima a viagem de alguém se for uma música que a gente goste. Música que a gente não gosta, só faz a viagem virar um inferno. E este inferno tem sido constante para os passageiros de ônibus aqui de São Paulo. Sempre tem algum cidadão curtindo o seu som sem espetar os fones de ouvido no celular. E sempre com o som no último volume. Um tormento que enfrento direto, tanto na ida, como na volta do trabalho. E sofro em si…

Momentos de Tranquilidade

Esta cena de tranquilidade felina aconteceu no domingo de manhã.  Os três aproveitando o  sol. Quando vi esta cena achei surreal, simplesmente porque, horas antes, Nena e Sam estavam praticamente se matando. Os dois em uma briga épica. Igual aquelas de desenho animado, quando os gatos se engalfinham e tufos de pêlos ficam voando por todos os lados.  Um horror. Foi até difícil de separar.  Apesar do escândalo, os dois saíram da briga sem machucados. Nena e Sam vivem se estranhando. Ciúmes puro. Mas na maior parte do tempo ficam na paz. Mesmo assim, nunca foram de ficar juntos, sempre mantiveram uma certa distância. E por isso que a cena  que vou mostrar a seguir me causou um grande espanto. Juro que não é montagem! 








Sim! Nena e Sam dormindo juntinhos!  Eles ficaram um tempão dormindo um colado no outro. Sam até ganhou umas lambidas carinhosas da Nena quando os dois acordaram. Muito fofo! Claro que rolou um stress depois deste chamego todo. Depois das lambidas, vieram algumas mordidinhas…

Google +

Clique na imagem  para ver melhor!

Quando vi as primeiras notícias sobre o Google +, fiquei com preguiça só de pensar em me cadastrar em mais uma rede social. Claro que fiquei curiosa, mas não me preocupei em obter o tão desejado convite para entrar na rede. Sabia que uma hora ou outra o convite chegaria na minha caixa de e-mail. Só não esperava que fosse chegar tão rápido. Sexta-feira passada recebi da Cris o convite para entrar no site. E no sábado resolvi testar a novidade. Como o site é vinculado à conta do Google, praticamente não tive que preencher nada, minhas informações básicas já estavam ali. Só tive que editar o meu nome, pois, como ele pegou os meus dados do cadastro do Google, ficou aparecendo o meu nome e não Patry, como eu uso em todos os outros sites. Fiz a mudança com receio do efeito colateral, de mudar  o meu nome do registro do Gmail. O que de fato aconteceu, mas o Gmail permite que você escolha um nome diferente do registrado na conta geral do Google, assim consegu…

Transformers : Dark Side of the Moon

O Bumblebee merecia um filme melhor. "Transformers - Dark Side of the Moon" (USA/2011) é um filme muito chato, conseguiu a façanha de ser pior que o Transformers 2, que ainda tinha alguns bons momentos. Realmente, o único filme que presta desta triologia é o primeiro Transformers, de 2007. Fiquei decepcionada e até angustiada, pois o filme não acabava mais. Quase três horas de filme! E eu senti cada minuto do filme, era tudo tão arrastado que parecia interminável. Realmente não consegui me envolver com a história e até cochilei  no cinema em alguns momentos. O filme perdeu  bom humor dos anteriores, tentou ser um filme sério, com muitas estratégias militares, planejamentos de ataques. Tudo muito muito chato.  Neste filme os Autobots, os transformers do bem, descobrem que há uma  aeronave de outra raça de robôs perdida na Lua e lutam para impedir que os Decepticons, os transformers vilões, consigam pegá-la para si.  Nisso contam com toda a ajuda do serviço secreto americano e,…

Surpresa Real

Tanto quis lembrancinhas do casamento do William e da Kate, que agora tenho duas! Wally trouxe para mim um imã  (lindo!!!) com a foto dos noivos quando ele viajou para Inglaterra. Eu achava que este seria o único souvenir que eu teria do casamento real e já estava bem contente com isso. Mas esta semana fui supreendida com esta linda caneca. Foi um presente da minha colega (e amiga!) de trabalho Sofia, que na verdade se chama Patrícia. A tia dela, que vive na Inglaterra, veio visitá-la e trouxe este presente para mim, de tanto que Sofia falou que eu estava encantada pelo casamento real. Adorei a lembrança e já está  na minha cristaleira, que tem porta, bem à salvo dos gatos. Claro que nunca terei coragem de usar a caneca, vai ficar como peça de decoração. Linda demais para ser usada. 
Eu fico mesmo encantada com estas histórias de casamentos de princesas, acho tudo muito lindo  e acabo me emocionando. Mas gosto só de admirar de longe, nunca quis ser princesa.  Não nasci para isso. Se um…

Reino da Marion

Esta é a Morgana, a feiticeira que eu estou tomando conta ultimamente. Apesar de, em alguns momentos, eu deixá-la em situações críticas, seja com muita fome ou chateada porque perdeu alguma missão, estou conseguindo mantê-la em bom estado físico e emocional. A minha Morgana vive no jogo The Sims Medieval e divide a minha atenção com o ferreiro Laurence e com a Lady Marion The Great, a Rainha do Reino Winterfell.  Os três personagens foram criados por mim e são os protagonistas das aventuras do reino.  Este Sims tem uma dinâmica diferente dos jogos anteriores. Aqui não temos liberdade total como tínhamos nos outros jogos. Nos primeiros Sims a nossa única obrigação era manter o nosso Sim em bom estado físico e mental. E a gente  escolhia o rumo que quisesse para a vida do nosso personagem. No Sims Medieval há missões que somos obrigados a cumprir. Não há  jogo livre, tudo está vinculado  às grandes missões. Escolhendo uma missão, nosso personagem se vê em um jogo roteirizado, onde as aç…

Vitrine

Hoje o blog está fantasiado de vitrine. Uma vitrine fashion com coisas lindas e preços ótimos. Duas queridas amigas abriram vendas  via internet ontem, uma vendendo Melissas e outra roupas. Combinação perfeita!  Lindos sapatos e lindas roupas. E com preços camaradas! Eu aqui estou prestes a quebrar a minha promessa de não comprar mais nada nesta estação. Está difícil de me controlar e vocês vão me dar razão. :)

No blog "Baú Hype" Miss Oak colocou à venda alguns exemplares de sua vasta e linda coleção de Melissas.  Tem de vários estilos e cores.  Muita coisa linda!  Aqui coloquei apenas dois pares, mas tem um montão lá no blog.  Para visitar clique no link abaixo:
http://www.bauhype.blogspot.com/









O blog "Nosso Armário" é  o canto onde a Julia Morales sempre nos traz todas as novidades do mundo da moda e dicas bacanas  sobre estilo. E agora  Julia nos traz a "Coleção Nosso Armário", com peças lindas. Tudo ao nosso alcance! Para comprar é só acessar a lojinha q…

Passando Roupa

Semana passada fugi do ferro de passar o quanto pude. Mas no domingo não teve jeito e tive que encará-lo. O cesto de roupa estava lotado e as gavetas ficando vazias.  Como ir trabalhar de roupa amassada não pega bem e não há mágicas para fazer a roupa ficar lisinha, tive deixar a preguiça de lado e passar  as roupas no domingo de manhã. Para eu aguentar àrdua tarefa, que não é tão árdua assim, mas é muito, muito, muito chata,  peguei os CDs da trilha do Glee  e coloquei para tocar. Só passo roupa ouvindo música, não abro mão. A música me ajuda a abstrair, me faz cantar. Em dias que acerto a trilha do ferro de passar, acabo até me divertindo enquando passo roupa. Não há a trilha perfeita, há sempre a música que encaixa perfeitamente com o meu humor no dia. E isso varia muito. Não há receita. O que importa é que seja música que me anime, música paradona não combina com o ferro de passar. Muitas vezes me vejo até dançando enquanto passo roupa. Chega a ser engraçado. Ainda bem que somente…

Amor Inventado ?

Amor não é ciência exata. Impossível listar tudo que faz a gente gostar de alguém. Sempre vai ter algo que é inexplicável. Amor tem disso, de existir apenas por existir, sem ter uma razão ponderável para justificá-lo. Por ser imponderável, por ser algo quase mágico, o amor pode nos confundir. É enebriante a tal ponto que podemos nos iludir, amar alguém que só existe em nossa cabeça. O amado passa a ser a pessoa perfeita. Tudo o que ela faz exala perfeição, os defeitos a gente finge que  não nota, afinal, se aquela pessoa nos conquistou só pode ser perfeita. Acho que muitas vezes embarcamos em uma história de amor que só existe na nossa cabeça, onde criamos várias mentiras para justificar os tropeços do outro e para nos enganar que aquela história é de fato real. Eu já passei por isso e acho que quase todo mundo também já passou.  Não é fácil admitir que um amor não passava de ilusão. Mas acho que que é necessário viver as histórias erradas para se dar valor ao amor verdadeiro quando e…

Cadê o gatinho?

Normalmente eu publico no Facebook os links dos posts do blog. Mas hoje será o inverso. Resolvi colocar aqui uma foto publicada ontem no meu FB e que fez o maior sucesso. Foto do Frodo de tocaia dentro de um bolsa. Ontem ele ficou horas lá dentro, estava uma graça. 
Assim esta foto anima a sexta-feira aqui no blog. O cansaço de uma semana puxada de trabalho me pegou em cheio e ontem eu já não conseguia organizar as idéias direito para postar. Comecei um post umas quinhentas vezes e deletei tudo. Achei que nada do que eu escrevi prestava.  Mas hoje é sexta, finalmente, e amanhã vou poder descansar. 
A semana me pareceu longa, mas fiquei com sensação que o mês de junho passou feito um foguete. Aqui estamos já em Julho. Segundo semestre. 2011 em velocidade máxima.  E eu ainda com a sensação que o reveillon foi ontem. O tempo está passando mais rápido do que eu consigo assimilar. Queria encontrar o botão de pausa! 
Bom fim de semana e até segunda!