Amor e dificuldade



Já ouvi dizer que o primeiro ano de casamento é o período mais difícil para a convivência do casal. Este primeiro ano é complicado porque as diferenças cotidianas entre o casal se afloram. São problemas práticos que vêm à tona, como a temperatura da água do chuveiro, a maneira de organizar as coisas. Problemas naturais, pois os dois tiveram criação diferente e, portanto, cada um aprendeu uma maneira "certa" de fazer cada coisas e este "certo" nem sempre é o "certo" do outro. Como estes problemas são muito evidentes, criou-se a idéia que o primeiro ano de casamento é o mais difícil. Eu acho que, na verdade, a convivência inicial do casal é apenas o primeiro obstáculo de uma vida em comum, mas dificilmente será o mais complicado. Com o passar do tempo o casal vai mudando, a rotina vai pesando e aí surgem realmente os problemas mais complicados e, frequentemente, pouco evidentes. São os problemas relacionados à alma dos integrantes do casal, aos anseios, às expectativas. Problemas que são difícies de serem expostos, e por isso muitas vezes muito complicados para serem resolvidos. O mais complicado de tudo é tocar no assunto, muitas vezes falta coragem e o problema fica ali soterrado, até o dia que o problema se torna um fardo pesado demais e aí tudo explode. E em geral quando isso acontece o outro leva um susto, afinal o desavisado achava que tudo estava bem e de repente se depara com uma pessoa insatisfeita e triste ao seu lado. É muito difícil de tratar de problemas assim , de se abrir e confessar que algo na relação não vai bem. É uma ilusão que se quebra, pois percebe-se que não existe o amor perfeito e eterno. Mas é essencial vencer o medo e falar o que sente, pois a outra pessoa não tem como saber, pode até perceber que algo não vai bem, mas não tem como saber a gravidade de tudo. A comunicação entre o casal é algo fundamental para que o amor não enfranqueça, não se perca nas briguinhas cotidianas ou em mágoas escondidas. Mas é difícil falar, difícil saber como falar e o que falar. Esta é a dificuldade maior que um casal enfrenta , a falta de comunicação. O medo de falar de seus sentimentos, de admitir a existência dos problemas, só dificulta tudo e pode levar para o fim do casamento. E esta falta de comunicação pode ficar crítica em qualquer momento da relação, seja no comecinho ou depois de anos e anos de vida em comum. Mas se houver amor e um sincero esforço de superar os problemas,tudo pode se resolver. Eu acredito que todo amor pode sobreviver a crises. E tenho certeza que não há amor verdadeiro sem crises, se não há brigas é sinal que o casal não vive a relação integralmente e finge que está num mar de rosas. Tudo que é real tem seu grau de dificuldade e isso vale também para o amor. O amor é feito de muitas alegrias e de algumas dores, dores estas que fortalecem o amor e deixam o casal mais unido.




Nota da blogueira: Este post foi inspirado neste post AQUI do blog Palavra de Homem do Felipe Machado.

Comentários

  1. Que post inspirado... não tenho nem o que comentar, ficou perfeito. Entendimento é tudo.
    Te Amo... é tudo o que tenho a dizer.
    Chuicks!

    ResponderExcluir
  2. Não tem mesmo um época que seja mais difícil na vida de um casal. Claro que o início da convivência traz surpresas pouco românticas da intimidade de cada um, mas se não for nada bizarro, a aceitação é natural. E o diálogo é fundamental, por isso eu acho que é obrigatório que antes de amantes, os dois sejam em primeiro lugar amigos. Só assim a liberdade para falar sobre os problemas vai existir, tornando a coisa um pouco menos difícil.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Isso faz todo o sentido! COmunicação é fundamental em qualquer relação. Digo por experiência própria, o que não se deve fazer. :-(

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. gostei do texto. conviver não é fácil, ainda mais que nós somos mutáveis. mudamos muito o tempo todo e nos reacostumarmos com nossas mudanças já não é fácil, que dirá para o outro. realmente só o diálogo e a observação faz com que evoluamos juntos e superemos as mudanças juntos. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  5. Amor, que bom que gostou! :)

    Rê, você disse tudo: antes de tudo os dois têm que ser amigos!

    Tak,mas agora que vc sabe o que não fazer tem mais chances de fazer o certo! :)

    Pedrita, é isso mesmo, a gente muda muito durante a vida e é sempre uma adaptação contínua.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. eu moro com maridão faz pouco mais de um ano e meio - e se o primeiro ano é o mais difícil, então mal posso esperar pelos próximos! kkkk
    tudo às mil maravilhas por aqui. mas acho que a comunicação é a grande dificuldade com os relacionamentos em geral, mesmo...
    beijos, marion!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Que texto bacana, hein?! Temos que ter cuidado com o tom de voz, sermos delicados justamente nos momentos que precisamos ser sinceros. Não esquecendo que estamos falando com outro ser humano que merece respeito e amor daquela pessoa que se diz ser especial em nossas vidas. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Lu, pelo que eu leio no sue blog, você e o maridão se entendem muito bem! :) Muito bacana a relação de vcs dois!


    Oi Denise, adorei seu comentário! O respeito é fundamental numa relação. Eu vejo muitos casais brigando aos berros, se xingando, eu acho isso muito triste. Temos que ter cuidado com o que falamos, a delicadeza e o respeito são muito importantes.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta