Jogos Vorazes





Fiquei curiosa para assistir "Jogos Vorazes" ("The Hunger Games"/ USA- 2012) quando li uma resenha sobre o filme, logo na época do lançamento nos cinemas. Mas não fui assistir, fiquei com medo das cenas de violência, afinal, é um filme sobre  uma disputa  em que o vencedor é quem permanece vivo. Sou bem sensível a cenas de violência, não consigo ver cenas que sejam muito explícitas e sangrentas.  Me faz mal.  Mas "Jogos Vorazes" não fez uso exagerado da violência, que aparece no filme quando é realmente necessária e com cenas bem realizadas, que conseguem mostrar a intensidade das brigas sem  chocar o espectador com excesso de sangue. Uma luta de MMA é muito mais violenta que este filme. 

A história do filme é chocante. Num futuro não muito distante,  num país chamado Panem, há um reality show radical, que leva jovens a lutarem até a morte. Jovens e crianças, pois os competidores mais jovens têm 11 anos.  O público ama este programa de TV, é o acontecimento mais esperado do ano. O reality show é também um arma  política, onde o presidente do país convoca 2  competidores de cada um dos 12 distritos para participar do  programa. Não há como escapar, se o nome for sorteado, o competidor tem que ir. Jovens sendo convocados para morrer ao vivo na o competidorTV. 




A história do filme é focada em Katniss Everdeen (a ótima Jennifer Lawrence), que se oferece para competir no lugar da irmã mais nova.  A vida de Katniss não é fácil, vive em um distrito bem pobre e atrasado, mesmo estando no futuro, parecem que vivem na idade média, sem praticamente acesso algum à tecnologia. Vivem com muito pouco, quase na miséria. Katniss é valente e é uma arqueira muito talentosa, tem uma mira absurdamente precisa. Mesmo assim, ela vai para o programa cheia de medo, como todos que ali estão.  As chances de morrer são quase certas. 

O filme choca pela naturalidade que as pessoas encaram este reality show, o público assiste como se fosse um programa qualquer. As mortes fazem parte do programa e ponto. Ninguém parece se chocar ou se comover com a morte dos participantes. O público torce e se entusiasma com as lutas. O público quer ver sangue e quer, no final de tudo, ter um herói para louvar. 

Gostei muito do filme.  Agora quero ler o livro e estou esperando ansiosamente pela sequência cinematográfica, que tem a estréia prevista para novembro deste ano. 


Comentários

  1. eu tinha gostado do trailer, mas o filme ainda não vi. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Gabriel já me falou sobre esse filme. Acabei de baixar os livros pra ler. Li que são livros infanto-juvenis, estou mais curiosa ainda agora!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono