Super 8



O filme "Super 8" (USA/2011) tem um grupo de crianças como protagonistas e a história se passa em 1979. Nesta época eu era criança também, mas um pouco mais nova que os protagonistas, que estão na casa dos 12 anos. Talvez pela pouca idade, naquela época eu ainda não tinha consciência de quem eu era ou de como eram as coisas no mundo. No filme os meninos estão ainda com um pé no mundo da fantasia e outro na realidade. Estão tomando ciência que a realidade é dura, principalmente Joe (Joel Courtney), que acaba de perder a mãe em um acidente de trabalho. Mesmo com tanta tristeza, Joe tenta continuar levando sua vida normalmente. E a vida normal dele, além da escola, é ajudar seus amigos a fazerem um filme de suspense em Super 8. Um dia, melhor, uma noite, eles estão filmando na estação de trem e presenciam um acidente de trem monumental. Nada acontece com eles, só levam um baita susto. O pior vem depois. A vida na cidadezinha onde vivem tem sua rotina tranquila quebrada pela 'invasão' do exército, que vai para lá para limpar as evidências do acidente. Instala-se na cidade um clima de mistério e medo. Ninguém sabe o que está acontecendo de fato. Os meninos ( e a menina da turma, Alice) acabam se envolvendo na história e assim acompanhamos as aventuras desta turma para desvendar  o grande mistério. 


Gostei muito do clima do filme, me fez lembrar de Goonies (USA/1985) e Conta Comigo (USA/1985), ambos filmes protagonizados por crianças, com elenco muito bem escalado e roteiros maravilhosos. Em "Super 8" acontece o mesmo, o elenco infantil é sensacional. Fiquei impressionada com a Elle Fanning, que interpreta a Aline. Ela passa muita emoção em seu olhar. Uma atriz e tanto! Os meninos são ótimos também. Fiquei encantada com o Joel Courtney, ele é cativante. Cada de menino da turma tem um estilo em particular, o que garante ótimos momentos no filme. Há algumas doses de humor no meio do suspense. Tudo bem equilibrado, sem fazer o filme perder o foco da história principal. Aliás, como filme de suspense, funciona muito bem. Eu levei uns bons sustos no cinema.  O diretor J.J. Abrams sabe dar susto na gente, em "Lost" ele conseguia me assustar direto. Ele está de parabéns, fez um filme que diverte e emociona. Gostei muito mesmo. Vale a pena ver! 






Nota da blogueira: Adorei ver o Bad Robot em tela grande! Estava com saudades dele, que sempre aparecia no final dos episódios de Lost.  :)
 

Comentários

  1. Também achei uma fofura , me surpreendeu. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Déia, é muito fofo mesmo. :) Uma bela surpresa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. o trailer é bem ruim realmente, bom saber que dá pra ver. beijos, pedrita

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono