Atravessando




Eu sempre tento atravessar a rua direitinho. Espero o sinal ficar verde para mim e atravesso na faixa. Nem sempre o jeito correto de atravessar é o mais seguro. É um paradoxo, mas às vezes me sinto mais segura atravessando quando o sinal está vermelho para mim e vejo que o fluxo de carros cessou.  Geralmente faço isso para atravessar a esquina da Macuco com a Jauaperi. Para eu atravessar tenho que esperar o sinal da Jauaperi ficar vermelho para os carros. Neste momento o sinal fica verde para os carros na Macuco e a conversão para direita é permitida. E eu estou bem na esquina onde os carros podem virar. Resultado: Ninguém pára para eu atravessar! Todo mundo vira  na esquina pisando fundo e quase ninguém dá seta. Eu me sinto o  sapinho do videogame tentando atravessar a rua!   É muito complicado e perigoso.  Em outros cruzamentos, os que têm farol para pedreste, eu só atravesso depois que eu vejo que todos os carros pararam.  Não confio nos motoristas. Sempre tem o risco de alguém não parar e eu me ferrar.  Novamente a travessia é tensa, pois o tempo que o farol fica verde  para mim é sempre ínfimo. Sempre chego do outro lado com o bonequinho piscando em vermelho. Isso porque eu ando rápido!  Ser pedestre não é fácil aqui em São Paulo.   Mas ser motorista também não é!

Hoje aqui em São Paulo começaram a ser aplicadas multas aos motoristas que não respeitam a faixa de pedestre. Ação válida, mas que acho que está sendo mal aplicada. A prefeitura da cidade deveria investir em uma campanha maciça de educação no trânsito, para assim, tentar mudar o cenário de desrespeito que é o nosso trânsito. Muitos pedestres ignoram os sinais e/ou faixas de pedestres. Atravessam a rua de qualquer maneira, colocando a sua vida em risco e ainda arranjando um baita de um problema  para o coitado do motorista que tem a  infelicidade de atropelar o pedestre suicida.  Nunca entendi as pessoas que preferem atravessar no meio de uma grande avenida em vez de andar alguns passos  e atravessar na faixa  e com o farol verde.  Toda manhã eu vejo gente atravessando a Av. Ibirapuera no meio dos carros e dos ônibus. Até mulher com bebê pequeno no colo! Nestas horas eu até fecho os olhos. Sempre os carros passam raspando nas pessoas! Um perigo! Não entendo o motivo de alguém se arriscar tanto.  

Por tudo isso que acho que as multas da faixa de pedestres só resolverão parte do problema. É necessário educar o povo para que nosso trânsito deixe de ser o caos que ir. As pessoas não sabem respeitar as leis. Agem como se estivesse em uma anarquia onde se pode tudo.  O trânsito caótico é apenas reflexo da falta de educação da população. Infelizmente não vejo que isso vá melhorar a curto prazo. 




Comentários

  1. só um comentário aqui nesse país acha q multa resolve falta de educação! é sempre assim ah pra q educar é mais lucrativo cobrar em cima da nao educação!!!

    ResponderExcluir
  2. Não vejo mudança acontecendo tão logo não. O povo é mal educado e as gerações que estão aparecendo estão cada vez piores. Trânsito é realmente um problema, ninguém parece pensar que tudo fluiria muito bem se cada um respeitasse as regras - o outro é que tem que respeitar para que o cidadão seja o espertão e passe na frente de todo mundo pra ganhar alguns segundos apenas no percurso. Já cansei de ser ultrapassada de maneira até grosseira pro infeliz virar ou estacionar alguns metros à frente apenas...
    Eu procuro sempre respeitar as regras, sinalização etc porque se existem é para garantir nossa segurança. Fujo dos motoristas malucos mas infelizmente às vezes acabamos sendo vítimas de alguma barbeiragem, xingamento ou até acidente...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. pessoas q tem dificuldades de locomoção, mais idade, não conseguem atravessar a tempo nesses farois só para pedestres, mas a cet não parece perceber o se importar. eu acho importante uma campanha, informação. acho essa decisão atual quase um circo, pq efetivamente só piora o q já é ruim. uma campanha educativa seria bem mais funcional. hj eu tive uma dificuldade enorme de andar. dirigi em lugares onde era gente andando por tudo qt é lado, se eu reduzia pra não bater em um pedestre fora da faixa, atrapalhava outro que atravessava fora da faixa da mesma forma. foi um horror. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  4. Sugar, concordo!

    Rê, o motorista certinho sempre sofre com os malucos. E, infelizmente, é impossível fugir deles. Aqui em SP é um horror.

    Pedrita, sempre penso nisso quando estou atravessando. Quem tem algum problema de locomoção nunca chega do outro lado enquanto o farol está verde. Deve ser aflitivo. Pq os motoristas não querem saber, vão acelerando e não esperam a pessoa terminar de atravessar.
    Coitada de vc. Já passei por situações assim, é horrível estar no carro e ter gente em volta tentando atravessar por todos os lados.


    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Fico P da vida com esses carros que ficam acelerando para dobrar a esquina e não nos deixam tempo para passar, mesmo sabendo que o farol não nos dá essa oportunidade. Será que nunca tiram a respectiva bunda do banco do carro para andar na rua? Sim, os motoristas aqui são uns folgados, mas os pedestres não ficam pra trás. Eu tb costumo atravessar direitinho e esperar que se forme a primeira fila de carros antes da faixa para poder passar... Por via das dúvidas, né? hehehe...
    Eu critico muito a organização em Buenos Aires, mas pelo menos os carros que vão dobrar a esquina nos esperam passar e nem por isso chegam mais tarde aos seus destinos.
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  6. Mari, eu também espero todo mundo parar. A gente nunca sabe se tem um louco no meio dos motoristas e resolve furar o farol vermelho! Aqui ainda é raro motoristas gentis.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono