Tangos e Tragédias


Sexta- feira fui so show da dupla Tangos e Tragédias no Auditório Ibirapuera. Fui animada para o show, pois eu tinha ótimas lembranças do show que havia visto em 2003 no Palace. Já estava feliz por ter conseguido os ingressos, que esgotaram rapidinho. Consegui graças ao sistema de reservas do
Auditório Ibirapuera. Gostei do sistema, basta você se cadastrar no site do auditório e informar qual o show deseja ir e quantos ingressos quer comprar. Depois disso é só esperar um contato da equipe do auditório, que vai te mandar um boleto para o pagamento. Retirei os ingressos na bilheteria antes do show. Tudo funcionou certinho.

O show que fui é o espetáculo de celebração dos 25 anos de carreira da dupla formada por Nico Nicolaiewsky e Hique Gómez, que no palco representam o maestro Pletskaya e o violonista Kraunus Sang, vindos diretamente da Sbórnia para animar a vida da gente com sua atuação hilária e cativante. Os dois são ótimos músicos e atores, e conseguem animar a platéia sem praticamente nenhum apoio cênico, são só os dois no palco, dois microfones, um violino, um acordeão, um piano, duas mesinhas e alguns copos e garrafas. O espetáculo é composto por histórias de amores perdidos permeadas por músicas e com muita interação da platéia. É um espetáculo para cantar junto.




Neste show teve um momento que me emocionou, foi um momento lindo. Eles tocaram a música Epitáfio dos Titãs. Foi uma interpretação linda e suave. A música ao som do violino e do acordeão ficou linda. Eu não lembro se no show de 2003 esta música já estava no repertório deles, então para mim foi uma surpresa e tanto me deparar com uma música dos Titãs no show. Outra novidade foi a música da minissérie " Som e Fúria" que é de composição deles. Gostei de ouvir "Loucura e Luxúria". O espetáculo como sempre, terminou do lado de fora do teatro. Eles saindo na frente e o público atrás todo animado. Mas no auditório Ibirapuera este encerramento ficou meio embolado, pois a saída não é tão fácil como no Palace. Mas mesmo assim, consegui ficar bem perto deles para o gran finale ao ar livre.


Fiquei bem perto mesmo, que até uma foto com o Kraunus Sang eu consegui tirar. Sim, era com ele e não como Hique Gómez, já que ele não saiu do personagem, continuava com esta cara de atormentado que tanto faz a gente rir durante o espetáculo. Foi um show perfeito, que deixou a gente animado e feliz. :)

Comentários

  1. Como pode!!!!
    Curti muito nosso passeio, viu? Cada vez gosto mais desses caras. Afinal, passei o dia falando bling blong, não foi??

    Chuicks!!!

    ResponderExcluir
  2. Patry, deve ter sido realmente ótimo.
    Eu adoro tango, acho uma dança linda, um ritmo envolvente, se teve interação com a platéia então, deve ter sido muito bom mesmo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Amor, acho que a cara de mau dele espantou os leitores do blog! Eu adorei nosso passeio e gostei mais ainda de ver você tão entusiasmado!

    Sheila, na verdade de Tango mesmo não tem muito, só mesmo o som do acordeão. É um espetáculo humorístico-musical. Acho que você ia gostar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. deve ter sido bacana. beijos, pedrita

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono