Primeira noite




Nós encontramos a Mari logo na primeira noite em Buenos Aires. Ela foi nossa companhia constante pelas ruas da cidade. Andamos muito com ela, muito mesmo. Buenos Aires é uma cidade plana e isso é um convite para longas caminhadas. Eu só notei que andamos muito mesmo quando fui olhar no mapa da cidade, mas nem sentia que era tanto. Nesta noite fizemos um city tour a pé pela região central da cidade. Passamos por San Telmo, ela me mostrou a faculdade de Engenharia e o prédio em que ela trabalha. Aliás, posso dizer que vi tal prédio dos mais diferentes ângulos. Com certeza esta noite foi a caminhada mais "sofrida", pois eu estava morta por conta da viagem. Acordamos muito cedo para pegar o vôo em GRU, durante a tarde Wally e eu passeamos pela Calle Florida e quando chegou a noite as minhas baterias estavam no fim. Mas foi chegar ao restaurante e tomar unas copas de vino que o cansaço se foi e tivemos uma noite muito gostosa!

Jantamos no restaurante chamado Almacén (confesso que não lembro o resto do nome!) Um lugar lindo, bem típico. Eu adorei a decoração. Durante o jantar tivemos música ao vivo, tango ao som de bandoneón. Lindo!

Como toda pessoa que vive fora de seu país, a Mari sente falta de muitas coisas daqui, principalmente dos docinhos. Levamos para ela um bom suprimento de gostosuras brasileiras. Mas quase que ela fica sem os potinhos de goiabadas. A segurança do aeroporto daqui disse que não poderíamos embarcar com os potinhos na bagagem de mão, pois o conteúdo era pastoso e ultrapassava 90 gramas. Foi um tanto rídicula a cena. A mocinha da segurança abrindo a mochila do Wally e falando que a goiabada infrigia as regras de segurança. Pergunto eu, que raio de estrago eu posso fazer num avião com potinhos de goiabadas? Enfim, passada a chateação inicial, Wally voltou ao check in e despachou as goiabadas perigosas e assim a Mari recebeu todos os seus regalos.



Este ao lado da Mari é o Ricardo, o garçom que estava servindo a nossa mesa. Pedimos para ele tirar a foto que abre este post e ele pediu então para tirar uma foto com a Mari. É, ela deixou o garçom encantado. :)

Eu trouxe um pouco do clima do restaurante para o blog. Filmamos um trechinho da apresentação do músico. A música nos fez sentir que de fato estávamos na Argentina, apesar de ao nosso redor só escutarmos Português. Era bizarro, pois o único cliente argentino do local era o Wally.


video

Lindo! :)



Comentários

  1. Realmente estava uma delícia nesse restaurante, além de que a comida ali é ótima. A salada que eu comi estava excelente! Mais uma vez, muito obrigada pelas encomendas. Foi muito legal ter vcs por aqui. Depois que vcs foram embora, parecia que faltava algo. hehee.

    Beijocas e saudades,

    Mari

    ResponderExcluir
  2. Ah, Participação especial do carneiro sintético na primeira foto!! Bjs,

    mari

    ResponderExcluir
  3. saudades de bue!!! esse restaurante é otimo! nham que fominha

    ResponderExcluir
  4. minha prima comentou isso, ela andava por tudo quanto é canto pela cidade. os moradores da cidade irão estranhar se fizerem turismo pela linda ouro preto. realmente há muitas restrições com bagagens que trazem alimentos. uma pena. adorei as fotos. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  5. Mari, verdade! O carneiro sintético apareceu na foto! Você foi uma ótima anfitriã! :) Já estou com saudades também!

    Sugar,ai, comi tanto por lá! hummm

    Pedrita, a cidade é o paraíso para caminhadas mesmo! Sem ladeiras! Só tivemos problemas com a comida na bagagem de mão, agora na volta despachamos uma mala cheia de comidas e não tivemos problemas!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Que bom q tiveram pique pra aproveitar o primeiro dia! Não dá pra desperdiçar um minuto mesmo :) E com uma guia entendida da cidade, dá pra conhecer tudo mesmo!
    E eu tbm estou curiosissima pra saber que raios é possível fazer com goiabada dentro do avião. Distrair o piloto, oferecendo com bolachinhas? :-/
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. Rê, quando a gente viaja o que menos faz é descansar. :)
    Ah, eu me canso com estas neuroses de segurança, mas o jeito é nos conformamos pq senão a gente não viaja!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. eu fiquei louca foi com esse garçon!

    ¿Se eu o encontrasse, será que ele não me deixaria embarazada?

    ResponderExcluir
  10. Ana, realmente não esperava que o garçom fizesse taaaaaaaaaaaaaanto sucesso! risos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta