Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

Fragmentos de Lembranças

Eu gosto de cultivar as boas lembranças. Gosto de guardar tudo que possa me lembrar um momento feliz. Guardo de tudo um pouco, ingressos, guardanapos, fitinhas de entrada de shows, tícket de ônibus, cartão de embarque (Infelizmente é algo em extinção!), cartões postais que recebi, ímãs de geladeira e por aí vai! 
No domingo reuni alguns destes fragmentos de lembranças num mural e deixei aqui no meu cantinho onde eu uso no notebook.   Cada coisa que está ali me faz lembrar de um momento especial, de pessoas especiais, enfim, de algo que aconteceu na minha vida e que me fez  sorrir.  Ao olhar para estes papéis e ímãs, um pouco daquelas sensações boas voltam.  
Uma das coisas mais legais deste mural é a placa com o meu 'nome'.  Comprei esta placa em Munique, na Alemanha, em 2007, mas nunca tinha encontrado um lugar legal para colocá-la. Sempre ficava encostada numa prateleira da estante.  Agora ela está perfeita no meu mural. :) 
Os itens mais antigos do meu mural são três cartões p…

Sofrimento Verde-Amarelo

Hoje foi dia de ficar com o coração na mão, dia de torcer, gritar e me emocionar. O jogo do Brasil contra o Chile, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, foi tenso, sofrido. Fiquei bem nervosa, vivenciei o jogo com intensidade.  Ou seja, sofri um bocado! Assisti ao jogo com Wally, mas acabei torcendo com muita gente que tava longe, com meus primos pelo WhatsApp e com vários amigos via Facebook. Todo mundo na torcida! 
Brasil ganhou só nos pênaltis. Sufoco até  o último instante.  Vencemos graças ao goleiro Júlio César que, além de defender 2 pênaltis, fez defesas heróicas durante o jogo. Foi  o homem do jogo. 



Gostei de torcer e de me emocionar com o Brasil. Agora é esperar o próximo jogo, na sexta-feira, contra a Colômbia.   Confesso que estou dividida. Desde o começo da Copa torci para a Colômbia, como torci para todos os times latino-americanos. Me apeguei à seleção da Colômbia e vire fã do camisa 10 colombiano, o James Rodriguez. Que craque! Um menino ainda, super novinho, mas que…

A Escolha

Eu gosto de tomar vinho, mas sou uma completa ignorante no assunto. Não sei qual vinho harmoniza com qual comida,  não sei direito qual a diferença dos diferentes tipo de vinhos, só sei mesmo diferenciar o óbvio: Tinto, branco e rosé!  E mesmo assim, me arrisco vez ou outra a comprar uma garrafa de vinho. 
Os meus critérios de escolha são bem fora do convencional. Não faço questão de marca, ou mesmo safra, até porque são detalhes que para mim não dizem muita coisa.  O preço é algo que levo em consideração, fujo dos vinhos muito caros e dos muito baratos.   Para levar uma garrafa para casa, tenho que ficar encantada com o vinho. Este encantamento se dá pela cor do vinho, pelo rótulo e, raras vezes, pela garrafa. Fico ali na sessão de vinhos alguns minutos até meu olhar ser fisgado por alguma garrafa. Pronto, se não conseguir desviar o olhar, o vinho está escolhido. 
Não é uma escolha tão aletória como pode parecer, em geral, dou preferência aos vinhos rosés (acho a cor linda!) e aos fris…

Mesmos Assuntos

Ando meio repetitiva ultimamente, só falo de Copa do Mundo, stress no trabalho e no tratamento do Sam. No meio de tudo isso, ainda reclamo que estou cansada. O cansaço não é mimimi não, se eu pudesse, entrava em hibernação por várias e várias horas. Mas a minha rotina de trabalhadora, torcedora e enfermeira do Sam não me permite.  Por isso tudo ando blogando bem menos do que eu gostaria, tantos posts escritos mentalmente e quase nenhum transportado para o blog. 
Estou adorando a Copa, muitos jogos empolgantes, gols lindos, jogadores mais lindos ainda e muitas surpresas.   Estou empolgada com a campanha da Costa Rica, muito legal o desempenho deles, deixando todo mundo de boca aberta com a classificação em primeiro lugar no Grupo da Morte, com Itália e Inglaterra desclassificadas.  




No que quesito jogador bonito, quem conquistou meu coração foi o holandês Ronin Van Persie. Na primeira partida da Holanda na Copa eu me encantei por ele, mas nem fazia idéia que, além de lindo, ele era um cr…

Reciclando

Fiz uma ótima constatação. A minha consciência ecológica anda grande, pelo menos no quesito reciclagem. Faz um tempão que criei o hábito de separar o lixo orgânico do reciclável, acho que há uns 10 anos, mais ou menos.  No começo era bem mais trabalhoso, pois tinha que levar o lixo reciclável até algum supermercado Pão de Açúcar, que até hoje mantém as lixeiras de recicláveis.  Mas há mais de 5 anos isso ficou mais fácil, aqui no prédio tem uma lixeira para os recicláveis, bastar juntar e depois levar tudo para a garagem e pronto. Toda a terça passa um caminhão da prefeitura e leva tudo. 
Lixo reciclável não é apenas juntar e pronto. A gente tem que lavar, deixar bem limpinho antes de deixar na lixeira, aqui em casa é numa cesta de plástico, onde eu junto antes de lvar para a garagem do prédio. Eu peguei o costume de lavar o lixo reciclável e isso não é nenhum fardo. Quer dizer, não era até eu me deparar com as latinhas de comida de gato. Como é difícil lavar estas latinhas sem me mach…

Rotina Complicada

A rotina do tratamento do Sam tem se revelado emocionalmente estressante. A parte prática da coisa, como dar a insulina e medir a glicemia, é o mais fácil de tudo. Até porque a gente já pegou o jeito de fazer e o Sam colabora. Faz manha algumas vezes, mas nunca fica um gato histérico. Isso ajuda muito. Mas a parte emocional de tudo isso é bem pesada. 
Estou descobrindo no dia a dia que os índices de glicemia de um gato variam muito e isso é frustrante. Eu sigo tudo direitinho, aplico as doses de insulina, dou a alimentação recomendada, os índices vão indo bem até que, do nada, vem um número alto na maquininha de medir glicemia. É um soco no estômago, me sinto impotente.  É muito difícil ter que dar injeção no Sam duas vezes por dia, é difícil fazer algo que o machuca e depois de tudo isso o resultado não sai como esperado, é duro de encarar. Dá medo, dá vontade de chorar, vontade de fugir. 
Passei por  um sustão há umas duas semanas. A vet endocrinologista mandou aumentar a dose de insu…

Nostálgica

Acordei nostálgica. Na verdade, acordei normal, mas fiquei nostálgica depois que o Claudio me marcou num post lá no Facebook mencionando o blog antigo dele. Eu o conheci na época em que o blog dele, As Gorduchas, estava bombando. Ele comentava aqui no meu bloguinho usando o pseudônimo que usava no blog dele : Adelaide! E assim ficamos amigos. Um tempo depois fui para o Rio de Janeiro para visitar a Andrea e durante a viagem conheci a verdadeira identidade de Adelaidinha e um grande amigo entrou em minha vida.  Na foto estou com Claudio, Andrea e o Pedrinho. Uma viagem inesquecível!



Olhando as fotos da viagem do Rio, acabei me deparando com fotos de outras viagens e a nostalgia foi aumentando. Este foto foi tirada em Gramado, num dia muito frio em meados de 2011. Adorei esta viagem, visitei lugares lindos e frios. Que saudades do sul do Brasil!



E uma foto leva à outra e acabei encontrando as fotos da minha viagem para Alemanha em 2007. Foi uma viagem dos sonhos, me encantei por aquele pa…

Unhas de torcedora

Resolvi entrar de vez no clima da Copa do Mundo e pintei as unhas de verde e amarelo. A idéia inicial era usar as unhas de torcedora somente no dia em que fui ao estádio assistir Brasil e Croácia. Mas gostei da brincadeira e resolvi continuar com as unhas em clima de Copa nesta semana também. Se o Brasil conseguir passar para a próxima fase, vou continuar assim. Achei que ficou bem divertido. 



Comprei os esmaltes verde e amarelo da Colorama, da coleção Copa das Cores.  Como eu não tenho nenhum talento especial para pintar as unhas, resolvi fazer pintar as unhas de verde e deixar somente uma de cada mão de amarelo.  O esmalte verde é ótimo, fica como uma cor linda e é muito fácil para passar. Agora, o amarelo... Nossa, que dificuldade! Achei muito grosso, parece tinta de parede! Não consegui lidar bem com um esmalte tão espesso, não ficou bom mesmo.  Da segunda vez, quando fiz a maior parte das unhas em amarelo, até que consegui aplicá-lo um pouco melhor, mas ainda está longe de ficar b…

E a Copa virou um evento político!

Eu tirei sim foto no metrô durante a minha ida ao Itaquerão, fiz isso porque queria registrar cada momento daquele dia que foi histórico para mim: a minha primeira Copa do Mundo! Não tirei a foto por achar pitoresco andar de metrô, como pensa um certo blogueiro esquerdista, eu  ando de transporte público todo dia, para ir e voltar do trabalho. Pego ônibus antes das 7 da matina, quando ele passa no horário, é claro. Paguei a minha passagem de metrô com o meu Bilhete Único do vale transporte.  E para completar, estou pagando o meu ingresso pra Copa em suaves prestações. 
Esta foto era para registrar  mais um momento da minha participação deste evendo esportivo tão importante para mim. Eu nem sonhava que eu acabaria fazendo parte de um evento político que está dando muito bafafá por aí.  Não tenho como deixar de comentar o ocorrido, eu estava lá. Eu presenciei a mega-uber vaia/xingamento para a Presidente da República. E sim, fiz coro com a galera na última vez que a vaia ecoou pelo estád…

Dentro do Itaquerão #Copa2014

A entrada no estádio foi muito organizada, nada de tumultos ou esperas intermináveis. A fila para entrada era enorme, mas andava rapidinho. Havia muitas catracas, não contei, mas me pareceu um número adequado para a quantidade de torcedores. Antes de passar pela catraca, passamos por um detector de metais, iguais aos que existem nos aeroportos, e tivemos que colocar tudo que carregávamos  para passar pelo raio-x.  E tudo foi feito de maneira bem ágil. Gostei de ver a preocupação com a segurança. Ponto para a organização do evento.  Outra coisa que gostei muito: O ingresso voltou para mim inteirinho!!!  Para entrar, tive apenas que passar o código de barras do ingresso pela catraca e fiquei com o ingresso de volta.  Vou guardar este ingresso com muito carinho. Meu recuerdo de um momento inesquecível! 


Entramos no estádio por volta das 2 da tarde, nós dois estávamos mortos de fome, pois apenas tínhamos tomado café da manhã. Então decidimos procurar pela lanchonete antes de buscar pelos n…

Torcedores da Copa

O clima de alegria que sempre via nas copas, que acompanhei pela TV, sempre me encantou. E foi exatamente este clima que encontrei no Itaquerão, todo mundo feliz, todo mundo querendo celebrar o encontro entre as torcidas. Gui e eu fizemos questão de tirar fotos todos que estavam por ali na esperando para entrar no estádio!  


Vimos muitos croatas no estádio. Todos cheios de estilo e animação.  Gostei deles! :)




Nós com os uruguayos!






Os colombianos estavam confiantes. Adorei o cartaz com o palpite para a final da copa. 







Tinha até torcida da Bósnia e Herzegovina! Abertura de copa é praticamente uma reunião da ONU. 







Nós com os chineses, vestidos com as cores do Brasil. 




O casal veio da Mongólia e é fã da Argentina. 



O torcedor da Argélia estava lá sozinho, ele e sua bandeira. 

Indo de Metrô Pra Copa

Os dias que antecederam ao jogo de abertura da Copa do Mundo foram de muita apreensão. A greve dos metroviários me deixou bem preocupada, pois o metrô é o meio de transporte perfeito para se chegar ao estádio Arena São Paulo. Sem metrô como faríamos?   Mas a greve acabou e não tivemos problemas para chegar ao estádio no dia 12 de junho.



Ganhamos carona da Sugarbaby até a estação Santa Cruz, de lá fomos até a Sé e então pegamos a linha vermelha, com destino à estação Artur Alvim, uma estação antes da Corinthians- Itaquera, mas que é a parada indicada para quem tem a entrada pelo setor oeste do estádio.  O metrô estava tranquilo, ainda era cedo, saímos umas 11 da manhã. Mesmo tranquilo, o clima era de muita animação. Muita gente com as cores do Brasil e da Croácia. 





Na estação Artur Alvim tudo estava bem sinalizado. Havia placas com indicação para onde devíamos seguir para chegar ao estádio.  Muitas pessoas da organização da copa estavam por lá também orientando os torcedores.  Eu nunca t…

Eu fui! #copa

Em alguns momentos eu cheguei a pensar se não era tudo um sonho, pois era muito surreal eu estar ali naquele estádio, no dia do jogo de abertura da Copa do Mundo.  Foram momentos inesquecíveis, com muita alegria. Gui e eu aproveitamos muito nosso dia na Copa do Mundo no Brasil!   Eu estava animada desde a saída de casa, até a viagem de metrô foi uma festa! Como disse o Gui, eu parecia uma menina de 12 anos! 




Para este dia  tão especial, comprei uma camisa retrô do Brasil. Linda, com o escudo da extinta Confederação Brasileira de Desportos. Fiquei apaixonada pela minha camiseta, ao vivo é muito mais linda do que parecia na foto do site, além de ter um tecido super gostoso. 




Ficamos em um lugar muito bom, lá no alto do estádio. Mas que nem é tão alto assim, pelo menos foi a sensação que tive e isso achei bom, pois não ficamos tão longe do campo. Deu pra ver o jogo muito bem. 



As cadeiras do estádio são muito confortáveis e bonitas. Adorei. Todos os lugares numerados. Nós ficamos no setor 9…