Viagem de férias


A maior parte da minha semana de férias passei curtindo o sossego de Campos do Jordão, mais precisamente neste chalé da foto. Como eu tinha apenas uma semana de folga, Wally propôs uma viagem e escolhemos Campos, já que tínhamos gostado tanto de lá quando fomos em outubro. A escolha foi acertada, pois nos deparamos com uma cidade semi-fantasma. Na parte onde a real Campos do Jordão existe o movimento era normal, afinal fomos para lá durante a semana, mas na parte turística da cidade, na Vila Capivari, havia pouca gente, muitas lojas e restaurantes fechados. Assim pudemos caminhar com calma pela cidade e apreciar a beleza do lugar. Uma parada obrigatória foi a chocolateria Montanhês. O melhor chocolate da cidade. Eu virei fã incondicional destes chocolates e já trouxe um bom estoque para cá.

Desta vez fomos experimentar o pastel do Maluf. Eu tinha ficado bem curiosa com o tal Pastelão do Maluf, afinal é um tanto estranho uma pastelaria com o nome de um político. O lugar é bem pitoresco e contrasta bastante com a sua vizinhança, repleta de restaurantes e lojas chiques. É um lugar pequeno, bem simplezão e que tem a fachada coberta por fotos de artistas com o pastel na mão. Claro que o maior destaque é para a foto do Maluf segurando o pastel ao lado do dono do local. E nem é só no nome que o Maluf está presente, há no cardápio dois itens com seu nome. Nós pedimos o Pastel do Maluf II : carne, catupiry, tomate e ovo. Pedimos um só. Ainda bem, pois o pastel é enorme e muito bem recheado! Uma delícia! Adorei! O único senão é que as mesinhas da pasteleria ficam amontoadas, é ruim de sentar por lá. No dia que fomos estava vazio, mas acho que deve ficar impraticável comer ali em um dia de movimento.


Fomos conhecer a fábrica da cerveja Baden Baden, passeio que ficou pendente da última vez, pois não sobrou espaço na nossa agenda de turista. Passeio rápido, com direito a degustação de dois tipos de cerveja : Red Ale e Bock. Não pudemos entrar no setor de engarrafamento e rotulagem da cerveja, mas vimos os tonéis de fermentação e maturação. Tudo bem grande. A cerveja Baden Baden é muito boa, aproveitamos para renovar o nosso estoque da cerveja Weiss, a minha preferida.

Depois que saímos da Baden Baden, seguimos para o Palácio do Governo, residência oficial de férias do governador do estado de São Paulo. O casarão foi inaugurado em 1964, depois de uma obra conturbada e bem demorada. Eu pensava que o local hoje em dia era apenas um museu, mas eu estava enganada, o governador ainda se hospeda lá e durante sua estadia o casarão fica fechado para a visitação pública. Infelizmente fotos não são permitidas no interior do palácio e como toda a nossa visita foi acompanhada de perto pela monitora e por um policial, não houve jeito de tirar uma foto sequer. Só fotografei a parte externa, conforme é permitido. A monitora é uma figura e tanto. Fiquei com a impressão que a mulher está lá acompanhando turistas desde sempre, pois fala tudo como se fosse um gravador e quando a gente fazia alguma pergunta ela entrava em pane. Respondia, sempre atenciosa, e "voltava a fita" repetindo a última frase que havia falado antes da interrupção e continuava a nos explicar a decoração de cada cômodo. Bem inusitado.



Um passeio especial foi conhecer o Bistrô Baronesa Von Leithner, lugar que eu fiquei com muita vontade de conhecer desde que vi as fotos no Guia de Campos de Jordão. Na viagem anterior não tivemos tempo e desta vez eu coloquei como prioridade. É uma fazenda dedicada ao cultivo de frutas vermelhas, que teve seu início na década de 40. Lá tudo é refinado, com bom gosto e ao mesmo tempo preservando itens de decoração antigos, além de ter uma vista linda, pois é localizada no alto de uma montanha. Lá há um café, com estilo bem despojado e muito bonito. No café pudemos desfrutar a linda paisagem da região. Lá eu tomei um suco de blueberry. Nunca tinha experimentado e só conhecia a frutinha de ouvir falar em livros e filmes. Adorei! Depois curtir a paisagem, fomos em direção ao Bistrô, onde almoçamos. Lugar lindo, lindo. Fiquei encantada. Foi um belo almoço, com uma comida deliciosa. Como não sou entendida de gastronomia, não sei descrever o sabor ou o tempero, mas posso afirmar com certeza que ali foi um dos lugares que melhor comi em minha vida. Passeio imperdível.

Foi uma viagem bem mais tranquila que a anterior, pois o tempo estava chuvoso e não deu para curtir as opções de turismo aventura da cidade. Assim foi uma viagem para descansar mesmo. Viagem curta e deliciosa.

Comentários

  1. eu gosto do castelo, antigamente a gente tinha q colocar pantufas pra andar no castelo e ninguém morava. o serra q começou a querer ficar lá. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Gui, vai pra lá!

    Pedrita, ainda bem que não tem mais que usar pantufas no palácio, isso é péssimo! E fez bem o Serra de usar, lá é tão lindo!

    Mari, foi uma delícia mesmo!

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta