Selvagens




Em dia de jogo de futebol decisivo ou entre times com rivalidade acirrada, os meus, quase sempre pacatos, vizinhos transformam-se em selvagens cheios de ódio. Eles saem em suas janelas para gritarem todo o tipo de ofensas para o torcedor do time adversário. O ódio embutido em cada xingamento é assustador. Os torcedores selvagens parecem que ficam mais felizes com a derrota do time adversário do que felizes com a vitória de seu time. A satisfação vem no ato de ofender e humilhar o torcedor do time rival. É algo mesquinho. Ficar feliz com a desgraça alheia é algo que não consigo aceitar. O que mais me espanta é que esta felicidade pela derrota do outro vai se transformando em ódio e o que vemos é a briga entre as torcidas tomar proporções trágicas e, não raro, acabar em morte. É muito triste ver que o ódio é o que move as torcidas. O que deveria mover as torcidas é o amor pelo seu time e não o ódio pelos outros. O pior de tudo que as pessoas acham normal trocarem ofensas durante o confronto entre os times.  Ninguém percebe isso como algo ruim, acham que é algo que faz parte do ato de torcer. Eu não consigo achar normal e muito menos legal. Tenho horror a este tipo de comportamento.  Por isso tudo que cada vez mais estou desligada do futebol. Foi-se o tempo que eu era uma torcedora empolgada. Agora sou uma torcedora que espio os resultados e vez ou outra os gols da rodada. Só a Copa do Mundo me empolga ainda. Espero que esta empolgação não passe. Gosto de torcer, gosto da emoção de ver o meu time ganhar. De ficar contente pela conquista do meu time sem querer espezinhar o adversário. Pena que faço parte de uma minoria.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta