Marca Pessoal


Tatuagem virou modinha. Todo mundo faz, todo mundo quer uma. Fico com a impressão que muita gente faz uma tatuagem sem pensar, no impulso. Considero isso uma locura, pois tatuagem é para sempre. Sim, é possível retirar uma tatuagem , mas o método não é nada barato, é muito dolorido, demorado e não remove 100%.  Por isso eu ainda considero a tatuagem algo definitivo.  Não pode-se fazer uma tatuagem como se muda a cor dos cabelos.  Eu fico horrorizada quando vejo os famosos tatuando o nome do amor eterno que conheceu na semana passada.  Basta esperar alguns meses e a manchete no site de fofoca será :"Fulana de tal encara a dor para retirar o nome do ex-amor do braço." Uma temeridade! Aliás, eu sou contra tatuar o nome de namorado ou marido, não faria isso nunca. Além de achar que tatuar o nome do ser amado é praticamente colocar na gente uma coleira com medalhinha indicando quem é o dono, acho que é muito arriscado, pois a gente nunca sabe o que vai acontecer.  Deve ser terrível se separar de alguém e ter que encarar o nome do fulano toda hora no nosso corpo.  Uma tortura, sem dúvida. 

Eu adoro tatuagens.  Eu tenho uma, a linda flor da foto. Ela foi feita em 2008, cobrindo uma outra flor que eu tinha, feita no fim dos anos 90. A primeira flor estava bem apagadinha e resolvi então fazer uma maior cobrindo a antiga florzinha. Adoro a minha tatuagem, já faz parte de mim, tanto que hoje não me vejo sem ela.  Mesmo gostando muito de tatuagem, não penso em fazer outra. Acho que em mim ficaria over, não combinaria com o meu estilo, além de não saber onde faria outra, pois a minha está próxima ao punho direito e este é para mim um lugar perfeito, pois ela não fica escondida, mas também não fica sempre em evidência.  Aparece na medida certa. 

Se alguém me diz que está com vontade de fazer uma tatuagem pela primeira vez eu vou dar força, mas também vou perguntar se a pessoa tem certeza. Não se pode marcar o corpo sem pensar, o arrependimento será, literalmente, doloroso. Talvez por vivermos em uma época marcada onde nada perdura, tudo parece efêmero, as pessoas não conseguem vislumbrar que tatuagem é para sempre. Se as pessoas pensassem mais, não veríamos tanta tatuagem horrorosa por aí, como cara de jogadores de futebol, e nem tanta gente arrependida, tentando loucamente apagar o desenho que um dia mandou fazer em sua pele em um momento de impulso, seja como prova de amor ou para entrar na moda. 

Para fazer uma tatuagem tem que haver uma vontade genuína, vontade de ter uma marca pessoal só sua.  É assim que vejo a minha, como parte do meu corpo, mais uma característica física como a cor dos olhos e dos cabelos. Fiz porque sempre tive vontade, nunca me arrependi e vez ou outra me pego admirando a minha flor. :) 




Comentários

  1. É por isso que até hoje não fiz tatuagem (e provavelmente nunca vou fazer), já tive muita vontade mas faltou achar a coisa certa a ser tatuada, aí preferi não fazer e hoje a vontade passou. Gabriel tem uma tatuagem nas costas que eu acho linda (um fóssil de dinossauro) que não atrapalha em nada a vida dele, mas ele já comentou que se fosse hoje ele não faria.
    A sua tatuagem é muito fofa, e é assim que tem que ser, uma parte do corpo pra ser admirada e curtida :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rê! Você tá certa, sem certeza é melhor não fazer.

      É, quando eu decidi fazer, quis um lugar que a tattoo fosse visível para mim.

      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono