domingo, 19 de fevereiro de 2017

Dourada


Por passar pela região da Av. Paulista para ir trabalhar, sempre me deparo com pessoas vestidas de forma bem diferentes e que quase sempre estão usando a última moda. A moda dos sapatos dourados e prateados chegou naquela região antes dos outros lugares. Lembro bem da minha estranheza quando eu vi pela primeira vez. Achei que estava em um filme de ficção científica, daqueles antigos, que achavam que a gente só vestiria roupas metalizadas depois do ano 2000. 

O que eu via em alguns pessoas apenas, começou a estar nos pés de quase todas as mulheres. A moda pegou mesmo! E começou a me pegar também. Aos poucos, fui achando simpática a idéia de usar um sapato tão chamativo, que não tinha nada a ver com os outros itens da vestimenta. Por não combinar com nada, acabava ficando bem bacana. 

Meu processo de negação durou uns meses. Semana passada aceitei o fato: Eu queria um sapato metalizado! Acabei escolhendo o tênis da foto. Pela foto do site não achei que fosse tão cheguei, mas é totalmente cheguei! Mas eu adorei e já usei meus tênis dourados. Adorei! São bem confortáveis e lindos! O sapato mais chamativo do meu armário!

Fico me perguntando por quanto tempo ainda eu o usarei sem que me sinta ridícula. Ou será que vou incorporá-lo para sempre no meu look e dane-se a moda?  Sei que adorei a compra, bom, bonito e barato. Perfeito.





sábado, 18 de fevereiro de 2017

Brie e Tofu: Os Filhotes!




Eu tinha decidido que adotaria um novo filhote somente em Abril, quando terei férias. Mas o destino me fez cruzar com estes dois lindos da foto, em Janeiro, no site do Adote um Gatinho. Me encantei pela duplinha. Mas deixei quieto, afinal, em Abril eles estariam crescidos demais e eu precisava de filhotinhos novos para que a situação com o Sam fosse mais tranquila. No início de Fevereiro, dia 4 precisamente, entrei no site novamente e eles ainda estavam lá. Aí me derreti e não resisti! Naquele mesmo dia me candidatei para adotar os dois. Treze dias depois eles chegaram! Ontem à noite conheci meus novos filhotes! 


Eles se chamavam Gizmo e Stripe, agora são Brie e Tofu (com a mancha cinza na cabeça!). São muito bonzinhos e carinhosos. A Jaque, que cuidava deles, já havia me dito isso. São realmente uns anjinhos. Não estranharam a gente. Por uma coincidência daquelas, eles nasceram em 4 de Outubro! Frodo e Sam são do dia 5 de Outubro!  Falando em Frodo, ele ia amar os novos irmãos. Iam se entender muito bem.  É, não tem jeito, fiquei muito emotiva ontem pensando nisso, imaginando o Frodinho aqui brincando com os filhotes. 



Sam está contrariado, mas bem menos que eu esperava. Não avançou em nenhum dos dois, mas faz cara de bravo e, claro, bastante fuzzzz! Eu estou aqui de missão da Paz da ONU, vigiando o trio para evitar conflitos. Até agora, tudo tranquilo. Acho que em alguns dias Sam ficará mais à vontade com os novos irmãos, No momento se reserva o direito de não interagir com eles e ficar de longe vigiando a duplinha. 


Para garantir a integridade física de todos, os filhotes ganharam uma suíte exclusiva no banheiro para passarem a noite. Devem ficar as próximas noites dormindo isolados e ficarão aí quando eu tiver que sair nestes dias. Não dá ainda para deixá-los soltos sem ninguém por perto.  Agora estão aqui ao meu lado, curiosos com o computador. Sam está dormindo no meu armário, ainda está com cara de poucos amigos. 

Estes dois lindo vieram trazer alegria para nós. E Sam precisava de companhia, desde que Frodinho morreu, ele anda muito carente. Agora tem dois irmãozinhos para cuidar dele! 

E meu coração já se encheu de amor por eles! 

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Escapando Um Pouco da Realidade





Eu já perdi a conta de quantas vezes fui ao Escape 60, já devem ter sido mais de 10 vezes. Acho que nunca me cansarei de ir, pois, além de curtir ser desafiada, lá eu me isolo de tudo. É realmente um descanso para a cabeça, mesmo que  isso pareça uma contradição, pois temos que usar muito a cabeça para desvendar as pistas e escapar das salas. 

Os ambientes das salas são bem caprichados, o que ajuda para que a experiência seja bem imersiva. Outro ponto importante é a total ausência de comunicação com o mundo exterior. Celulares não são permitidos, tudo fica guardado nos lockers. No momento que o cronômetro começa, a única coisa que eu penso é em achar as pistas e desvendá-las. Naquele momento isso é tudo o que importa. Esqueço tristeza, problemas do trabalho, as contas para pagar, a crise financeira do país e tudo mais que existe em minha volta. 

Em um mundo conectado como o nosso, é um privilégio poder ficar focado em algo sem distrações. Claro, sempre há a opção de desligar o celular, mas eu consigo? Não. Só desligo quando estou no cinema ou no teatro. Fora isso, meu celular ficar no ar 24 horas por dia. Me acostumei e sinto falta. Mas quando estou em uma das salas do Escape 60, nem lembro que celular existe! Vou lembrar dele somente depois de escapar, parar tirar a tradicional foto com o cronômetro. 

Eu tinha receito de perder o tesão pela brincadeira, medo da dinâmica das salas ficarem repetitivas, mas não. A cada vez é melhor! O fato de ter experiência neste tipo de jogo ajuda sim, mas não garantem a vitória, pois as pistas sempre são diferentes e bem criativas. Nesta última, que foi a Sala do Cassino Paket, fiquei preocupada no começo, pois empacamos feio em um momento. Mas depois deslanchou e vencemos todos os enigmas. A adrenalina de jogar contra o relógio é muito boa! 

Cada ida ao Escape 60 rende muita diversão e renovação da mente!  Nem faz uma semana que fui e já quero ir de novo! 


Nota da blogueira: Até hoje não saí de duas salas e dá uma frustração danada! Mas mesmo assim é bom! 

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

De Cara Limpa



Há um tempo atrás, surgiu na internet o desafio da foto sem maquiagem. Eu achei uma coisa tão sem sentido, pois para mim é a coisa mais normal do mundo tirar uma foto de cara limpa e postá-la. Em 99% das minhas fotos eu estou sem maquiagem, nem mesmo batom.  Maquiagem para mim é só em ocasiões especiais como festas ou quando  vou cantar com o QEQS. Fora isso, no dia a dia estou com  a minha cara, sem disfarces.  De vez em quando uso um batonzinho para ir ao trabalho e só. 

Eu realmente não entendo quem não vive sem maquiagem. Mas respeito, afinal o tempo gasto em se maquiar é da pessoa e a grana gasta na maquiagem também é. O que eu realmente não suporto é a patrulha em cima da gente que não usa maquiagem.  Como se fosse uma obrigação ter que andar toda emperequetada! Não sou menos mulher por andar de cara limpa, não preciso me maquiar para me sentir feminina ou mesmo bonita. Gosto de me olhar no espelho do jeito que eu sou.

Outra coisa que acho bem ruim é o auê que fazem quando uma famosa é clicada à paisana, com roupas do dia a dia e sem maquiagem. Parece até que ela está cometendo um crime por andar na rua sem estar toda arrumadona. Uma perseguição muito sem sentido. 

Acho que cada um tem que se arrumar do jeito que se sente bem. Não podemos ligar para as regras da moda, temos que ser coerentes com o nosso estilo, sem ligar para o estilo que está em vigor no momento. É difícil aguentar o povo falando na nossas orelhas, mas é mais difícil ainda fingir ser quem você não é. 

Por isso, se você não usa maquiagem como eu, fique firme, continue sem usar. Uma hora as pessoas que estão à sua volta se conformam e param de te encher. 

Apenas seja você! E isso é o que importa! 

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Ponte Estaiada - A Corrida



Desde que a Ponte Estaiada foi inaugurada em 2008, eu morria de vontade de caminhar sobre ela. Algo bem difícil, afinal, a ponte é para circulação exclusiva de automóveis. Não há recuo para pedestres.  Mas hoje eu consegui andar por ela, vi a minha querida ponte bem de pertinho. Isso foi possível por causa da corrida Run The Bridge, que aconteceu hoje às 7 da manhã. 








Eu me inscrevi somente para ter a oportunidade de visitar a ponte a pé, nem liguei muito para a prova em si. Tanto que praticamente não treinei, foi correr na cara de pau mesmo, sem nenhum preparo mais forte. A corrida de hoje foi para mim um passeio turístico e foi muito bacana. 






Foi a minha primeira corrida matutina, as outras 3 foram noturnas. Corridas noturnas são mais suaves, a de hoje ficou puxada. Tivemos que acordar antes das 6, cheguei na corrida bocejando! Mas uma corrida matutina tem uma diferença bacana: A paisagem! E que paisagem linda teve a corrida de hoje! 







Eu corri 5k e Wally 10k. Sem chance de correr 10 quilômetros, não tenho preparo para isso. Fiz o meu percurso de 5k em 44 minutos e depois fui turistar pela ponte. 





A corrida não passou pela parte central da ponte, corremos pelas alças laterais. Mas a parte central estava aberta para os participantes da corrida e ali ficaram os stands dos patrocinadores e o pódio.  Fiquei até emocionada quando passei pela pista central e pude olhar a estrutura bem de perto, de ângulos que dentro de um carro é impossível. 

Tirei muitas fotos, enchi  meu Facebook e meu Instagram de fotos da ponte. Mas guardei algumas só para o blog, claro! 



Wally tirou esta foto. Eu não tinha reparado no reflexo da ponte no prédio. Fica um efeito bem legal. 





E fiquei emocionada por ter andando pela Ponte Estaiada, agora posso dizer que já 'conheci' de perto as minhas duas pontes preferidas: Golden Gate em San Francisco e a Ponte Estaiada em São Paulo!  A Golden Gate foi bem mais fácil, mesmo estando bem longe daqui, pois lá há faixas para pedestres e ciclistas, que ficam bem isoladas das faixas para os carros. A Ponte Estaiada só é possível passear a pé por ela em eventos assim, quando ela fica fechada para carros. 

Foi uma manhã de domingo muito especial, inesquecível! :)