quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Dia a Dia de Voluntária Olímpica #RIO2016



A crendencial é item indispesável para que o voluntário cumpra as suas funções, sem ela não é possível acessar nenhuma venue, instação de competições em olimpiquês. Na entrada eu passava por duas checagens, a primeira com a guarda nacional, que verificavam se eu tinha autorização para entrar ali e também escaneavam no detector de metais a minha bolsa! Procedimento típico de aeroporto. Feito isso, eu tinha que fazer o check-in, onde a credencial era escaneada mais uma vez. 

Além da credencial permitir a entreda nas venues, ela também informa em que locais dentro da venue o voluntário pode circular. Eu, por exemplo, não tinha autorização para acessar o field of play, campo/quadra, das venues. Podia ficar somente nas arquibancadas e outras áreas de bastidores, mas com acesso limitado também. 

O meu acesso era restrito ao Estádio do Maracanã e ao Sambódromo. Nada mais. Eu não podia nem entrar no Maracanãzinho, que fica no mesmo terreno do Maracanã. O controle era bem severo. 

Na ocasião das das cerimônias de abertura e encerramento, o controle era mais rígido ainda. Além da credencial, era necessário ter o selo específico para aquele dia. Isso aconteceu inclusive no ensaio da cerimônia de abertura, que foi o meu primeiro dia de atuação como voluntária. 



Mas a crendencial era útil para outra coisa também: Carregar pins!  O cordão da  minha credencial ficou lindo com os pins que ganhei! Tinha gente que tinha o cordão lotado de pins! Eu era meio termo. Ganhei 3 do programa de voluntários, um eu comprei ( o do tiro com arco) e os outros ganhei das delegações. Não fiz trocas de pins, pois não levei nenhum para trocar e não tive coragem de trocar nenhum dos que eu ganhei. 


Junto com a credencial sempre estava este cartão, onde cada item marcado significava um brinde recebido pelo voluntário. O primeiro item, responsabilidade, foi o relógio. Os outros eu não lembro direito exatamente qual era o item correspondente, mas ganhamos o pin com o obrigado, os pins do Vinicius e do Time Rio, certificado, bola anti-estress com o logo dos jogos, pulseira e um cartão postal.  Adorei os pins e o relógio, os outros achei meio sem charme. A gente recebia os brindes durante o check-in. 



Durante o turno de trabalho, a gente tinha direito à uma refeição, almoço ou jantar. No check in era entregue um voucher para ser usado no refeitório. Em cada instalação havia um refeitório que era usado pelos voluntários, trabalhadores contratados e os soldados da força nacional.  Era estilo bandeijão e a comida era boa. Eu comi bem ali. Somente tive problema no primeiro dia de atuação no Maracanã em uma competição de Futebol.  Deu uma fila monstro, pois juntou a turma do Maracanã com a do Maracanãzinho pela primeira vez e congestionou tudo. Este dia foi bem zoado, mas nos outros tudo foi normalizado, peguei uma fila normal. Além da comida, havia sobremesas e bebidas, Coca-cola, Mate Leão, água e Sprite. Além da refeição, ganhávemos lanche a parte, bolachas, bolos, pipoca, barrinhas de cereal. Ah, e sorvetes!  Eu comia um tablito por dia! A gente sempre podia se servir na geladeira de sorvetes do lounge dos convidados depois que o turno acabava. Ah, nas cerimônias jantei também no lounge dos convidados! 



Este é o meu RioCard olímpico, com ele eu ia trabalhar. O vale-transporte era dado pela organização. Não tive gasto algum de transporte nos dias que tive escala de trabalho. Funcionou tudo bem direito.  Cheguei até usá-lo para ir até o Parque Olímpico nas duas vezes que fui lá depois de cumprir a minha escala. 


Li que houve desistência de muitos voluntários que relataram más condições de trabalho, comigo não houve nada de errado e também não presenciei nada de errado com os meus colegas de equipe.  Os turnos eram puxados, mas nada desumano. Voltava bem cansada, principalmente nos dias das cerimônias, que foram as minhas jornadas mais longas.  Mas em nenhum momento foi um trabalho torturante. 

Eu faria tudo de novo!  Adorei a experiência de ser voluntária nos jogos. Gostei tanto que estou com vontade de repetir a dose. Uma pena que não tenho condições de trabalhar no Paralímpico, impossível tirar férias de novo daqui há duas semanas.  Mas eu iria se desse!

Foram as férias mais diferentes ever! As férias onde não descansei nadinha, mas que tive experiências intensas e muito compensadoras! 


quarta-feira, 24 de agosto de 2016

RIO2016 Conquistou Até os Céticos!

Sambódromo!


Voltei para a minha rotina normal ontem. Férias acabaram praticamente junto com as Olimpíadas, sem pausas para recuperar as energias. Mas logo é sábado e aí dormirei bastante e ficarei 100%! 

No retorno ao trabalho fui surpreendida com uma reação muito positiva dos meus colegas sobre a minha atuação na RIO2016. Os jogos encantaram a todos, mesmo os que acreditavam que nada daria certo. Fiquei muito feliz em saber que o espírito olímpico amoleceu o coração das pessoas e mais ainda por saber que eu tive contribuição para que isso acontecesse! As minhas postagens no Facebook, Instagram e aqui no blog cativaram as pessoas. Não tinha consciência que tantos estavam seguindo os meus relatos olímpicos, ainda bem que mantive a regularidade aqui no blog. Medalha de ouro para a blogueira aqui! 

Presenciei uma mudança radical, pois muita gente me falava que eu era boba por aceitar trabalhar de graça para um evento deste porte, mas agora todos me parebenizam por ter ajudado os jogos acontecerem. O trabalho dos voluntários passou a ser valorizado ao longo da Olimpíada, isso me emocionou. 

Esta foto parece cartão postal, mas fui eu que tirei! 



A Olimpíada conquistou a todos e isso também aconteceu com a cidade do Rio de Janeiro. A cidade sede foi muito criticada, as pessoas esperavam o pior e exageravam nos comentários negativos. Houve mesmo tentativas de assustar tanto atletas como espectadores, com a intenção que eles desistissem de ir até o Rio.  Isso aconteceu comigo também. 

Claro que eu sei que o Rio sofre problemas sérios de violência urbana, assim como São Paulo e praticamente toda cidade grande do nosso país. Mas achei um despropósito tudo que falavam antes dos jogos. Felizmente a realidade foi bem melhor do que os críticos desejavam e poucos problemas aconteceram. 

Confesso que eu fiquei com um certo medo, os comentários negativos me contaminaram, mas quando cheguei lá, resolvi abstrair, pois se o medo me dominasse, tudo daria errado. Lá eu tomei  os mesmos cuidados que tomo aqui para andar na rua, não dar bobeira com celular, andar rápido, ficar atenta a tudo e a todos. Não passei por nenhuma situação que me assustasse, mesmo quando voltava sozinha, tarde da noite. 

Aprendi a andar pela cidade, aprendi  a gostar da cidade. Me encantei pela cidade maravilhosa. Gostei do tempo que passei por lá e quero voltar logo, para passear mais, para ficar mais íntima da cidade que me conquistou.  Li que muitos turistas se sentiram igual a mim, que ficaram encantados com a cidade e que se sentiram muito bem lá.

O Rio de Janeiro agora está mais lindo que nunca, para mim e para todos que vivenciaram os jogos! 




segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Tchau, RIO2016!

Equipe de Protocolo e Relaçôes Internacionais do Maracanã!


Já estou em São Paulo, voltei hoje num vôo cedinho, mas meus pensamentos ainda estão no Rio. O último dia de trabalho como voluntária foi bem emotivo. Meu último dia de escala foi também o último dia dos jogos. Fiquei bem mexida e ainda estou, tanto que já chorei hoje assistindo a uma reportagem sobre a cerimônia de encerramento. Acho que levarei ainda uns dias para voltar ao normal!



A noite estava fria e chovia muito, mas isso não atrapalhou o espetáculo, que foi lindo! Eu fiquei encantada com a festa, foi mais simples que a cerimônia de abertura, mas muito mais emocionante para mim.  Na noite de abertura eu tinha zilhões de expectativas, ontem eu tinha lembranças incríveis dos dias que trabalhei como voluntária dos  Jogos Olímpicos RIO2016 e das pessoas que conheci por lá. Ah, não teve jeito, chorei várias vezes durante a cerimônia. Chorei de alegria por ter vivenciado intensamente os jogos e por tristeza por tudo estar acabando.  Que saudades eu já tenho de tudo! Passou tudo tão rápido! 




Foi um dia intenso, nosso expediente começou  durante a tarde e terminou somente depois da festa. Todo mundo estava exausto, cansaço acumulado dos dias anteriores, mas isso não tirou o sorriso do rosto da gente e muito menos a animação!  Todo mundo celebrou muito o sucesso de nossa jornada como voluntário. Nós ajudamos a RIO2016 acontecer, nos dedicamos para que tudo desse certo e deu! 




A noite terminou com carnaval e alegria!  A gente dançou muito  e os convidados foram contagiados com nosso entusiasmo e caíram no samba com a gente! Foi muito legal! 

A minha última noite na cidade maravilhosa foi maravilhosa e inesquecível! 



domingo, 21 de agosto de 2016

Medalha de Ouro pro Brasil!!! #FutebolMasculino #RIO2016





Quem me conhece sabe que há tempos tenho uma birra com a Seleção de Futebol masculina do Brasil. Faz tempo que não torço com paixão no futebol, provavelmente por conta da soberba dos nossos jogadores e comissão técnica. Mesmo quando jogavam mal, não reconheciam  que algo precisava melhorar. Ontem estava no mesmo clima, achando que não ia me emocionar, que não ia ligar muito para nossa eventual vitória. Mas ontem tudo isso caiu por terra e me vi muito emocionada com a conquista da medalha de ouro.

Até a hora da cobrança dos pênaltis eu estava de boa, meio chateada com o empate com a Alemanha, mas não estava sofrendo.  Começou a cobrança e meu coração começou a bater mais forte e uma forte aflição se apoderou do meu ser! Voltei a ser a criança que chorava pela seleção! Nunca pensei que me sentiria assim de novo pelo futebol. Foi impactante mesmo.  

A decisão por pênaltis foi tensa. Assistir ao vivo e muito mais tenso do que acompanhar pela TV.  Na última cobrança quase fechei os olhos de tão nervosa que estava! Na hora que Neymar marcou, pulei, gritei e fiquei muito emocionada! Foi lindo mesmo! O estádio inteiro ficou enlouquecido! Foi bonito de ver e foi especial estar ali. 





Ontem eu estava no céu e no inferno simultaneamente. Tive a sorte de poder acompanhar boa parte do primeiro tempo do jogo e depois o final, prorrogação e pênaltis. Mas estava lá trabalhando e não foi nada fácil. Estádio lotado, os assentos destinados ao Comitê Olímpico também estavam lotados. Muita gente querendo entrar na área restrita, meus colegas e eu estávamos ali para impedir a passagem de gente não autorizada. Missão ingrata e tensa. Muita gente insistindo, teve até um que invadiu e passou! Surreal como as pessoas não entendem uma restrição. Enfim, foi uma noite de extremos, alegria e nevorsismo lado a lado, sem pausas!  Foi inesquecível e histórico! Pela primeira vez, Brasil ganhou a medalha de ouro no futebol em uma olimpíada!

Parabéns meninos! Parabéns ao nosso goleiro Weverton, que defendeu um pênalti e abriu o caminho para a medalha de ouro!!! 

sábado, 20 de agosto de 2016

Medalha de Ouro para Alemanha! #FutebolFeminino #RIO2016




Ontem trabalhei na final do Futebol Feminino e tive a sorte de ficar no controle dos assentos, tendo uma visão privilegiada da partida. Como o time brasileiro não estava lá, a platéia estava bem tranquila e nosso trabalho foi sossegado, sem grandes problemas. A final foi entre Alemanha e Suécia e teve um primeiro tempo bem morno, sem gols e com as duas seleções perderdendo gols feitos.  Já no  segundo tempo tivemos 3 gols e a Alemanha venceu por 2 a 1. 

Na foto aparece uma fita com o RIO2016, ali é a fronteira entre o público normal e os assentos dos convidados do Comitê Olímpico, nossa equipe tem como missão garantir que ninguém sem a devida credencial ultrapasse esta fronteira. Sempre tem gente tentado. 




Infelizmente o Brasil não levou medalha no Futebol Feminino, nossa seleção perdeu para o Canadá na disputa pela medalha de bronze. Ontem a entrega de medalhas foi somente para ouro e prata, as canadenses estavam em São Paulo, onde o jogo pelo terceiro lugar foi disputado. 

Uma pena que boa parte do público deixou o estádio antes da premiação. Um momento tão importante e emocionante, que todos deviam apreciar. E a premiação não demorou, foi logo em seguida ao término da partida, não deve ter demorado nem 20 minutos para começar. 

Eu fiquei emocionada! Foi a terceira cerimônia de entrega de medalhas que vi ao vivo. Não pensei que veria tantas! 

Hoje tem meu último dia de trabalho em uma competição, temos a final do Futebol Masculino, com Brasil e Alemanha.  Amanhã, é o fim de tudo: Cerimônia de Encerramento! E eu estarei lá no Maracanã!


Nota da blogueira: Tá acabando e estou bem emotiva, já estou com saudades dos Jogos Olímpicos e da cidade do Rio de Janeiro. Tudo bem intenso e especial.  Passou tudo tão rápido!