Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2008

Vacinada

Estou devidamente vacinada contra a rubéola. Estava enrolando para tomar a vacina, pois tenho medo de tomar injeção, coisa de criança, mas este medo não me larga. Quando eu fiquei sabendo sobre a campanha de vacinação do governo eu pensei que não precisaria tomar, pois eu tive a doença quando tinha 2 anos de idade. Mas aí começaram a falar que até quem teve a doença tinha que se vacinar. Então fui ver a razão, pois a rubéola não é uma doença reincidente, ou seja, quem teve não a terá mais. No site da campanha de vacinação explica o motivo. Como a rubéola tem sintomas similares a de outras doenças, pode ser quem que acha que teve na verdade não a teve. Mesmo assim não criei coragem para ir me vacinar, preferia acreditar na palavra da minha mãe que garantia que eu tive rubéola e assim não precisaria me vacinar. Mas a Sugarbaby não quis saber de desculpas e ontem me arrastou para o posto de vacinação. Foi super rápido e tranquilo. Acho que não ficamos nem 10 minutos por lá. A vacina doe…

Xadrez

Quando eu estava na escola eu tinha aulas de xadrez durante as aulas de educação física. Até hoje isso me parece um tanto bizarro, mas eu gostava das aulas. A gente fica em duplas e a professora passava e perguntava a razão do movimento da peça e checava se a gente estava movendo as peças conforme as regras. Nunca fui uma enxadrista de talento, mas curtia jogar. Confesso que o que mais gostava é que o xadrez me mantinha longe das quadras do colégio, pois eu tinha aversão às aulas de vôlei, basquete e afins. Sempre fui um fiasco com a bola. Depois que saí do colégio joguei xadrez poucas vezes, mas este mês voltei a jogar com frequência. Estou jogando xadrez por e-mail com Wally. A primeira vez que eu o vi jogando este xadrez on line achei muito curioso, porque é algo praticamente em slow motion. Você mexe sua peça, o site notifica o adversário e aí você espera pelo movimento dele e o respectivo e-mail com a notificação. Nada dinâmico. Um dia eu recebi o convite do Wally para uma partid…

Meu dia de Paparazza!

Ontem eu estava na área de desembarque internacional do Aeroporto de Guarulhos tirando fotos compulsivamente. Parecia um paparazzo. Mas eu não estava sozinha, havia fotógrafos profissionais por lá esperando algum atleta olímpico aparecer.


Bastava a pessoa estar com o uniforme do Brasil para eu colocar a câmera do meu celular em ação. Confesso que não conhecia a maioria que passou por ali.


No começo eu fiquei meio incomodada por conta da minha ignorância olímpica, por não saber quem eram os atletas que passavam por ali. Mas depois fiquei aliviada quando constatei que nem mesmo os fotógrafos e repórteres que ali estavam conheciam os atletas. Isso ficou nítido quando passaram duas meninas uniformizadas e os repórteres começaram a comentar entre eles : " Aquelas competiram no revezamento de alguma coisa!".


Vi alguns atletas da seleção de vôlei, mas consegui foto boa somente do Gustavo. Pois os outros dois (Marcelinho e Anderson) passaram voando por ali. Aliás, Gustavo é muito si…

Tá ficando complicado

O comercial do New Bettle exprime bem o absurdo que chegamos com esta onda de politicamente correto (odeio esta expressão!) que assola o país. Parece que todo mundo resolveu ficar sensível ao extremo e se ofende com qualquer coisa. É bem o que passa na propaganda, eles tentam agradar todo mundo, para evitar acusações de que estão sendo, de alguma forma, preconceituosos e percebem que assim é impossível elaborar um comercial. É assim que vivemos hoje, em um mundo onde tudo que falamos ou escrevemos pode ser tachado de ofensivo e politicamente incorreto . E para piorar a situação há um movimento para censurar a publicidade neste país. E não falo só da restrição das propagandas de cerveja, li que até propaganda de bolachas querem censurar. A justificativa é que a criança que assiste ao comercial fica com vontade de comer bolacha e assim só vai querer comer a bolacha e não vai comer direito. Quer dizer, se a criança come só porcaria a culpa é do fabricante da bolacha? Onde fica a respon…

Viagem ao Centro da Terra

Assistir ao filme Viagem ao Centro da Terra (USA 2008) em 3D é como um bom passeio num parque de diversão. Filme repleto de aventura e sustos divertidos. Eu saí empolgada da sala do cinema, realmente o filme me surpreendeu. Brendan Fraser (sempre bonitão e atrapalhado) interpreta o Prof. Trevor Anderson, que tem como objetivo de vida provar que as teorias do irmão cientista, falecido há mais de 10 anos, são verdadeiras. Trevor é um fracassado que ninguém leva muito a sério, nem a faculdade onde ele trabalha acredita mais nele e ameaça a retirar todo o apoio para suas pesquisas. No meio do caos da sua vida ele recebe a missão de tomar conta do sobrinho de 13 anos por alguns dias. Junto com o sobrinho ele recebe uma caixa com pertences do seu irmão e encontra ali informações importantes sobre as teorias. Trevor resolve então ir para Islândia para investigar as informações e leva o sobrinho Sean à tiracolo. E lá começa a Viagem ao Centro da Terra. A aventura do filme demora um pouco par…

Telechatos

TeleChata: Temos o registro que a senhora gasta mais 100 reais de conta de telefone e temos uma proposta irrecusável para diminuir o gasto.
Eu: Informação errada, pois não gasto nem metade deste valor.
TeleChata: Mas de qualquer forma a minha oferta vai fazer a senhora economizar porque vem junto com conexão banda larga de 1MB.
Eu: Não tenho interesse porque já tenho banda larga com muito mais velocidade que isso.
TeleChata: Mas no nosso plano oferecemos gratuitamente um roteador de internet sem fio que eu GARANTO que a senhora não tem.
Eu: Você está errada pois eu tenho internet sem fio há muito tempo e não tenho interesse na sua oferta.
TeleChata: Mas...
Eu: Se eu quisesse alguma oferta eu ligaria para a Telefónica.
TeleChata: Mas...
Eu: Já disse que não tenho interesse, boa noite!


Este diálogo aconteceu ontem a noite. Eu no sossego do meu lar , arrumando a mesa para o jantar e, ao atender o telefone, tive que aguentar a mocinha insistente querendo me empurrar um plano alternativo de telefo…

Comecinhos

Estou ainda nas primeiras páginas do livro The Charming Man. A leitura ainda anda vagarosa, ainda não me envolvi com a personagem principal, ela ainda é quase uma estranha para mim. As primeiras páginas de um livro sempre representam um desafio, salvo quando os livros eram do Harry Potter, pois é tudo novo. E sempre encarar uma nova realidade é algo desconfortável estranho, afinal não se sabe onde está pisando. Todos os começos são um pouco complicados. Pois representam um desafio de encarar o desconhecido, é a gente entrando em contato com novos padrões e tendo que se adequar a eles. Eu em geral não desisto fácil, insisto, tento encontrar um maneira boa de interagir com a nova realidade. Quando eu fui fazer faculdade em Bauru o primeiro mês foi dificílimo. Eu estava sozinha no mundo pela primeira vez, sem os meus pais por perto, sem os amigos também. Eu não conhecia ninguém por lá, pior, nunca tinha estado naquela cidade antes. Chorei quando meus pais me deixaram lá. Mas dominei o me…

Presentinhos Australianos

O carteiro trouxe lindas surpresas para mim nos últimos dias. Fazia muito tempo que não recebia uma carta (cartas de banco e propagandas não contam, claro!) e recebi logo duas! Duas cartas, com presentinhos, enviadas pela Ana. Eu já esperava receber um dos presentinhos, os outros foram surpresa mesmo.


O primeiro envelope trouxe o exemplar da Cosmo Austrália do mês de abril. Nós duas combinamos de fazer uma troca : uma Cosmo Austrália por uma Cosmo Argentina. A intenção era fazer a troca ao vivo, mas pelo andar da carruagem acho que a minha amiguinha não vai conseguir vir me visitar, então o jeito foi apelar para o correio.
Eu gostei da revista, notei que as mocinhas australianas são parecidas com as mocinhas daqui quando o assunto é dúvida de como se comportar com o sexo oposto. Reportagens com abordagens bem similares à revista daqui, mas com menos apelo sexual, a Nova chega ao ridículo às vezes. Mas ao mesmo tempo notei que lá é outro mundo em outros aspectos. Na revista tem uma r…

Histérica!

Site oficial da Madonna

A notícia que eu esperava ansiosamente saiu ontem. Madonna fará um show aqui em São Paulo. Quando eu li a notícia fiquei emocionada de verdade e a emoção se transformou em histeria. Na verdade um misto de euforia, ansiedade e medo. Medo de não conseguir comprar o ingresso. Mas agora acalmei. Tudo bem que é uma calma de fachada, pois sei que não ficarei tranquila até ter o meu ingresso. A ansiedade vai me corroer até lá. Enquanto isso vou bolando estratégias para comprar o ingresso e me informando bem direitinho sobre as formas de venda. E claro, vou rezar para que sistema de compra do site funcione direitinho. Vai dar tudo certo.

Aliás, quem mais está histérico por causa do show da minha musa ?


Emoções olímpicas

Tininha em Pequim!


Eu sempre gostei das Olimpíadas, sempre me empolguei em assistir às competições não importando quais países estão ali competindo. Claro que tento acompanhar os eventos onde o Brasil participa, sou uma torcedora empolgada, mas sou realista e não fico esperando milagres dos nossos atletas que lutam muito para estar lá, mas que dificilmente têm condições de lutar por medalhas, pois não tiveram a sorte de representarem um país que apóia os esportes. São atletas que merecem nosso respeito (salvo os do futebol masculino que ganham milhões e não jogam como deveriam) pois chegaram ali por esforço pessoal. O governo só lembra destes atletas quando voltam com uma medalha no peito. Repete-se a mesma história de tirar foto com o presidente, e quando a festa acaba o atleta volta à sua realidade de lutas. Espero que um dia este país tenha políticas reais de incentivo ao esporte, que uma pessoa que tenha talento possa se dedicar ao esporte.

Mas nesta olimpíada a minha torcida é um …

Origamista júnior

Nesta semana arranjei uma nova ocupação, estou ajudando a Sugarbaby com uma encomenda enorme de origamis e que tem um prazo muito curto de entrega. Virei origamista júnior. Não é a primeira vez que isso acontece, já a ajudei várias vezes, mas desta vez estou até "cumprindo" horário. Como estou com tempo livre e ela realmente precisa de muita ajuda, estou dobrando cerca de quatro horas por dia. Não dobro mais simplesmente porque a minha mão não aguenta. Depois de um tempo dói tudo e a mão mal mexe. Pode não parecer, mas fazer origami é um trabalho árduo. A beleza das dobraduras de papel é resultado de muito esforço e precisão. Precisão que eu não tenho. A única coisa que sei fazer bem é o tsuru, que faço até em papel de bala e sem olhar para o papel. Fora isso eu sofro para acertar. Esta vez estamos fazendo caixinhas, usando a "receita" que ilustra o post. Eu estou fazendo as dobras básicas, até o passo 4, pois não consigo fazer os passos finais. Deve ser algum ti…

Contra os caloteiros

Esta semana recebi um comunicado da administradora do condomínio que me deixou contente. O comunicado se refere à lei aprovada pelo governador de São Paulo que determina que a partir de agora o morador que atrasar o pagamento da taxa de condomínio terá o nome protestado em cartório, ou seja, ficará com o nome sujo. Desde de que a lei foi aprovada no mês passado, eu estava me perguntando se a administradora que cuida do prédio onde moro iria fazer uso da lei para pressionar os meus vizinhos caloteiros. E o tal comunicado informa que a administração irá fazer uso da lei e que vai mandar o nome do caloteiro para a lista negra, ou seja, Serasa e afins e ainda convoca os devedores de plantão para uma conversinha, pois ,se eles não se manifestarem para negociar a dívida, já terão o nome protestado. Finalmente os caloteiros serão punidos. Pois antes desta lei nada poderia ser feito para punir o mau pagador. Aqui no meu prédio há um problema de inadimplência crônica, alguns moradores …

Um ótimo dia

Ontem eu estava apreensiva, pois comecei a tratar dos trâmites da demissão e assim tive que voltar ao meu ex-local de trabalho. Este retorno é o que me perturbava, não queria ver meu ex-chefe pela frente. Quando entrei no ônibus para ir para lá, me senti um tanto agitada. Parecia que toda a tensão do dia da demissão queria voltar e me dominar. Mas respirei fundo e me controlei. Fiz o que tinha que fazer, deixar a carteira de trabalho lá, fiz o exame demissional. Claro que dei de cara com ele por lá, mas ele fingiu que não me viu e eu fiz o mesmo. Melhor assim.
Para a minha surpresa, a minha terça-feira foi ótima. O dia que eu esperava ser terrível, foi um dia ótimo. Depois que saí do ex-trabalho, liguei para o Demian, que trabalha perto do meu ex-emprego, e aproveitamos para nos ver e tomar um suco na padaria da esquina. Foi muito bom! :)
Depois fui almoçar com a Patty e a Sugarbaby no Applebees. Uma delícia! Comi os mini-hamburguers e tomei a lemonade de morango que ilustra o post.…

