Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2008

Liso

Somente na semana passada eu perdi o medo e tive coragem de usar a chapinha na temperatura mais alta. Até então eu usava na temperatura para cabelos frágeis e finos. Mas meu cabelo não é nada frágil e muito menos fino. Eu tinha receio de tostar o cabelo e por isso usava na temperatura baixa. Quando usei na temperatura adequada para o meu cabelo vi a diferença que faz. Alisa pra valer! Fica lisinho mesmo . O melhor de tudo é que não queimei o cabelo. Ufa! Acho que estou ficando craque no assunto.

Agora sim: Bom feriadão!!!!


E o feriado tá vindo....

Eu sou muito lerda quando o assunto é emoção. Lerda no sentido que se fico mal demoro para me recuperar e isso é muito ruim, pois às vezes uma pequena chateação pode acabar com o meu ânimo pelo dia todo. Às vezes chego a achar que deve ter alguma tendência depressiva, sei lá. Mas acho que o que acontece é que eu realmente demoro para digerir as emoções. Como escrevi no tópico do desapego, eu queria ser menos emocional. Não me importar tanto com as coisas, assim tudo passaria mais rápido. Mas comigo nada é vivido na superfície e aí fica tudo mais complicado.

Enfim, este post está muito deprê. Por isso coloquei a foto com as flores para alegrar este post. Afinal amanhã é feriado! Temos um feriadão pela frente. Deprê e feriado não combinam mesmo. :)

Mas não se preocupem,a blogueira está bem. Só um pouco dramática por conta de umas coisinhas que acontecem aqui e ali. Nada de grave, mas impossível não deixar isso transparecer por aqui.

Mas tem uma coisa que me deixou muito contente: estarei …

Trabalho

Eu sou uma trabalhadora responsável. Sempre procuro fazer o meu trabalho bem, não gosto de fazer as coisas mal feitas ou deixar assuntos sem resolver. Mas tudo isso dentro do expediente. Sou um reloginho, chego pontualmente e saio pontualmente. Para que eu fique no meu trabalho além do meu horário tem que ser realmente necessário. O trabalho é parte da minha vida, mas não deixo que vire o item principal da minha vida. Eu vejo que é cada vez mais normal as pessoas ficarem no trabalho além do expediente, se matarem de trabalhar e praticamente abdicarem da vida particular. Muitas vezes os que fazem isso não recebem nada em troca. Não é justo. O trabalho é uma relação de troca e esta troca tem que ser justa. Eu trabalho em troca de um salário e tenho assim obrigação de cumprir minhas tarefas no horário que me foi estipulado. Tudo que sair do estipulado tem que ser negociado e uma nova troca tem que ser estabelecida. Se eu preciso trabalhar em um sábado eu exijo um dia de folga extra. Se t…

Virada Estrelar

Depois do feriadão agitado, eu confesso que estava com muita preguiça de encarar a Virada Cultural. Quase a preguiça venceu. Foi por pouco, mesmo. Este ano o Planetário do Parque Ibirapuera fez parte da programação da Virada Cultural e isso me animou. Eu sempre gostei de planetários e lembro que fiquei encantada das vezes que fui quando era criança. Resolvi ir na sessão das duas da manhã (de sábado para domingo). Fui com Wally e Sugarbaby. Gostei de estar no parque em um horário tão inusitado. Este é para mim o maior charme da Virada Cultural, ter a chance de ir aos lugares em horários alternativos e impossíveis de ir em situações normais. Para meu espanto muita gente teve a mesma idéia. E para nossa sorte, tivemos a idéia de comprar os ingressos com antecedência. Compramos pela internet, apesar do site ser confuso, deu tudo certo e para minha surpresa não foi cobrada taxa de conveniência. Muitos dos que foram ao planetário sem ingresso previamente comprado, perderam a viagem, pois …

Just Love

Novamente um beijo está causando o maior zum-zum-zum. Foi anunciado que haverá um beijo entre dois homens na novela Duas Caras e como sempre foi criado um clima de polêmica sobre o assunto. Eu sinceramente duvido que o beijo seja mostrado, pois a Globo não quer "chocar" o seu público. Eu realmente não entendo como um beijo pode chocar ou ofender alguém. Como uma demonstração de carinho pode ser ofensiva?
Mas a blogueira aqui acha que todo tipo de beijo é lindo, seja homem com mulher, mulher com mulher ou homem com homem. Sou romântica e meu romantismo não tem preconceito. Supiro por histórias de amor não importando o sexo dos amantes. Sempre torço pelo final feliz!

E o final feliz para os casais gays "internacionais", que um deles seja brasileiro, promete ficar mais fácil. Saiu uma notícia que o Brasil vai aceitar o pedido de visto de permanência por Reunião Familiar (ou visto por casamento ) de estrangeiro que possua um relacionamento estável com um cidadão do m…

Terremoto

Terremoto assusta São Paulo. Esta era a manchete da maioria dos jornais que estavam nas bancas ontem. Parece até mentira, mas houve um terremoto aqui na cidade. Foi pequeno, a maioria nem percebeu. Alguns colegas no trabalho contaram que sentiram a casa balançando. Deve ser uma sensação bem estranha mesmo. Eu não senti nada. Pela hora que foi, eu estava jogando Burn`Out no Xbox com o Demian. É um jogo de corrida de carros onde quem provoca mais batidas vence. Estávamos os dois ouvindo tantos crashes na tv e sentindo o joystick tremer a cada batida, se a terra tremeu por aqui nem notamos, pois com certeza achamos que era do jogo.
Até agora parece mentira que houve um terremoto aqui. É muito surreal. Terremoto sempre foi coisa de outros países, de outras terras. Realmente as coisas estão mudando no mundo, a natureza resolveu bagunçar o coreto e tudo está confuso. O clima não é mais o mesmo. Aqui em São Paulo faz um calor que nunca tivemos antes. Pelo jeito nada será como antes... Mas s…

2 jantares

Demian, Eu, Fê e Andrea


O feriado foi especial, foi um feriado de encontros legais. Um tanto confuso, mas foi especial assim mesmo. Andrea veio para cá, a viagem estava anunciada há algumas semanas, mas quando a data foi chegando perto eu já não sabia mais se ela viria mesmo. Foi um adiamento de viagem atrás do outro. Eu e Demian ansiosos esperando por ela, sem saber quando ela chegaria. Mas ela veio!!! Chegou domingo à noite. Fui encontrá-la somente na segunda-feira à noite. O planejado era um almoço na cantina Generale, mas o almoço virou jantar, pois acabou atrasando um tanto!
Nesta noite conheci pessoalmente também dois amigos queridos de blog : Fê Guimarães e a Ril.








Tinha muita gente no jantar. Gente bacana, mas como eu sou confusa com nomes fico devendo o nome de todos por aqui. Boa parte desta gente bacana faz o blog bacana Vida Própria.




Olha a Ril na foto do topo!

Gostei muito da cantina. Lugar bem legal e com comida boa!



E ontem teve mais um jantar especial em casa. Desta vez …

Anybody Out There

No feriado terminei de ler o livro "Anybody Out There" da Marian Keyes. Nunca tinha lido livros desta autora. Já a conhecia de nome e seus livros sempre me chamaram a atenção pelas capas coloridas, mas nunca tinha tido vontade de lê-los. Num domingo de Março, durante um passeio no shopping, entrei na Saraiva e me deparei com o livro da foto. Fiquei encantada com a capa e resolvi ver do que se tratava. Folheei o livro um pouco e comprei. Aliás, o preço estava muito bom, R$22,00 por uma edição em Inglês, formato pocket book.
O livro foi meu companheiro inseparável nas últimas semanas. Praticamente eu o li durante o trajeto casa-trabalho-casa. Mesmo quando não encontrava lugar para sentar no ônibus, eu lia assim mesmo, em pé.
O livro me emocionou muito. Me fez rir e chorar, literalmente. A história começa com a protagonista, Anna Walsh, toda arrebentada. Ela está se recuperando de um grave acidente e está na casa de sua mãe. Anna é irlandesa e tem 30 e poucos anos. Nada sa…

Interferências

Há duas semana apareceu um ícone estranho na telinha do meu celular. Apareceu assim do nada. Desde então comecei a ter problemas para falar ao celular. As pessoas não me ouviam e as ligações caíam muito. Mas o problema era intermitente, então notei que sempre que fazia ou recebia uma chamada o tal do ícone desconhecido aparecia. A situação começou a ficar crítica, pois eu já não conseguia mais falar direito com ninguém. Comecei a ficar realmente aborrecida e chateada. Comecei a pensar que meu celular estava com defeito.
Hoje cedo novamente o problema apareceu, recebi uma ligação e de repente a pessoa do outro lado parou de me ouvir e a ligação foi cortada. Pedi socorro para o Wally, que também já andava bem chateado por não conseguir conversar comigo pelo celular, que é o meio de comunicação mais utilizado por nós durante os dias úteis.
Fizemos alguns testes, trocamos o chip do celular e o maldito ícone aparecia sempre. E era ele aparecer para a ligação ficar ruim. No meu manual do…

Meu gatão

Com gatos em casa a gente sempre tem pequenas surpresas. No domingo a tarde Sam viu a caminha dele dentro do cesto de roupa suja e não teve dúvidas: pulou lá dentro! Aí fez esta carinha linda quando a gente o pegou no flagra! Um fofo!
Este fim de semana a caminha e as mantinhas dele e do Frodo foram lavadas, para ficarem bem limpinhas para acolher o Sam quando ele voltar do veterinário hoje à tarde. Hoje cedo ele vai passar por um tratamento dentário e terá que tomar anestesia geral. Há umas 3 semanas ele perdeu um dente. Caiu o dente inteirinho, assim do nada. Wally então levou o Sam no veterinário-dentista ( sim, existe dentista para animais!) e foi detectado inflamação na gengiva. Se precisar vai ter algum dente extraído. Bom, estou bem preocupada. Nestes dias que antecederam o tratamento eu evitei pensar nisso, mas hoje não tem jeito. Só ficarei sossegada quando Wally me ligar e avisar que Sam acordou. Eu vou junto com Wally levar o Sam no veterinário logo cedinho e depois ele vai…

Roupas

Ultimamente anda difícil escolher qual a roupa para ir ao trabalho. Não tenho acertado. Ou vou com agasalho demais e volto para casa carregando tudo ou vou com pouco agasalho e passo frio. Está ridículo. Terça-feira fui trabalhar de calça, camiseta e levei um casaco fininho. Saí de casa o clima estava ameno. De repente começou a esfriar. Cheguei no trabalho morrendo de frio. Resultado: comprei um agasalho na hora do almoço. Uma blusa de tricô linda, marrom escura, para combinar com o resto do visual daquele dia. Dia seguinte, dia nublado e vento frio. Coloquei a blusa nova. Resultado: o sol apareceu e o clima esquentou. Passei calor. E para completar o meu infortúnio, na hora de voltar para casa começou a chover e peguei um ônibus lotado e quente. Péssimo. Irritante esta variação de temperatura, eu não consigo conviver com isso. Eu sempre fui indecisa para me vestir e agora tenho que lidar com este complicador, o clima mutante de São Paulo. O que mais quero agora são estações do ano b…

Contra a maré

É com muita tristeza que vejo todos estes protestos durante o percurso da tocha olímpica pelo mundo. Não se deve misturar as olimpíadas com assuntos políticos. O que vai adiantar estragarem com os jogos olímpicos? Vão conseguir a independência do Tibet? Não. Vão conseguir apenas prejudicar os atletas. Sou contra este tipo de protesto, que já está passando de simples protesto para agressões aos que carregam a tocha olímpica. Logo alguma desgraça acontece. Não questiono a luta dos cidadãos do Tibet pela independência de seu país, apenas acho equivocada a maneira que estão fazendo isso. E também não concordo com a campanha de boicote aos jogos olímpicos promovida pelos que apóiam a causa do Tibet. Este boicote não vai prejudicar a China. E também acho rídiculo pedirem aos atletas que não participem dos jogos. Participar de uma olimpíada é muitas vezes uma chance única para o atleta, pedir para um atleta esperar 4 anos por outra olimpíada é praticamente pedir para que ele desista…

Desapego

Li esta semana uma notícia sobre um site que incentiva a troca de livros. Pelo que eu entendi funciona assim: você se inscreve no site, gera um cadastro para o livro e informa onde ele será deixado para a troca. Quem pegá-lo vai ao site e informa que pegou, assim o ex-dono do livro pode saber por onde anda o seu exemplar. A idéia é compartilhar o conteúdo de um livro que a pessoa já leu e está esquecido na estante. Eu achei a idéia bem bacana, mas não sei se entraria nessa. Talvez eu estaria disposta a trocar um livro que eu tenha gostado mais ou menos, mas nunca colocaria a disposição um livro que me emocionou. Eu me apego ao livro quando é assim e quero guardá-lo, mesmo sabendo que dificilmente o lerei novamente. Uma coisa que eu preciso melhorar em mim é o desapego. Eu tenho dificuldade de encerrar as coisas, seja sair de um trabalho ou cortar laços com alguém. Sempre me envolvo demais com tudo e acabo demorando muito tempo para colocar um ponto final. Mas também quando tomo a deci…

Contatos

Ainda hoje recebo olhares de espanto quando conto que conheci meu marido na internet. Percebo que para muitos a internet ainda é algo de outro mundo, mesmo depois de tanto tempo já fazendo parte do dia a dia de muitos. A reação de muitos quando eu conto como conheci meu marido é rir e chegam até falar que estou tirando sarro, inventando história. Talvez as pessoas esperem algo mais "normal", que eu fale que o conheci no trabalho, em uma festa. Afinal a internet para muitos é lugar onde só se encontram malucos, tímidos crônicos e tarados. Pensar que algo verdadeiro pode sair de um encontro virtual é algo difícil para as pessoas acreditarem. Talvez daqui algumas décadas isto mude. Aliás, a coisa está evoluído, eu já ouvi uma história de um casal que se conheceu em um chat via sms! E se casaram! Isso me espanta, confesso que acho fora do normal mesmo. Eu fico pensando como alguém consegue manter uma conversa via sms. Comigo não rolaria, pois eu sou lerda para escrever no telefo…

Saudade e Música

Acordei com vontade de rever dois clipes do Eurovision Song Contest de 2007. Faz quase um ano que vi este concurso e até hoje tenho paixão pelas músicas. Em especial por duas. Tudo isso rendeu um post ano passado no blog antigo. Clique aquipara saber o que é o Eurovision Song Contest e ver os clipes das músicas que mais gostei.

Vou colocar aqui os dois que me empolgaram.

Primeiro os franceses fofos do Le Fatals Picards.




E agora a Verka Serduchka que empolgou a platéia e a blogueira aqui. E que me empolga até hoje.







É, acordei saudosa hoje. :)

:)

Confesso, estou sem assunto. Na verdade tenho muitos assuntos sobrevoando a minha cabeça, mas nenhum está maduro o suficiente para virar um post. Junte-se à isso o cansaço de uma semana complicada e o resultado é uma blogueira que já começou e apagou este post umas 7 vezes.
Esta semana foi complicada, muita coisa no trabalho, muita coisa na cabeça, Walter doentinho e reunião de condomínio. Mas teve coisas boas também. Muitas conversas animadas com a Mari pela webcam, com direito à desfile de moda e tudo! Sei o figurino todo da Mari para o inverno 2008. Minha amiga estará muito chique. Só faltou eu ver o tal casaco de lã de carneiro sintético. Aliás, alguém aí sabe como se faz um carneiro sintético, heim?

Aconteceu algo inédito nesta semana, eu inventei uma receita. Sim, eu que não sei cozinhar, criei um prato! E ficou bom. Mas claro que foi uma receita no meu estilo, tudo com comida automática. Aprendam: façam um miojo e no lugar do temperinho coloquem um envelopinho dessas sopinhas i…

Hora do almoço

Odeio sair para almoçar tarde. Em geral meio-dia já estou no hall esperando o elevador para descer os 20 andares que me separam do solo. Mas ontem não teve jeito. Eram 11:55 e triiiiiiiiiiiimmmmm!!!! Cliente cheia de problemas no telefone. Fiquei uns 20 minutos tentando resolver todos os enroscos e quando consegui sair já era tarde demais. Me deparei com o que sempre tento evitar: restaurantes lotados. Eu sempre almoço em restaurantes por quilo, fico variando entre dois que são bem próximos ao trabalho e ambos têm comida honesta, nada assim maravilhoso, mas não posso reclamar. Ontem ao passar pela porta do restaurante 1 eu nem tive coragem de entrar, a fila quase alcançava a porta. Segui então para o restaurante 2, estava cheio também, mas com uma fila mais aceitável. Entrei e peguei meu prato e bandeja. Pesei o prato e parti em busca de um lugar para sentar. Tive sorte, uma mesa ficou vazia na hora que eu iniciava minha busca. Mesa pequena, dois lugares. Mas minha alegria durou pouco…

Prefiro não saber

Hoje em dia está cada vez mais complicado não saber o que vai acontecer na novela, seriados,filmes e até em livros. No caso de novelas, sempre foi mais complicado, pois as revistas de fofoca sempre trouxeram os resumos da semana, mas bastava não olhar para as capas das revistas na banca de jornal para ficar sem saber os acontecimentos dos próximos capítulos. Mas agora é praticamente impossível fugir dos spoilers. Nos portais de internet os jornalistas não têm o menor cuidado e colocam o maldito spoiler já na chamada da matéria: Fulana descobre no altar que é irmã do noivo. Pronto, quando eu me dou conta eu já li e sei de tudo. Fico com muita raiva quando isso acontece. Com a novela Desejo Proibido eu já desencanei, impossível não saber o que vai acontecer, sempre tem spoiler nos sites do Terra e do UOL, não preciso nem procurar, eles parecem que pulam na minha frente. Eu gosto da surpresa, de descobrir o que vai acontecer no momento em que acontece. Saber antes rouba um pouco da emo…

Blog X dinheiro

Nos últimos dias li duas reportagens ( uma no UOl e outra no Estadão) que debatiam sobre a publicação de posts pagos. Não trata-se de um blog corporativo, onde alguém recebe para escrever um blog dedicado a uma empresa e seus produtos, e sim um post pago para comentar sobre um produto. Isso me chamou atenção, pois eu nunca tinha pensado nesta possibilidade, de escrever um post pago. E esta possibilidade não me agradou, pois compromete a integridade de um blog. Eu não me sentiria bem lendo um post sabendo que aquilo foi pago, ou seja o blogueiro está recebendo para falar bem do produto, fazer propaganda. Como posso acreditar na autenticidade deste blogueiro depois disso? O atrativo de um blog é a autencidade do autor, suas idéias e seu estilo. Aceitando pagamento para postar sobre um assunto determinado o blogueiro estará "traindo" a sua essência. Não quero ser purista e até confesso que adoraria virar uma blogueira profissional, mas faria questão de separar bem as duas inst…

Adote um gatinho:5 anos!

Ontem fui à festa de aniversário dos 5 anos do Adote Um Gatinho(AUG). Eu tenho um carinho muito especial pelo AUG, pois foi através do site que eu adotei os meus filhotes em 2003. O AUG foi criado pela Juliana e Susan para salvar os gatos abandonados, cuidando deles e encontrando um lar para eles. É um trabalho muito bonito e ao mesmo tempo difícil, pois o número de gatos abandonados é muito grande e nem sempre é fácil encontrar pessoas responsáveis para adotar os gatinhos. Todos os gatos doados são castrados e os canditados a pai ou mãe de gato passa por um processo minucioso de seleção. A intenção é sempre encontrar um bom lar para o gatinho, onde ele será bem tratado e estará em segurança, ou seja, sem acesso à rua e se for morar em apartamento, todas a janelas têm que ter telas de proteção.



Na festa tinha um bazar com os produtos do Adote um Gatinho. Claro que não resisti e fiz umas comprinhas. No site tem uma lojinha virtual onde tem vários produtos lindos, clique AQUI para conhec…

Jukebox

Mês passado o Stumble me fez descobrir um site muito bacana, o Songza. É um site de música, mais precisamente para ouvir música. Tudo bem simples, tem uma ferramenta de busca e lá você coloca o nome da música ou do cantor/banda que você quer ouvir. O site disponibiliza a relação dos resultados que se encaixam no que você buscou e pronto. Basta clicar e ouvir a música. Se quiser ver o vídeo também dá. Tem ainda opção para comprar a música, que leva o ouvinte para a página da Amazon. E o site também oferece os códigos para colocar um player no blog.
O site é uma ótima companhia durante as horas na internet, o acervo de músicas é grande e bem variado. Tem bastante música brasileira também por lá.

Hoje acordei com vontade de ouvir as canções do Rod Stewart, que fez show ontem na cidade e que eu não fui porque achei os preços dos ingressos muito caros. Na verdade, eu é não sou tão fã assim do Rod para gastar dinheiro em ingresso caro. Então recorri ao Songza para ouvir suas músicas.

Aqui …

Auto-imagem

Quando você se olha no espelho, gosta do que vê? E o que vê confere com a opinião das outras pessoas? É muito curioso como a imagem que temos de nós pode ser bem diferente da imagem que os outros têm de nós. Eu me acho normal. Dependendo do meu humor e do cabelo posso me achar linda ou horrorosa. Às vezes escuto um " que linda que você é !". Fico tímida e agradeço. Dependendo do dia eu posso até acreditar nisso, mas nunca recuso o elogio, mesmo quando dúvido dele. Não que eu duvide da sinceridade de quem me elogia. Mas se eu estiver nos dias em que me acho feia fico me perguntando o que a pessoa viu de tão especial em mim. Percebo que isso ocorre com outras pessoas, já aconteceu de eu fazer um elogio, dizer que acho a pessoa linda e ela não aceitar. Em geral quando isso acontece eu não me aperto não e digo: "Então você é feia, quem sou eu para discordar?" Claro que já passei pelo drama clássico de me olhar no espelho e me achar gorda, mesmo quando todo mundo diz qu…

Nada em troca

Quando chega esta época de declaração de imposto de renda eu fico um tanto revoltada. Além de tudo que tiram do meu salário todo mês, o governo ainda tira mais. Como eu não tenho dependentes humanos, não tenho como escapar de pagar o imposto. Não há o que descontar. Enfim, logo terei que ir ao banco pagar o imposto. Pago com raiva e xingando o governo. Teoricamente este dinheiro seria um pagamento por eu usufruir dos serviços do governo. Mas quem diz que há o que possa ser usufruido? Não há. Os serviços de saúde do governo são uma lástima, só para dar um exemplo básico, não se pode depender deles. Assim o dinheiro é tirado de mim, e de todos os brasileiros honestos que pagam imposto, e toma um rumo desconhecido. Pois não vemos nenhum dos serviços públicos melhorar. Se eu visse que o meu imposto está servindo para melhorar a vida dos que não tem outra alternativa e dependem do governo, ficaria conformada. Mas não se vê isso. Vemos apenas os políticos com cada vez mais regalias, cada…

Juno

Juno é um filme fofo. Gostei tanto que é até difícil de escrever sobre ele, são tantas sensações boas que o filme me proporcionou que realmente não sei como traduzir aqui. Me envolvi com a história, ri e me emocionei. Juno tem um humor esperto e até singelo eu diria. Tudo é muito bem dosado, comédia e drama tem um equílibrio perfeito, o que faz o filme ter um enfoque único sobre um assunto complicado: a gravidez na adolescência.
Juno é uma menina de 16 anos que fica grávida de um amigo do colégio, Beekler que tem a mesma idade e é tão esquisitinho quanto a Juno. Na verdade eles são tão esquisitos quanto pode um adolescente normal. E a relação deles também é algo indefinido, são amigos que resolveram experimentar o sexo. Juno não ter certeza de nada, se gosta dele ou não, a única certeza que ela tem é que não quer ficar com o filho. Resolve entregar o bebê para adoção. Nos USA tudo é feito de maneira ultra-civilizada, o casal que quer adotar coloca um anúncio no jornal e a mãe que que…

Jumper

Domingo assisti ao filme Jumper ( USA - 2008) no Cinemark do Shopping D. Gosto muito do cinema de lá, salas boas, ingressos mais baratos e estacionamento grátis. Gostei do filme, tem cenas de ação boas, mas o roteiro não me envolveu. Esperava mais, pois o diretor é o mesmo do primeiro filme do Jason Bourne, que adoro. O filme conta a história de David Rice (Hayden Christensen) um rapaz que aos 15 anos descobriu ter uma rara habilidade : se teletransportar. Ele usa esta habilidade para curtir a vida viajando pelo mundo. Tudo vai bem até o dia em que aparece um cara disposto a matá-lo. E então o filme vira uma história de perseguição. Eu achei que o filme demorou para "começar", ficou muito lenga-lenga no início para explicar como tudo começou. O problema é que o roteiro se preocupou em explicar os detalhes de como tudo começou, e esqueceu-se de explicar a outra parte : quem são os caras que querem matar o mocinho? Sim, o filme nos fornece um nome para os fulanos, mas para p…