Falta de educação



A Larissa tem um pai que gosta muito dela. O problema é a maneira que ele costuma expressar este amor. Já vi a declaração acima um monte de vezes em vários ônibus da linha que pego para ir ao trabalho. Tenho a impressão que não escapou um ônibus sequer da caneta do pai da Larissa. Um horror. Isto é só um exemplo de como as pessoas aqui não respeitam o patrimônimo público. Os ônibus que eu pego sempre estão cheios de rabiscos em todo lado, os vidros riscados e os estofados furados. Eu fico revoltada com isso, ainda mais quando vejo isso em ônibus novinhos, que acabaram de ser colocados nas ruas. Os pontos de ônibus também estão em situação péssima. Nada escapa da ação dos maus cidadãos. A prefeitura manda consertar e logo está tudo sujo  e quebrado de novo. Desanimador. E isso é uma atitude generalizada na cidade, vejo tudo sujo, mal cuidado.  E, infelizmente, percebo que não é porque a prefeitura não faz a manutenção, é porque o povo não cuida mesmo e ainda faz questão de estragar o que está bom.  Sem falar no lixo jogado nas ruas. Vejo direto gente jogando tudo no chão. Pode ter um lixinho perto que não adianta. Prefere jogar no chão. É falta de educação crônica na população em geral. E é algo básico, que os pais deveriam ensinar em casa, que não se pode jogar lixo nas ruas e que se deve cuidar das coisas, não estragar nada. Mas parece que nunca ninguém ensinou coisa alguma de regras de como viver em sociedade para este povo, pois vejo que não há respeito ao bem comum , como também não há respeito ao próximo. Já virou rotina eu estar no ônibus e ter que aguentar passageiro folgado escutando música no celular sem usar os fones de ouvido. Para meu azar é sempre música de péssima qualidade e para aumentar o meu tormento o cara sempre desce depois de mim. Assim, minha viagem fica com uma trilha sonora daquelas! Às vezes o som do celular do cidadão está tão alto que nem adianta eu colocar os meus fones para escutar a minha música, pois, para abafar o som ruim , tenho que colocar um volume muito alto, aí fica complicado. Prefiro ouvir música ruim a ficar surda. 
É triste constatar que vivo em uma cidade onde as pessoas não sabem como se comportar em sociedade. O pior que esta constatação deve se estender ao país todo. E isso só vai mudar quando a educação melhorar aqui no Brasil, pois, pais com pouca educação criam filhos sem conseguir passar o básico do conceito de civilidade e isso vai piorando de geração em geração. Será que um dia a gente vai ver isso mudar?  Às vezes acho que não. Difícil tentar ser otimista com tudo que vejo pelas ruas da minha cidade. Uma pena.

 

Comentários

  1. é o que eu falo não pode reclamar quem faz isso.. onibus é caro mas um dos motivos ta aí! falta dinheiro pra escola? Nao é so pq os deputados querem tudo no salario deles.. pq o gov. tem q comprar a lixeira q o imbecil quebrou, entao o dinheiro que poderia melhorar a biblioteca da escola, vai pra lixeira quebrada! Assim como jogou o papel, lata e ou garrafa na rua?! não reclame do bueiro entupido que causou o alagamento. Revolta mode on

    ResponderExcluir
  2. Parabens,penso exatamente como vc e me entristeco demais com a cultura egoista e burra desses brasileiros,que triste viu,queria tanto poder morar ai,eh revoltante.

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente é "cultura" do brasileiro ser sem educação. Parece regra que coisas públicas estão sempre em mal estado, fico até com dó de ver algo novo na rua porque sei que não vai durar nada. E o povo burro ainda quer cobrar providências do governo quanto os serviços não funcionam como deveriam ou quando não há infraestrutura adequada... mas de que adianta se esses mesmos cidadãos não cuidam?

    Eu não tenho esperança alguma de que isso mude. Só se algo muito drástico acontecer, sei lá, uma nova ditadura por exemplo, que obrigue esse povo babaca a aprender bons modos na marra. Enquanto isso, vamos vivendo no meio dessa selva (é até ofensivo para a selva ser comparada com a nossa sociedade...)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Sugar, concordo com você. E eu tb me revolto com tudo isso.

    Mel, é triste mesmo. Pra vc deve ser até chocante, pois vive em um páis onde as pessoas são extremamente civilizadas.

    Rê, acho que uma ditadura seria um pouco demais, pobre de nós! Mas um pai e uma mãe mais firmes e dizendo uns bons nãos na cara dos filhos já faria uma enorme diferença.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Marion

    Acontece as mesmas coissas aqui em Manaus, a diferença é q a prefeitura ainda autoriza os onibus caindo aos pedaços ciruclarem...
    Qto as pessoas nao saber usar fones de ouvido... isso é um absurdo, ja me aconteceu isso em onibus, lotação, até mesmo no onibus rodoviário de sp-mg... é uma total falta de educação.
    Qm sabe realmente um dia as pessoas se concientizem disso
    bjo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono