Senna



 Saí do cinema há pouco. Ainda estou com as emoções latentes, os olhos ainda um pouco molhados, a cabeça cheia de lembranças difíceis. Assisti o documentário "Senna" ( UK-2010) nesta tarde de sábado. Eu já sabia que ia me emocionar e que iria chorar. Que ficaria triste no final de tudo, afinal não tem como ter final feliz um documentário sobre a vida do Ayrton Senna. Mas antes de ser tomada pela tristeza, o filme me trouxe muitas recordações boas. Me fez sorrir em vários momentos. Foi bom rever aquelas cenas de corridas que tanto me emocionaram nos anos 80 e 90. Eu era muito fã dele. Eu assistia a todas as corridas, sabia tudo sobre os carros, os pneus , os pilotos. Meu pai era meu companheiro de corridas. A gente sempre via junto. Quando tinham os GPs do Japão e da Austrália eu que ficava com a responsabilidade de acordá-lo para ver a corrida de madrugada. Ele também era fã do Senna. Depois que meu pai morreu eu  não tinha muita vontade de ver as corridas, ficava triste, afinal não tinha com quem conversar mais sobre tudo aquilo. No dia da morte do Senna, eu não estava vendo a corrida porque estava trabalhando. Lembro bem do momento, eu estava no estúdio da rádio em São Pedro, e tinha um telão passando a corrida na outra sala. Eu vi a reprise do acidente. Saí do estúdio para ver o que tinha acontecido. Foi uma tristeza tão grande. Uma tristeza enorme em um ano que já era o pior da minha vida. Meu pai tinha morrido 3 meses antes. Juntou tudo. A tristeza que eu represava pela morte do meu pai foi libertada pelo choque da morte do Senna. Consegui finalmente chorar depois de 3 meses quase em estado de catatonia. Para mim é impossível separar a morte do Senna da morte do meu pai. Mas vamos voltar ao filme.

Gostei muito mesmo do estilo do documentário. Não há narrador único. Os narradores são os protagonistas da história: o próprio Senna, os  familiares do piloto, os comentáristas esportivos e colegas de equipe. As cenas são mostradas em ordem cronológica, vemos bem a evolução do Senna como piloto e como ele se tornou o grande campeão de Fórmula 1. As corridas mais importantes são mostradas, são imagens de transmissões oficiais e algumas com aquelas câmeras que ficavam no carro. Muitas cenas de corrida têm a narração do Senna, o que deixa tudo mais emocionante. Há entrevistas dele que nunca tinha visto. Muitos momentos da vida pessoal que eram inéditos também. Nada é esquecido, nem os romances com Xuxa e Adriane Galisteu.  Fiquei muito emocionada quando mostram o GP do Brasil de 1991, quando ele venceu aqui pela primeira vez. Aquela corrida foi heróica. Linda. Revivi aquela alegria que senti quando vi a corrida pela tv.  Grande parte das quase 2 horas de filme trouxe muita saudade alegre para mim, revivi boas emoções. Somente a parte final que foi dolorosa, não tinha como não ser. Saí do cinema com muita saudades dele e feliz por ter acompanhando a carreira dele, ter vivenciado todas as suas conquistas. Realmente, ele foi um grande cara. Marcou uma era. Se você é fã do Senna, não pode perder este filme.


Comentários

  1. Patry,

    Obrigada pela dica....
    sou apaixonada pelo Senna,ainda mais que temos algo em comum...NASCEMOS NO MESMO DIA...Portanto não há como esquecê-lo, além de tudo que representou e continua a representar
    Beijos.

    Tininha..

    ResponderExcluir
  2. Tininha, você vai adorar o filme. Está muito bem feito e realmente consegue mostrar quem foi o Senna.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu gostava do Senna. Ainda era nova quando ele morreu, mas me lembro de como foi, eu estava vendo a corrida e lembro do momento do acidente. Foi por causa da morte do Senna e dos Mamonas que até hoje aquela música do plantão da Globo me assusta muito. Depois que Senna morreu, acho que nunca mais me interessei por corridas como antes. Nunca mais tive vontade de ir ao autódromo nem tenho curiosidade pra saber quem tá ganhando... foi uma perda enorme mesmo. Os bons morrem cedo...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Rê, eu também perdi meu interesse pelas corridas. Antes eu via todas, hoje vejo uma ou outra, como o GP do Brasil e as provas noturnas que acho muito legais.

    Ele foi uma perde enorme mesmo

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono