Direto da redação


Terça-feira, por volta das 6 da tarde eu estava sentada no sofá lendo a edição do mês de maio da Revista Claudia. Nada mais normal para mim, afinal sou leitora assídua da revista, mas foi algo diferente. Eu estava lendo a revista dentro da própria revista. Eu estava no sofá da redação da revista Claudia, no prédio da Editora Abril aqui em São Paulo. Foi bem inusitado e foi o início de uma noite bem agradável, onde conheci as jornalistas que fazem a revista. Tudo isso começou com aquela cartinha que mandei para a revista e foi publicada na edição do mês de março. Pouco tempo depois recebi um e-mail da revista perguntando se eu estaria disposta a participar de um encontro de leitoras com as editoras da revista. Eu adorei o convite e respondi ao e-mail. Um mês e pouco depois fui convidada de fato para ir ao tal encontro que aconteceu esta semana.
O encontro foi bem informal e aconteceu na redação da revista. Foi bate-papo bem descontraído e divertido, com direito a sanduichinhos deliciosos. Estávamos em 6 leitoras (5 casadas e uma solteira) e 7 jornalistas da revista, entre elas a diretora da redação , Márcia Neder. Nós leitoras fomos de certa maneira entrevistadas pelas jornalistas, que queriam saber um pouco da vida de cada uma, sobre nossos cuidados de beleza e da vida afetiva/pessoal/profissional. Eu até que participei mais do que esperava, achava que ficaria quietinha no meu canto, morrendo de vergonha por estar no meio de desconhecidas. Mas falei bem e causei alguns espantos. Claro que eu fui o exemplo da falta de vaidade. Todas sabiam tudo de cremes e cosmésticos e afins. E eu contando que só passo o creminho e ainda sim porque o alarme do celular me lembra disso! Mas o espanto maior, e mais divertido, foi quando mencionei que a minha ginástica é fazer o DDR. Sim, eu sou fora do padrão mesmo de mulher casada com mais de 30 anos. Mas ao mesmo tempo notei muitas similaridades entre as leitoras, as dificuldades de conciliar a vida profissional com a vida particular. E também as dificuldades de se manter um casamento, conseguir o equilíbrio entre a vida particular e a vida do casal. Claro que demos nossa opinião sobre a revista em si, dizendo o que mais gostamos e apontando os problemas. Gostei de conversar com quem faz a revista que leio, saber um pouco como é o trabalho delas. Achei muito bacana a iniciativa da revista de se aproximar desta maneira das leitoras, para saber se a revista está abordando assuntos que nos agradam e até a maneira da abordagem. Até sobre as capas da revista eu dei meus pitacos. O papo fluiu tão bem que nem vimos a hora passar, o encontro ultrapassou o tempo planejado, tanto que até no escuro ficamos! O prédio da Abril é como o da IBM , que tem horário marcado para apagar as luzes. Saí de lá umas 10 da noite. Saí contente por ter participado de uma experiência inédita e que me agradou bastante. É sempre bom conversar com pessoas bem diferentes, ouvir experiências fora do meu mundo particular. E, claro, foi muito legal conhecer o lugar onde a revista é feita. :)


Comentários

  1. Super bacana mesmo! É bom ver que a revista não está fechada em seu mundinho, e que se empenha em ouvir os leitores pra melhorar seu conteúdo. Se sair alguma matéria sobre esse bate papo, não esqueça de avisar :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Muito legal, Marion!
    Acho que todo veiculo de comunicação que se preza tem obrigação de ouvir seu público alvo, para saber se ele está sendo atingido de forma positiva e melhorar ainda mais seu conteúdo.
    Além de ser uma experiencia interessante p/ quem participa, esses papos dão idéias para novas pautas.
    Com certeza, tudo o que foi falado será utilizado pela redação. Pode aparecer numa matéria só ou pulverizado em várias edições.
    Se sair alguma coisa sobre DDR, pode crer que foi dica sua...rs
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Que legal, Patry.

    Assim, vc fez um "remember" dos tempos em que era estudante de jornalismo.

    Em tempo: Me formo em dezembro agora. Estou toda contente. Vamos ver o quê os búzios dizem com relação a emprego...

    Bjins,
    Isa.

    ResponderExcluir
  4. Que bacana! Na verdade, adoraria trabalhar numa revista como a Claudia. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. Rê, o legal foi que as jornalistas estavam mesmo dispostas a nos ouvir, foi muito bom. Ah, não vai sair matéria sobre este bate-papo, o fato de elas falarem isso fez algumas mulheres lá contarem até segredos super secretos! eheh

    Miss Oak, elas contaram que fazem estes encontros com frequência e que sempre utilizam as sugestões das leitoras. Ah, uma das jornalistas até anotou o nome do DDR !

    Isa, eu fiz faculdade de Radio e TV. Mas sempre gostei de escrever, então foi muito bacana conversar com as jornalistas e ver como fazem a revista. Boa sorte para você!

    Mari, acho que você se daria bem por lá.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. que bacana querida, é aqui em frente de casa. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  7. Puxa!!! que bacana!!!!deve ter sido um belo encontro.Eu tambem devoro a revista Claudia,todos os meses,já fazem diversos anos e eu adoro!!!Inclusive eu vi seu comentário nas seção de cartas.um beijo
    Elizabete/MS

    ResponderExcluir
  8. Pedrita, é mesmo , bem pertinho de você.

    Elizabete, foi muito legal mesmo. Legal conhecer quem faz a revista que a gente tanto gosta!

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Patry! Super legal.. eu gostaria de conhecer uma redaçao de revista.. eu era fã da NOVA, que dizem ser uma Capricho para adultas.. rss
    E vc é timida, mas tinha certeza que nao ficaria quietinha no seu canto!! Tem que participar mesmo!! :)
    beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta