Katy Perry - Part of Me



Comecei a gostar da Katy Perry aos poucos. Achava simpática aquela cantora meio maluquinha que sempre usava roupas coloridas, mas não gostava pra valer de nenhuma música dela.  A primeira  música que gostei "Firework", adorei o ritmo e achei a letra muito linda, muito positiva.  Mas demorei um pouco para virar fã da Katy de verdade, isso aconteceu em setembro do ano passado, quando eu assisti  ( pela TV ) ao show dela no Rock In Rio. Fiquei encantada com a performance dela e com as músicas. Foi um show alegre e muito simpático.  Falei tanto dela depois de ter visto este show, que acabei ganhando o CD dela de presente de aniversário. Adorei o CD e assim ela me conquistou de vez e para sempre. 

Eu acho a Katy autêntica, suas músicas refletem sua personalidade alegre com uma pitada de pimenta. Algumas letras tem um duplo sentido bem engraçado  e nada grosseiro. Quando assisti ao documentário " Part  of Me" ( USA - 2012) comprovei tudo isso, ela realmente não faz tipo, transporta para o palco a Katy de verdade, com um pouco mais de glamour, mas a Katy de sempre, com jeito de moleca.  O documentário registra os bastidores de sua última turnê, uma empreitada que exigiu muito empenho dela e de sua equipe, que passaram meses a fio pulando de cidade em cidade, de país em país, para apresentar o show vários lugares do mundo.  São mostradas cenas de ensaios, produção de figurinos, os momentos pré-shows, onde vemos Katy chegando ao cansaço extremo. O ritmo da turnê foi bem puxado, praticamente sem pausas. Gostei de ver o carinho dela com os fãs, ela é muito fofa mesmo.  Há muitas cenas do show também, isso faz o filme ficar com um astral bem alegre, bem do jeito da Katy.  Mas ao contrário do que possa parecer, o filme  é um pouco melancólico, pois mostra a luta dela para conciliar a turnê com a vida pessoal. Na época ela estava recém-casada e se esforçou ao máximo para sempre estar com o marido o maior tempo possível. Mas o esforço parecia que era só do lado dela e tudo acabou dando errado. Horas antes do show da Katy aqui em São Paulo, em setembro de 2011, o marido dela pediu o divórcio. Tudo pelo telefone. As cenas dela chorando e tentando se acalmar para subir no palco, me emocionaram muito. Fiquei  com o coração apertado e com lágrimas nos olhos. Aquilo foi muito cruel, o cara podia esperar que ela terminasse a turnê, que já estava no fim. Mas não, comunicou que queria o divórcio mesmo sabendo que ela tinha  um show para fazer  naquela noite.  Ela foi de uma coragem absurda, foi impressionante vê-la tentando controlar as lágrimas para começar o show. Até o último instante os produtores cogitaram cancelar o show, mas ela insistiu e fez um lindo show. Lembro que na época, amigos  que foram ao show  me contaram que  adoraram. Eu não fui e fiquei muito arrependida. 

Se você gosta da Katy Perry tem que assistir ao documentário. Se você a acha simpática apenas, assista, garanto que vai se tornar fã desta cantora tão cativante. 




Comentários

  1. Eu não conheço quase nada sobre ela, mas tenho simpatia. Pelo jeito o documentário é bem interessante, vou procurar!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Re, assista ao documentário. Você vai gostar. Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta