Brava!





Reforma parece que está eterna. Entramos no quarto mês, mas de fevereiro não pode passar. Eu não vou deixar, mesmo que tenha que ir de novo lá em Santo André e pegar o cara da marmoria pela orelha!  Só falta isso para tudo ficar nos trinques.  Estamos sofrendo na mão de um cidadão que é um péssimo profissional e acha que os clientes têm que engolir suas desculpinhas esfarradas, se conformar e ficar esperando eternamente até que o fulano resolva entregar o trabalho contratado.  

Eu não aceito, um trabalho contratado tem que ser bem executado e no prazo prometido. Atrasou?  O mínimo que o contratado pode fazer é informar o cliente sobre o problema e passar uma nova estimativa (real!!!) da entrega do serviço/produto. É pedir muito? Nesta terra parece que é, pois para todo mundo que escutou a minha história com o atraso da entrega do mármore, disse a mesma coisa: "Ah, é assim mesmo! Tem que ter paciência!"

É tudo tão precário aqui no país no setor de prestação de serviço, que as pessoas já esperam que vá dar algo errado e se conformam. Acham até normal!  Como pode isso? Sinal  de país atrasado mesmo, que faz tudo de improviso.  

Isso me dá uma raiva! Me recuso em aceitar. Acho que temos que brigar sim para ter um serviço bem prestado. Não implorar para que o serviço contratado seja feito no prazo, não é um favor! É um trabalho que foi pago! 

O meu problema ainda não foi resolvido. Mas a ida até Santo André  na semana passada, rendeu metade do problema resolvido As soleiras estão instaladas e temos a bancada do tanque já. Falta a bancada da pia de um dos banheiros.  Até semana que vem deve estar ok. Sinceramente, espero não ter que ir brigar com o cara de novo.  No dia que fui, eu estava tão brava!  Virada no capeta e fui bem dura com o cidadão. Não deixei ele abrir a boca para vir com as desculpinhas de novo. Não, não gritei, não xinguei. Fiz tudo com educação, mas com firmeza e fazendo questão que o cidadão notasse que eu estava muito, mas muito brava. Não queria ter que chegar a este ponto, mas o que fazer se o sujeito simplesmente fugia da gente?  Demais. Surreal e estressante. Que a reforma acabe logo. 



Nota da blogueira: Vai valer apena cada perrengue que passamos, pois tudo está ficando perfeito. Mas não era necessário passar tanto perrengue, né? 



Comentários

  1. Mesmo o cidadão não trabalhando sério, não falta serviço, então pra ele é cômodo... mas é ridícula essa cultura mesmo. Fazer uma reforma já sabendo que vai ser estressante parece piada. Quando aconteceu conosco, a vidraçaria enrolou, e dependíamos do vidro pra instalar TODO o resto e poder mudar - antes do Nando nascer, o que ia acontecer em poucos dias. Depois foi a marcenaria onde fizemos o quarto, que marcava de ir instalar e não aparecia. Eu estava grávida de 9 meses e mais um pouco, mal conseguia me mexer e dormia num colchão no chão, minhas roupas todas no quarto do bebê que estava pra nascer porque ninguém aparecia pra montar meu quarto... eles simplesmente diziam que não tinham funcionários suficientes (depois da terceira data furada). E eu com isso?! Nossa, foi péssimo. Evito até o último fio de cabelo fazer de novo.
    Boa sorte com o cidadão aí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Re, isso é o pior! O cara faz um serviço porco, desrespeita o cliente e continua com serviço! Num país sério isso não aconteceria. É um horror o que a gente sofre e é um horror achar que é assim mesmo! Você sofreu muito! Eu passei por isso quando mudei pra cá, quando fiz a primeira reforma, tive que mudar sem ter cozinha pronta, porque os caras dos armários nunca entregavam! Foi uma brigaiada também, um stress. Falta de respeito absurda. E o pior que a gente paga muito caro por isso.

      Eu sei que nesta vida não encaro mais reforma não. Foi a última! Não tenho saúde pra isso.

      Vamos ver como termina a minha epópeia. Por causa do marmore estou sem box tb! É efeito dominó mesmo! Beijos

      Excluir
  2. tadinho do calvin, tá nervoso. realmente esses profissionais não sabem nem argumentar. falta de estudo dá nisso. alguns não sabem nem construir frases que façam sentido então nem acham palavras pra explicar. e como é assim mesmo, todos são assim... incrível como se acostumam a mediocridade e acham que quem quer satisfação é cri cri. eu concordo com vc, não é pq vai ficar bonito e bom que a gente tem q compreender o desrespeito. minha prima passou o mesmo com o gesseiro. e ela estava com a mae no hospital. vivia no hospital e sempre descobria que o cara não tinha aparecido. olha a insensibilidade. ele sabendo o q a minha prima passava com a mae e nao estava nem aí em diminuir o sofrimento dela. eu tive q ficar nos hospital algumas vezes durante meses pq ela tinha q de novo, de novo, de novo, tomar as rédeas e pedir que ele terminasse. incrível como as pessoas são egoístas. beijos, pedrita

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta