Divertida Mente




Ontem finalmente assisti ao filme Divertida Mente (Inside Out - USA - 2015). Tinha muita curiosidade, mas acabei me enrolando e perdi a exibição nos cinemas. Mas no final, foi a melhor coisa não ter visto até agora, pois acabei assistindo na telona do Vivo Open Air, lá no Jockey Clube. 

Eu gostei muito mais do que esperava, me encantei  com as 'emoções' que controlam a pequena Riley. O quinteto que vive na cabeça da Riley é formado pela Alegria, Raiva, Nojinho, Medo e Tristeza. Eles tentam sempre fazer o melhor para a menininha, mas por vezes se atrapalham e fazem tudo sair errado.  

É muito legal como o desenho explica o funcionamento do cérebro, um tanto simplificado, mas tudo fazendo muito sentindo. É quase uma aula! Uma aula bem divertida e envolvente. O filme me cativou e me emocionou.  Para minha surpresa, a emoção que mais curti foi a Tristeza. Ela é fantastica com seu eterno baixo-astral, cativante mesmo. O que menos curti foi o Medo, achei bobo.  

Claro que fiquei encantada quando vi a cidade de San Francisco na telona! Eu não sabia que parte da história se passava lá. Que saudades que me deu da minha San Francisco querida!  



Esta é a tela do Vivo Open Air, ainda fechada.  É uma experiência muito bacana assistir a um filme em uma tela tão grande. Fiquei muito contente que o evento voltou à cidade, antes chamava-se Telefónica Open Air, isso na década passada. 

Por causa da chuva, estava meio complicado achar lugar, pois ninguém queria sentar nos lugares que não têm cobertura. Mas conseguimos um lugarzinho no seco e assistimos ao filme protegidos da chuva. 

Quarta-feira tem mais, vou assistir lá  a sessão especial da Mad Max.  Que desta vez seja sem chuva! 


Comentários

  1. ah, que legal. não vi. estava aqui do meu lado. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. eu gostei da tristeza pq hj há uma cobrança pela felicidade e muitos camuflam a tristeza e não vivem os seus lutos. pode ser como o da protagonista. ir embora da escola, ir para outra cidade. não se permitem ficar tristes e isso não é bom, pq não é real. amei o filme mostrar exatamente isso. deve ter sido muito legal ver no vivo open air aqui do ladinho. realmente o medo passa meio batido. eu pensei em vc qd ela vai para são francisco, mas a protagonista não se encantou e fizeram a cidade ser feia e triste. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedrita, eu também gostei dela por isso, pois no filme mostra como sentir tristeza faz parte da vida e é importante. Que não dá para viver sempre feliz. O filme é muito instrutivo também, mostra bem como funcionam as emoções! Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono