Quem é o culpado?






A tragédia aconteceu em Araraquara, no interior de São Paulo.  O gatinho da foto levou um tiro de espingarda durante um passeio no quintal do vizinho. O tiro pegou nas patas, o gatinho ficou muito machucado e perderia as patas. O dono decidiu por sacrificá-lo.  

Quem é o vilão da história? O vizinho violento que atirou no pobre gato? Não, para mim o grande culpado de tudo é o dono do gato.  O gato só sofreu a violência porque estava solto, com acesso à rua.  Claro que não estou aqui dando total razão ao vizinho, ele não deveria ter tomado uma atitude tão violenta e cruel contra o gato, mas se o dono do gato tivesse cumprido sua obrigação de manter o bicho dentro de casa, nada disso tinha acontecido. 
Não é nada agradável você ter seu quintal invadido por gatos que vão fazer a maior sujeira e bagunça.  Eu sei que gatos podem aprontar muito e isso não é legal. Mesmo eu perco a paciência com os meus quando eles aprontam muito, imaginem então alguém que  não tem gato, não gosta de gato! O vizinho perdeu o controle, pois com certeza aquela não foi a primeira vez que o gato foi em seu quintal bagunçar. Ele podia ter optado por jogar pimenta do reino pelo muro todo, isso espanta os gatos, mas como ele saberia?   Ele quis assustar o gato e encontrou a pior maneira possível.  Mas mesmo assim, a culpa não é só dele. O vizinho é quase vítima da história.

Infelizmente se perpetua a idéia de que gato feliz é gato criado solto, com acesso à rua. Não sei quem inventou isso, mas é algo tão forte em nossa cultura que as pessoas não param para pensar que isso é na verdade uma crueldade com o gato, que desta maneira estará sujeito à violência tanto de humanos como de outros animais e a doenças.  Eu mesma já acreditei nesta bobagem por muito tempo. Quando morava em casa, eu criava meus gatos soltos. Claro que a rotatividade de gatos em casa era grande. Pois eles  "sumiam". Depois de muito tempo eu encarei a realidade e vi que os gatos não sumiam e nem fugiam, que na verdade, eles não apareciam mais porque algo de muito ruim tinha lhes acontecido.  Gato não foge. Se seu gato não voltou mais da rua é porque ele morreu ou está muito ferido, sofrendo na rua.  Sabe, hoje eu penso nisso e fico morrendo de culpa. Como eu pude ser tão ignorante assim? 
O dono gato infelizmente não fez a sua parte de manter o bicho seguro dentro de casa. O dono do gato foi irresponsável e quem levou a pior foi o gato.  Isso ninguém comenta nas notícias sobre o fato.  A imprensa perdeu uma boa chance para concientizar a população sobre a posse responsável. Tem que  se mudar a mentalidade das pessoas para que tragédias assim não mais aconteçam e que os gatos não sofram mais com tanta violência. 


Gato feliz é gato dentro de casa!  Se você tem um gato, não permita que ele saia sozinho na rua.  É sua obrigação manter o gato longe da rua, para que ele não  corra perigo e nem atormente a vida dos seus vizinhos.



Nota da blogueira: Eu relutei em escrever este post pois andei falando muito de gatos por aqui ultimamente. O blog está parecendo mais Marion e seus gatos! Mas não tive como evitar, este post estava implorando para ser escrito.


Comentários

  1. Muito legal o post!
    Eu gosto de gatos mas nunca tive, e acho que não deve ser tão fácil criá-los em casa, mas como diz o ditado, quem ama cuida...

    ResponderExcluir
  2. Vaynard, manter um gato preso dentro de uma casa não é das tarefas mais fáceis, pois eles são muito habilidosos. Conseguem subir em tudo, passar por qq fresta. Acho que neste casos o jeito é tentar telar os muros, cercar mesmo tudo.

    É difícil, mas tem que proteger o gato, né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. O povo ainda acha que "prender" um gato em casa judia, assim como pensam que castrar judia, que eles tem que namorar etc. Pura ignorância e infelizmente é a maioria. Tivemos um problema parecido com esse na casa dos meus pais, eles têm uma vizinha que cria um monte de gatos soltos na rua (chegou a ter uns 20) pra caçar ratos de uma construção que ela tem ao lado da casa, só que ela não permite que os gatos entrem em casa. Aí algumas vezes nossa cachorra escapou e matou uns gatos. Óbvio que morri de dó dos gatos, mas senti muito mais raiva da mulher, pra mim a culpada foi ela, afinal a gente sempre segurou a cachorra como pôde e ela nunca se preocupou com os gatos. e aí quando morreram ela foi lá em casa mandar a gente prender a cachorra. é de matar né?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. eu acho importante que os gatos não tenham acesso as ruas, mas tenho acompanhado pessoas q moram em casa e essa tarefa é um pouco difícil. acho inadmissível violência com os animais e acho q as pessoas exageram nas reclamações de gatos, já vi pessoas bem mais tolerantes com pombos que com gatos. não diria q o dono do gato foi irresponsável pq essa ideia de gato confinado ainda não é muito disseminada. qd eu falo pra donos de gatos que moram em casas eles não entendem pq precisam ficar confinados, acho que é maldade com o animal. nós q estamos acostumados com animais achamos normal, mas ainda é uma prática pouco comum em residências. eu acho q os dois estavam errados, mas sem informação muitos continuarão deixando seus gatos soltos. é o q acontece menos hj com donos de cachorros. agora é mais comum um dono de cachorro entender q não pode sair com o animal sem coleira. mas qd começou a exigência muita gente ainda não sabia e fazia errado e culpava o outro. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  5. Rê, é complicado mesmo. As pessoas não seguram os gatos e depois as tragédias acontecem.

    Pedrita, não tiro a culpa do vizinho que atirou no gato, a violência é injustificável, mas se o gato não andasse solto, isso não aconteceria. Infelizmente vai levar muito tempo para as pessoas entenderam que o gato pode ser feliz dentro de casa, sem sair na rua.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono