Edge of Tomorrow




O mundo  passa por uma situação crítica, uma invasão alienígena está destruindo o planeta.  A humanidade está prestes a ser extinta. Neste cenário apocalíptico surge o nosso herói, o Major Cage (Tom Cruise), que de herói não tem nada. Ele  é um tipo relações públicas das forças mundiais que lutam contra os invasores. Basicamente o trabalho de  Cage é  fazer a população ainda ter esperanças, apesar de tudo estar saindo errado. Tudo vai bem até que ele se desentende com um cara do alto comando do exército britânico e acaba sendo mandado para o campo de batalha, logo ele que não sabe nem segurar uma arma e é muito medroso. Mas o  herói de meia-tigela vira o  único cara que pode salvar o mundo e o filme é focado nisso, nas sucessivas tentativas de Cage de acabar com os alienígenas. A cada tentativa, ele fica melhor, vai virando um herói de verdade. 

O filme  'The Edge of Tomorrow' (USA/Austrália -2014) é um longa metragem de ação de tirar o fôlego, faz a gente ficar tensa, vidrada no filme, torcendo para que tudo finalmente saia certo. Na históra, Cage tem o poder se 'resetar' o dia. Ele morre e tudo começa de novo. E de novo. E de novo. A cada tentativa ele está mais experiente, pois lembra das anteriores e usa esta experiência para melhorar a estratégia.  Como num videogame, que a gente morre e começa tudo de novo, até vencer o vilãozão.  Eu me senti jogando um videogame quando vi o filme, eu me via no desânimo do Cage cada vez que ele morria. A falta de paciência dele de fazer tudo de novo é bem real para quem joga videogame e está encarando uma fase super-mega-ultra-difícil.  Me diverti também com ele tentando cortar as 'falas' dos outros personagens quando estava refazendo  o dia. Parecia eu pulando as falas do Diablo. Eu nunca tive paciência para escutar o blá blá blá de nenhum jogo. Cage também não. 

Em sua empreitada, Cage conta com a ajuda da soldado  Rita (Emily Blunt), praticamente uma pop star da guerra, uma heroína destemida que já venceu várias batalhas.  Gostei muito dos dois juntos, uma dupla  que garante ótimos momentos de ação.  

Uma pena que não assisti ao filme no cinema, deve ficar maravilhoso em tela grande. Filme de ação imperdível.  Tom Cruise e Emy Blunt  estão maravilhosos em cena. Realmente o diretor Doug Liman, que também dirigiu dois filmes do Jason Bourne (cinessérie que eu amo), sabe como fazer um filme de ação. Eletrizante!





Comentários

  1. tenho vontade de ver esse filme. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. o protagonista me lembrou o emblemático tio sam que levou a população a comoção patriótica para fazer o mal ao próximo. tb é bom por mostrar o qt precisamos treinar para conseguir fazer algo. nada é mágico. eu fiquei muito surpresa na hora do helicóptero qd ela percebe que ele já esteve com ela lá. é muito forte esse momento. eu tb não tenho paciência de ler nada dos jogos. saio adivinhando e errando muitas vezes. tb gostei muito. no meu blog criticaram o final q eu achei sensacional. será que nada foi resolvido e tudo vai continuar de novo? de novo? genial. beijos, pedrita

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono