Implicâncias!




O mundo anda muito, mas muito chato. Hoje tudo pode ser ofensivo para alguém e aí se cria aquele climão bem desnecessário.  Estes últimos dias me deparei com duas situações assim e que achei muito nada a ver.   Reclamações que prefiro chamar de implicância, pois não tem relevãncia, pois não há nada ofensivo no material  produzido. Há sim gente chata implicando com tudo! 

Vi a foto acima no Facebook, com um texto reclamando da vitrine da loja. Olhei a foto por um tempo e fiquei intrigada, afinal, não vi nada de errado e até achei a composição bonita, a árvore com a bicicleta.   Resolvi então pesquisar a razão da reclamação e descobri que a bicicleta toda branca pode ser um símbolo para representar um ciclista morto em acidente.  E quem sabe disso?  Pouca gente, eu não sabia, provavelmente muitos que lêem este post também não. O vitrinista muito menos, que deve ter escolhido a bike branca porque branco remete ao frio e a vitrine era sobre o outono, quando o clima começa a esfriar.  Mas viram a vitrine como uma falta de respeito com os ciclistas mortos e reclamaram com a loja, que acabou retirando a bike da vitrine.   Achei isso exagerado.   A loja tirou para evitar mais polêmica, mas acho que não deveria tirar não, afinal, para a maioria das pessoas, incluindo eu, a vitrine nada mais era do que uma vitrine bonita e ponto. 




Outra polêmica desnecessária foi em relação os nomes dos novos esmaltes da Risqué, que relatam ações cotidianas de carinho e amor.  Bem tipo as frases do "Amar É'. As cores têm nomes como "Fê Mandou Mensagem"  e " Leo mandou flores", pequenos gestos que fazem a gente sorrir.   Eu sou daquelas que adoro estas pequenas demonstrações de carinho, que acabam sendo o combustível de um relacionamento amoroso. Mas as feministas radicais de plantão não gostaram e atacaram a marca, argumentando que era uma linha machista, que era um absurdo homenagear os homens por ações corriqueiras e que não teriam mérito algum. 

Eu achei os nomes bacanas e românticos, todo mundo que tem algum namorado, marido, paquera, rolo, sabe como é bom receber um recadinho de amor  no meio do dia, assim do nada. Como é legal receber uma pequena surpresa, como ganhar um picolé do seu amor num dia verão!  Achei tão legal a marca enaltecer ações corriqueiras, coisas simples que fazem a gente sorrir.  Num mundo onde cada mais mais as pessoas ligam para os bens materiais, é bom  ver   ações cotidianas serem destacadas.  Não seria legal se a marca colocasse coisas como : " Fulano me deu um carro novo", "Sicrano me levou no restaurante mais chique da cidade" ou "Zezinho me deu um colar caríssimo".  Isso seria ofensivo, seria chamar as mulheres de interesseiras, movidas a presentes caros!   

Acho que as pessoas estão radicais demais, procurando pêlo em ovo e esquecendo as grandes questões.  É muito chato isso, tudo pode ofender, tudo pode estar politicamente incorreto!   Vamos parar de paranóia, vamos viver e deixar viver! Vamos fazer barulho pelo  que realmente importa e não por uma bicicleta na vitrine ou o nome do esmalte. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Meus Furacõezinhos!