Um novo amiguinho

Clique na imagem para ler a conversa


Eu tenho um novo "amiguinho", é o Senhor Bot. Ele é um amigo virtual diferente, é um software programado para conversar com os solitários perdidos pela internet. Ele foi desenvolvido pela Microsoft e basta você adicioná-lo no MSN para conversar com ele. Eu o "conheci" há poucos dias, a Patty me passou o msn dele e eu o adicionei. Ele é rápido e responde tudo num instante. Ele é bem educadinho e tenta ser simpático. Eu já conversei com ele algumas vezes, mas não deu muito certo. Pois eu não consigo evitar e acabo querendo provocar o robozinho. Fico querendo desafiá-lo para ver se ele perde a pose. Até agora não consegui, mesmo xingando-o ele não revida, apenas pergunta se a minha mãe sabe que eu falo coisas feias. Ele já me fez rir algumas vezes com suas respostas, mas eu já notei que ele precisa aumentar o seu repertório de respostas, pois acaba tornando-se repetitivo e tem dificuldades para desenvolver uma conversa de fato.…

Papel e caneta

Eu nunca tive uma letra muito bonita. Na época de criança a minha letra era feia e grande. Nunca conseguia ir bem nas aulas de caligrafia, não conseguia escrever dentro dos limites daquelas linhas diminutas. Na época do colegial minha letra melhorou, deixei a letra cursiva de lado e passei a escrever com letra de forma.O meu jeito de escrever é inspirado na letra do meu pai, que escrevia em letra de forma e tinha uma letra linda. A minha letra nem chega perto do jeito lindo que ele escrevia, mas é bem legível. Mas ultimamente venho notando que a minha letra está piorando. Tenha escrito do modo convencional, usando papel e caneta, cada vez menos. Praticamente tudo que escrevo hoje em dia é escrito diretamente no computador ou no celular. Com certeza a falta de prática está fazendo a minha letra piorar e isso me faz pensar que pode chegar o dia em que eu esqueça como escrever. Será que é um temor exagerado? Não sei se realmente pode chegar a isso, mas é fato que cada dia a escrita conve…

Emocionante!

A cerimônia de abertura das Olimpíadas de Pequim foi maravilhosa. Fica até difícil comentar a respeito, pois me emocionei muito com a festa e fiquei encantada com tanta beleza. Foi tudo perfeito, movimentos em sincronia espantosa. Muitas vezes me peguei perguntando como eles faziam as coisas que estavam sendo mostradas ali. Lindo, emocionante e grandioso. O desfile das delegações foi muito bacana também, eu adoro ver os atletas e suas roupas. E claro, que também fiquei prestando atenção nos moços bonitos que ali passavam. Olha, estes jogos estão repletos de homens lindos e charmosos. Eu vi quase tudo pela Globo, que tinha a imagem com melhor qualidade, mas na hora dos desfiles das delegações eu mudei para a ESPN Brasil. Pois bastou a delegação brasileira aparecer para a transmissão da Globo ficar péssima. Começaram a mostrar somente os atletas do Brasil com a tal câmera exclusiva deles. Ainda bem que mudei de canal à tempo de ver a delegação do Paraguay, que vinha logo atrás do Br…

É Hoje!

Procurando fotos dos mascotes das Olimpíadas acabei caindo no site oficial do evento. Foi uma sensação de estranhamento total. Tudo em chinês, tudo tão diferente, parecendo coisa de outro mundo. Eu acho que quem chega do Brasil na China deve ter uma sensação similar, afinal lá é muito diferente. A escrita é apenas a característica mais evidente das diferenças culturais. Deve ser uma experiência incrível estar numa terra tão diferente, diferente ao ponto de a gente não conseguir entender uma placa de rua.
Encontrei um blog sobre os jogos que me encantou justamente porque o autor consegue narrar de maneira cativante como é a experiência de um estrangeiro na China, onde tudo é diferente. O nome do blog é Ping Pong e o autor é Felipe Machado. Clique AQUI para acessar o blog. Este blog já virou leitura obrigatória para mim durante as Olimpíadas.
Estou ansiosa para ver a cerimônia de abertura. Promete ser um espetáculo lindo. Prometo que volto depois para o que eu achei. Assistirei a c…

Mudança de fase

Eu estava meio chateada esta semana por não poder acompanhar a abertura das Olimpíadas de Pequim, que está programada para sexta-feira de manhã, bem no meu horário de trabalho. Mas a vida é imprevisível e ontem no fim da tarde descobri que minha rotina vai mudar e que eu poderei assistir a tão desejada cerimônia de abertura. Fui demitida. Assim do nada. Confesso que levei um susto. Não esperava mesmo, até porque eu sempre achei que eu pediria a demissão do emprego, que sempre me estressou. Enfim, recebi a notícia no final da tarde de ontem, fiquei sem reação. A falta de reação se transformou num choro nervoso, de susto, o que me deixou brava porque odeio chorar na frente dos outros e ainda mais ter que andar na rua chorando, porque depois de aberta a tornerinha de lágrimas ela demora a fechar. Mas não quero fazer dramas, quero pensar nisso como uma oportunidade de mudanças e quero curtir as minhas férias extras e os jogos olímpicos. Agora pretendo entrar em sintonia com o fuso horár…

À Vontade

Em geral quando estou em casa estou vestida com roupas confortáveis e nada elegantes. Gosto de ficar bem à vontade, aproveitar o privilégio de ficar de qualquer jeito. Afinal, na maior parte do tempo, tenho que estar penteada, arrumada, usando a fantasia de trabalhadora séria, quando na verdade eu gostaria de estar sempre de jeans, camiseta e tênis. Por isso quando estou em casa faço questão de ficar com roupas que não me apertem, como uma boa calça de moleton ou um pijama mesmo. Tudo seria perfeito se eu morasse sozinha, mas eu sou casada e não deveria aparecer descabelada e desarrumada na frente do marido,né? Uma vez eu li uma entrevista em que uma famosa (acho que foi a Pampita, modelo argentina) dizia que sempre estava arrumada em casa, pois o marido dela tinha que vê-la sempre linda e de salto alto. Pois assim ela o mantinha sempre apaixonado. Eu acho que ela exagera, pois se ela não pode ficar a vontade na própria na casa, vai ficar onde? É uma mulher que não relaxa nunca. Eu …

Música de Novela

Sempre fui fã de novelas, e muitas vezes uma novela me fez gostar de uma música que eu não conhecia. Por exemplo, eu virei fã do Depeche Mode por causa da novela Louco Amor, que foi ao ar em 1983, que tinha a música I Just Can´t Get Enough na trilha. Eu nem sabia quem era Depeche Mode, mas me apaixonei perdidamente pela música e comprei o LP da trilha internacional da novela. Tenho o LP até hoje e a música segue sendo uma das minhas preferidas do grupo, ela divide o posto de música preferida com Somebody. Em geral a música me chama a atenção porque é a música tema de algum personagem que gosto muito, como aconteceu com em Páginas da Vida, Cabocla e Beleza Pura. Mas desta vez aconteceu algo totamente atípico, fui fisgada por uma música que é tema uma personagem que odeio. Confesso que no início tentei negar o meu apreço pela canção, mas hoje já desencanei e escuto a música sem parar.





A música é o tema da Céu ( Déborah Secco) da novela A Favorita. É da dupla sertaneja Victor e Leo e o no…

Livros, livros, livros!

Semana passada fiz uma coisa inédita, comprei vários livros de uma só vez. Já tinha feito isso algumas vezes com CDs, mas livros sempre comprei um por vez. Mas desta vez resolvi comprar todos os livros da Marian Keyes numa tacada só. Eu virei fã desta autora depois que li "Anybody Out There" em abril passado. Pena que eu comecei pelo fim, pois a maioria dos livros fala sobre as irmãs Walsh e agora eu já sei o que aconteceu com cada uma delas, mas o fato de eu não saber como a vida as levou até o estágio do livro que li garante o meu interesse pelos livros. E isso está se comprovando, no momento leio o primeiro livro, "Watermelon", e mesmo sabendo o que acontece com a Claire Wash estou me deliciando com a narrativa.
Pesquisei preços antes de fazer a megacompra e vi que realmente compensava comprar os livros em Inglês. Em média paguei 29 reais por livro, se optasse pela edição brasileira o custo pularia, em média, para 50 reais por item. Quase o dobro! É impressiona…

Umidade em baixa, carinho em alta

Não, não é o Sam!


Ontem cedo me deparei com esta foto inusitada, nunca tinha visto um gato fazendo inalação. E achei a foto fofa, ainda mais que o gato é parecido com o meu Sam. Estava encarando a foto como muitas fotos curiosas e fofas de gatos que vejo na internet até que numa troca de e-mails o Wally fez o seguinte comentário: " ... Mas essa foto revela muita coisa,mais do que parece. Por trás desse inalador tem alguém preocupado, e capaz de enfrentar a raiva e a inquietação do animal pelo bem dele, pela saúde do bicho. Achei um exemplo lindo e que deve ser divulgado."
Realmente esta foto é o exemplo de um gato que tem a sorte de ter um dono verdadeiramente preocupado com o bem estar dele. Eu vejo muitos exemplos de descaso e até de crueldade de donos com seus bichos de estimação. Gente que não leva o bicho para um consulta no veterinário porque acha que é caro, ou mesmo que se livra do bicho quando este adoece. É uma alegria me deparar com demonstrações de carinho e aten…