Julie & Julia


Bem temperado. Esta é uma boa definição para este filme onde a história das duas protagonistas estão ligadas à culinária. Julie & Julia (USA- 2009) é um filme leve e que sabe bem mesclar momentos divertidos com momentos difíceis, com pitadas de emoção. O filme me encantou e me emocionou, nem senti as mais de duas horas de filme passarem. A história, baseada em fatos reais, se passa no passado (década de 50) e nos dias atuais, mais precisamente em 2002. Julie Powell (Amy Adams) está passando por momentos difícies, mudou-se para um lugar que não gosta, tem um emprego estressante e ainda tem que aguentar as amigas que fazem questão de esnobá-la por ela não ser uma profissional bem-sucedida. Ela é fã da cozinheira americana Julia Child (Meryl Streep) e um dia, estimulada pelo marido (um fofo!), resolve criar um blog onde contaria as etapas de seu desafio de fazer todas as receitas do livro de culinária de Julia no período de um ano. Assim o filme nos conta simultaneamente a história das duas, relatando o progresso de ambas no que se propuseram fazer. Julia resolve estudar culinária para preencher o seu tempo em Paris, para onde se mudou para acompanhar o marido, diplomata americano. Começou com um curso básico para donas de casa e achou muito entediante, então resolveu entrar para um escola tradicional de culinária, a Cordon Bleu, enfrentando preconceito tanto dos colegas de turma como da diretora da escola. Mas Julia era uma mulher determinada, espirituosa e despachada, não deixava que nada a impedisse. E contava com o apoio incondicional do marido. Paralelamente vamos acompanhando Julie fazendo as receitas, enfrentando o cansaço para cozinhar e depois relatar tudo no blog. No começo Julie se depara com a sensação que está escrevendo para ninguém, afinal quem vai se interessar em textos escritos por uma desconhecida? Sensação que eu conheço bem, também achava que ninguém leria o que eu escrevo. Gostei dos momentos de alegria dela ao notar que tinha gente que lia e gostava. O filme retratou bem a rotina blogueira dela, o ato de escrever e de decidir o que colocar ou não no blog. Os posts mesclavam as experiências culinárias com a sua vida pessoal e é bem informal e bom de ler. Sim eu li o blog, voltei do cinema muito curiosa para saber se o blog ainda continuava no ar. Continua e o último post é bem emotivo, foi publicado em 2004 um dia depois da morte da Julia Child.
Eu me encantei pela Julia Child, adorei o espírito dela, uma mulher que se adaptava bem em qualquer lugar, o que para ela era algo fundamental já que vivia mudando de país por conta do trabalho do marido. O filme nos passa o retrato de uma mulher entusiasmada, sempre alegre, determinada e por vezes divertida. Algumas cenas dela cozinhando são bem engraçadas, ela não tinha frescuras e fazia tudo com muita naturalidade, o que provocava alguns momentos hilários. Julie também me cativou, uma garota de quase trinta, simples, bacana e um tanto frustrada com a vida que tem, vida profissional é bom frisar, pois ela e o marido são um casal perfeito. E os dois têm um gato amarelo lindo, lindo. O filme tem cenas deliciosas, cenas que me fizeram sorrir. Saí feliz da sala do cinema e com fome. O curioso que eu não como a maioria dos pratos mostrados no filme, mas ao vê-las cozinhar com tanto prazer me bateu uma fome e tanto, que foi saciada quando cheguei em casa e ataquei o chocotone da Pullman. Poderia ficar aqui escrevendo linhas sem fim sobre o filme, mas acho que este post já está longo demais e também não quero colocar muitos detalhes do filme. Nada de spoiles por aqui. Enfim,é um filme encantador! :)



Nota da blogueira: Passei o tempo inteiro trocando os nomes das protagonistas durante a redação deste post. Cismei que a Julia era Julie e vice-versa! Filme com protagonistas com nomes quase idênticos é uma complicação danada. Mas acho que corrigi tudo, mas se escapou algum Julie ou Julia no lugar errado me avisem!

Comentários

  1. ah, eu troco nomes e às vezes nem é tão complicado como um a por e. já tentei abstrair hehe. esse é daqueles filmes q qd ver na tv a cabo vou dizer: passou no cinema em uma época q não podia ver. nem tenho olhado o q tem passado pq mal tenho conseguido passear. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto muito das duas atrizes e desde que ouvi falar do filme, pensei que queria ve-lo. Obrigada depa recomendaçao. Beijinhos e boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Pedrita, não deixe de assitir este filme, vc vai gostar. :)

    Mari, eu gostei do filme quando eu vi o trailer. O filme é encnatador mesmo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. fui ver se vc tinha falado da animação gato em paris e na busca olha o filme que apareceu. legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedrita, recentemente eu assisti ao filme novamente. Filme fantástico! :)

      Excluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta