Passaporte não tem erro


Dica importante: ao viajar de avião pelo Mercosul, prefira usar um passaporte. Esqueça a balela que a identidade vale para viajar entre os quatro países. Eu pessoalmente nunca tive problemas em viajar com o meu RG para Argentina ou Paraguay. Mas acabei de vivenciar uma situação esta semana que fiquei certa que é melhor não arriscar mesmo. Com um passaporte não há erros, não há interpretações dúbias da legislação do Mercosul. Passaporte é válido e pronto. 
Estávamos esperando a visita do Daniel, meu sobrinho argentino, esta semana. Tudo pronto. Passagem comprada com mais de um mês de antecedência. Autorização para ele viajar desacompanhado feita e registrada em cartório. Mas na hora de embarcar não o deixaram viajar. Tentou por duas vezes e nada. Uma frustração. O motivo alegado é que o DNI ( similar ao nosso RG) não estava válido para viajar e não seria aceito aqui quando fosse entrar no Brasil.  Acontece que o documento do menino estava válido sim de acordo com a legislação argentina. Lá quando a pessoa faz 16 anos tem que trocar o documento, mas a pessoa pode fazer esta troca num prazo de um ano e 8 dias depois do aniversário e na lei está escrito com todas as letras que durante este prazo o documento é válido para tudo. Que o documento perde a validade somente após a expiração do prazo de renovação. O Daniel completou 16 anos semana passada, estava dentro do prazo. Mas não o deixaram embarcar. Primeiro foi um funcionário da Gol que empediu o embarque. No outro dia, sim tentamos de novo, veio um comunicado da Polícia Federal de Cumbica que não ia deixar o menino entrar aqui por causa do documento. O problema maior de tudo isso é que não há proibição clara na lei. Tanto que Wally falou com a Polícial Federal de Cumbica e disseram que não havia problema. Mas aí trocou-se o turno da Polícia e quando se fez um novo contato  lá de Ezeiza informaram que no menino não entraria no país. Ou seja, ninguém tem certeza do que fala. E o tal DNI não tem informação que vence aos 16 anos. Tenho certeza que ao chegar aqui em Guarulhos não ia nem notar este detalhe, pois se desconhece a legislação argentina e iam olhar somente a autorização para viajar sozinho. Enfim, foram 2 dias de muita preocupação, expectativa e frustração. Preparamos a viagem com tanto carinho. Ele passaria uma semana conosco. Wally está de férias e os dois ia aproveitar bem os dias passeando pela cidade e ouvindo heavy metal.  Mas nada vai acontecer. Vai ficar para a próxima. Ao menos conseguimos o estorno da passagem, ele vai ficar com um bilhete em aberto válido por um ano. Agora é esperar  ele ter folga da escola de novo para poder vir. E eu vou falar para ele tirar um passaporte. Chega de transtornos e ter que depender de enterpretações da lei. Pelo menos um passaporte todo mundo conhece e ninguém vai recusar ou criar polemicas.


Nota da blogueira: este era um dos motivos de eu estar arrasada ontem. Além do trabalho. andam difíceis as coisas.

Comentários

  1. eu já ouvi várias reclamações de gente que disse que teve dificuldade de viajar para o mercosul sem passaporte. que a teoria e prática não eram a mesma coisa. essa confusão me lembrou o filme a noiva síria. mudou o turno e pronto, tudo o que tinha sido combinado deixou de funcionar e por questões abstratas. é melhor ter o passaporte mesmo. que triste ele não conseguir vir. mas fica pra uma próxima. q frustração. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Bom, eu adoro os carimbos que ganho no passaporte, logo não usaria identidade e tal, risos. Mas fiquei chateada pela situação. Imagina expectativa e decepção de vcs. Mas se consola, logo ele virá para cá e curtirão muitão!!!

    ResponderExcluir
  3. Pedrita, é um desencontro tamanho de informações e quem sofre é o passageiro. Um horror.

    Denise, eu também adoro os carimbos no passaporte. Foi bem frustrante mesmo tudoisso. Agora é esperar as próximas férias.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. POxa que tristeza
    nem sabia disso, pra mim o RG so tava valendo
    acho que vou tirar o meu passaporte logo entaum
    bjo

    ResponderExcluir
  5. Gammelo, na teoria vale para viagens no Mercosul. Mas pode dar problemas, como deu agora com o meu sobrinho.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta