terça-feira, 29 de julho de 2014

Evil Cat! #sqn





A Lilo é uma gatinha minúscula, a minha querida bactéria, muito fofa, mas um tanto tímida. Ela só chega perto de mim quando a mãe dela, a Paula, tá viajando. Aí, ela fica toda carente e 'esquece' que nunca me deixa ficar muito perto dela.  Ontem ela até dormiu no meu colo! Uma gracinha! 

Ontem  nós duas ficamos no maior grude lá na casa da minha mãe.  Aí resolvi tirar uma foto dela. E tirar foto de gato preto é aquele desafio, muitas vezes a foto sai velada, tudo preto!  E com a Lilo aconteceu isso e não tinha ferramenta de edição do celular que desse jeito na foto. Então resolvi ligar o flash do celular e pronto, a gata apareceu na foto!  O problema é que ficou parecendo gata de filme de terror, com um olhar bem assutador. Séria e com um olhar matador.  Adorei a foto! :) 

Ela não é linda, mesmo com esta carinha de má? 


segunda-feira, 28 de julho de 2014

Sorria!




Estava aqui com um post super baixo-astral  na minha cabeça protinho para escrever aqui no blog. Mas ao procurar uma foto para ilustra o post, me deparei com a simpática imagem acima e resolvi pegar um sorrisinho para mim.  

É impressionante como uma coisa tão boba pode mudar o nosso humor. É ótimo que isso aconteça, faz a gente encontrar leveza em dias complicados como eu tive hoje. Complicação no trabalho, complicação com o Sam, que hoje resolveu se revoltar na hora de tomar injeção, além da tristeza/raiva/decepção que  uma pessoa muito querida vem me causando. Mas agora tudo isso é detalhe, pois os sorrisinhos da foto me animaram e me fizeram reparar em tudo de bom que acontece na minha vida.

Chateação todo mundo tem sua cota, o desafio é não deixar que isso contamine nosso jeito de ser. Não podemos ficar escravo dos maus sentimentos, isso só faz mal e não resolve nada. Não, não estou aqui falando que que todo mundo tem que fazer igual a Pollyanna e ficar jogando o jogo do contente.  Ninguém precisa se enganar, mas também não podemos dar às coisas ruins mais espaço que elas merecem.  O que nos faz sorrir é o que nos move, é o que nos faz ter força para aguentar o tranco. Sorrir é essencial. 

Para mim sorrir sempre foi algo natural.  Mas ultimamente noto que ando sorrindo menos, que ando deixando o stress me dominar.  Tenho que lutar contra o lado negro da força, por mais complicadas que estejam as coisas.  Pensamento positivo é o caminho. 

Gostei tanto desta imagem que a coloquei como fundo do meu desktop.  Isso vai me ajudar a manter o sorriso no rosto com mais facilidade. :) 

Sorria! 


sábado, 26 de julho de 2014

ICQ




Nenhum programa de troca de mensagens  me conquistou como o ICQ. Talvez porque o ICQ tenha sido o primeiro programa que usei deste tipo, lá nos idos de 1990 e muitos. Talvez porque eu  simplesmente goste da florzinha ou do barulhinho.  Na verdade, gosto porque sempre funcionou bem.  E deixei de suar quando o MSN dominou a situação e todo mundo que eu conhecia deixou de usar o ICQ e foi para o MSN.  Fiquei triste o dia que parei de usar o ICQ. 

Sempre me lembrei com muita nostalgia deste programa e quando me contaram que ele estava de volta, fiquei entusiasmada!  Para meu espanto, eu lembrava ainda o meu UIN, como é conhecido o número de usúario do programa.  Claro que instalei aqui no computador logo de cara, mas aí veio a frustração, não lembrava a senha e não tinha meios de recuperá-la, pois o e-mail que estava vinculada à minha conta eu também já não usava há séculos.  Então resolvi pedir uma ajudinha ao pessoal do Suporte do ICQ e deu certo! 

O pessoal do ICQ fez algumas perguntas antes de liberar o link para eu resetar a minha senha. Perguntou em que ano usava o ICQ, qual o meu nome de usuário e o UIN das pessoas com quem eu conversava mais.  Respondi tudinho e pronto,depois de alguns e-mails trocados, o time do ICQ vinculou o meu UIN ao meu e-mail atual e consegui reativar a minha conta.

Claro que teria sido mais fácil criar um novo usuário, mas não teria graça alguma. Se eu não conseguisse reativar o meu antigo UIN, não criaria outro.  Coisa de nerd nostálgica. Sou muito mais nostálgica do que nerd, é verdade, mas descrição é correta mesmo assim. 

Bom poder usar o ICQ de novo. :)  E você, reativou o seu? 



Nota da blogueira: Nem sei se vou usar muito o ICQ nestes tempos de Whatsup, mas estou adorando ver o ícone da florzinha no meu desktop de novo. 


sexta-feira, 25 de julho de 2014

Esquenta-Esfria




O inverno ainda está ensaiando para começar. Faz um friozinho de vez em quando, mas sempre acaba esquentando.  Hoje foi um dos raros dias com cara de inverno mesmo, não está fazendo muito frio, mas a temperatura está se mantendo baixa, uma constância rara neste mês de julho em São Paulo. 

Anda fazendo um friozinho importante de manhã. Saio para o trabalho umas  seis e meia da manhã  e tenho que sair com casaco, cachecol e afins. O vento no ponto de ônibus de manhã é bem gelado. Saio de casa toda agasalhada e feliz da vida. Mas a minha alegria começa a se desfazer quando a tarde vai começando, pois a temperatura sobe muito. Esta semana chegou a fazer mais de 25 graus durante a tarde! Eu quase derreti na volta para casa. Péssimo. 

Uma coisa sempre me intriga nestas épocas que a temperatura durante o dia varia muito, como as pessoas conseguem continuar com os agasalhos, mesmo com o clima tendo esquentado muito?  Eu vejo muita gente com casacão  quando tá aquele sol forte   e a temperatura passa dos 25 graus. É óbvio que a pessoa colocou o casacão porque saiu bem cedo de casa e estava frio, mas por que não tirou quando esquentou?   Eu não me conformo, pois eu passo até mal se ficar com agasalho se o tempo estiver quente.  Será que a pesosa tem preguiça? Ou será que realmente não sente calor?  

Confesso que sinto até um pouco de inveja, pois algumas pessoas parecem realmente confortáveis com aquela roupa toda com o clima quente. Queria ser um pouco assim, pois sinto muito calor, é um sofrimento.  Eu sempre coloco uma camisa/camiseta  apresentável embaixo de toda roupa de frio, pois sei que vou ter que tirar a roupa quente em algum momento do dia e , se estiver no trabalho, não posso ficar esculachada, né? 

Por isso que dias como hoje me encantam, a temperatura se mantém estável e eu não preciso voltar pra casa carregando meu casacão.  Adoro este clima friozinho. Estou torcendo que o frio dure o fim de semana todinho.  Estou carente de inverno. Passei tanto calor desde o começo do ano que, no mínimo, mereço ter um inverno geladinho.


quarta-feira, 23 de julho de 2014

Tô Apaixonada!




Finalmente eu conheci o famoso Sheik. Minha mãe só fala nele e só quer saber dele, tanto que um dia eu fui trocada pelo Sheik! Convidei minha mãe para vir aqui em casa assistir a um jogo da Copa e ela me respondeu que não podia, pois já tinha combinado de assistir com o Sheik! Fiquei com ciuminho,confesso. Mas achei fofa a situação. 





Sheik é o cachorrinho da vizinha da minha mãe, a Dona Iara.  Ele é um bebezinho, tem 3 meses  e é uma porcariazinha de cachorro. Minúsculo!  Acho que não deve crescer muito não, é do tipo de cãozinho mini, daqueles pra levar na bolsa.   Não me perguntem a raça, pois eu não sei. Mas não importa, o que importa que ele é lindo e muito simpático. Adorei este pequeno! Ele é super agitadinho, não pára um segundo, mesmo no meu colo queria ficar pulando. Tentei tirar uma foto como esta aí de cima, mas não consegui, então peguei a foto do Facebook da Paula. :) 

Estou encantanda com esta figura. Lindo, lindo!