Show em estádio

Para ir em shows realizados em estádios de futebol é preciso uma boa dose de paciência e um certo gosto pela aventura. Porque não há conforto, a espera muitas vezes é longa e o público fica exposto à chuva ou ao sol escaldante. Eu enfrentei a muvuca do estádio do Morumbi duas vezes em menos de 4 dias e isso me rendeu uma dor de garganta, dores no pé ( afinal a sandália plataforma cobra o seu preço!), dores nos joelhos e cansaço generalizado. Mas eu não reclamo não, pois valeu muito a pena tudo isso. Por isso eu aconselho que quem goste mais ou menos do artista não se arrisque em um show deste tipo pois vai acabar se aborrecendo. No show de quinta-feira enfrentamos problemas logo que chegamos para estacionar o carro no Shop. Butantã. Eu havia ligado antes para o shopping e fui informada que o preço do estacionamento para quem fosse ao show seria R$ 100,00. Caro, mas como íamos em 5 pessoas, ficaria 20 para cada um e o carro ficaria em um lugar seguro e não na mão de flanelinhas, o que é bem arriscado. Mas ao chegarmos na garagem nos deparamos com uma placa informando que o preço era R$150,00. Perguntamos e disseram que tinha sido aumentado naquele dia. Bom, Wally, como bom argentino, não deixou isso quieto, foi reclamar e pagamos os 100 reais. Foi bem desagradável ter que reclamar para pagar o preço que nos foi passado anteriormente.
Fora isso há varias coisinhas chatas que acontecem em shows de estádios:
  • Gente fumando maconha bem ao seu lado. E não adianta mudar de lugar que sempre você vai ter um maconheiro ao seu lado;
  • Gente fumando cigarro normal bem do seu lado. Para quem não é fumante isso é um suplício e que se estende por horas e horas e a gente sai do show se sentindo um cinzeiro;
  • Gente passando por você toda hora. Eu não entendo este povo que vai em show pra ficar passeando. É um saco. Isso na pista VIP estava insuportável;
  • Garotas folgadas que ficam nas costas do namorado e assim tampam a visão de todos que estão atrás dela;
  • Os vendedores de cerveja e afins passando com o isopor levantado em pleno show, tampando completamente a visão do palco e ainda o espectador corre o risco de ser atingido pelo maldito isopor;
  • Tudo muito caro dentro do estádio, do copinho de água à capa de chuva. Por isso consuma somente o necessário;
  • Risco de ser assaltado nas imediações do estádio e até dentro dele; Já ouvi muitas histórias assim, por isso é bom estar sempre alerta;
  • Se o local escolhido para assistir o show for pista, prepare-se para ficar horas e horas em pé;
  • E no fim de tudo, você vai levar horas até conseguir sair do estádio e chegar em sua casa;

No show de domingo, que eu estava na área vip, vi coisas que nunca tinha visto em shows. Me espantei com caras fumando charuto e cachimbo no estádio. Quem leva um cachimbo para um show de estádio? E vi um monte de celebridades, fiquei com a sensação de estar folheando a revista Caras ao vivo. Os vips famosos podiam sair de seus camarotes cheios de conforto e ficar ali com o público normal ou ficar no cercadinho de celebridade, um espaço que ficava entre a pista vip e pista normal. Os famoso garantiram uma espera pelo show menos monótona, gostei de ficar identificando os famoso que passavam por mim. Até tirei foto com um, Thiago Mendonça, o Bernardinho da novela Duas Caras. Ele é um fofo, e até conversou um pouco comigo, falando da emoção de estar ali para ver a Madonna. Vi também o casal Olivier Anquier e Adriana Alves. Fiquei espantada com a beleza dela, é uma deusa! E Olivier Anquier garantiu um dos momentos mais divertidos da espera: os gays que estavam na grade da pista normal gritavam: "Padeiro Gostoso!!! " E eu concordo com eles, o cara é um gatão! Vi também o Caco Ciocler (para meu espanto baixinho!), o Cesar Cielo ( altão e simpático), a Preta Gil (que fez a alegria da galera da pista normal, tirando fotos com todos da grade.), Taís Araújo (que passou voando por ali em direção ao seu camorote), a Cuca (vj das antigas da MTV Brasil) e muitos outros famosos que eu já vi nas páginas da Contigo e da Caras, mas que não lembro o nome. Vi muita madame desfilando pela pista cheia de jóias e com o copinho de champanhe na mão, muita peruagem para ficar no gramado do estádio. Era surreal mesmo. Isso me incomodou um pouco, ver tanta gente que estava ali só para aparecer e que não estava nem aí para a Madonna. Mas pelo menos as celebridades ficaram atrás da pista vip, assim não atrapalharam ninguém.

Antes de encerrar os posts sobre a Madonna, que vocês já devem estar cansados de ler sobre ela, eu preciso dizer que não houve duas horas de atraso nos shows em que eu fui. No ingresso está marcado 20 horas e foi fortemente divulgado que haveria um show de abertura do DJ Paul Oakenfold. Assim, às 20 horas em ponto o DJ subiu ao palco. Tocou por uma hora. E então houve um intervalo de uma hora até que ela entrasse no palco. No último dia ela demorou um pouco mais para entrar, pois o palco encharcou por conta da chuva e eu vi o esforço da produção do show para secar tudo. Então, antes deste povo ficar falando que ela atrasa, tem que aprender primeiro que quando se anuncia um show de abertura, este show vem antes do show principal, começando no horário marcado no ingresso. Parece que jornalistas e fãs nunca estiveram em um show com banda de abertura, e olha que isso é algo bem corriqueiro.

Estas foram as minhas aventuras no Estádio do Morumbi. E eu faria tudo de novo! Valeu a pena ver os dois shows dela e ainda ficar bem pertinho da Madonna!

Querem mais fotos ? Cliquem Aqui!

Querem vídeos ? Cliquem Aqui!




Comentários

  1. Realmente esses shows são uma aventura. Como eu fiquei na arquibancada não enfrentei muvuca lá dentro, mas fora foi uma fila interminável e depois aquele mundaréu de gente pra ir embora. Optamos por sair o mais rápido possível, se esperássemos o estádio esvaziar seria pior. Foi engraçado, andamos de mãos dadas pra não nos perdermos, e eu me senti uma prisioneira de guerra sendo levada pra algum campo de concentração, hehe. Era MUITA gente apinhocada no mesmo lugar. Tirando isso (e a espera, porque chegamos muito cedo) minha experiência foi tranquila. E a única outra vez que vi show no Morumbi foi mais tranquilo ainda, já que as cadeiras eram numeradas, não havia fila, ninguém passeando, etc. Mas você tem razão, precisa ter uma tonelada de paciência, por isso Gabriel nem cogitou a idéia de me acompanhar, ficaria xingando o dia inteiro ;)
    Pra não dizer que não vi nenhum famoso, o ladrãozinho que roubou a bolsa na arquibancada (e saiu até no terra) foi pego bem na minha frente, no degrau de baixo, hahahaah...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Esse fervo me dá mais vontade de ficar na área vip do que ver a Madona de perto. Não fumo maconha mas sou guilty as charged de todos os outros comortamentos pentelhos, principalmente o de gostar de ver show em estádio. Mas em me manco e sempre acabo me movendo para A ÚLTIMA FILA, para poder gritar e dançar à vontade.

    E só para completar registre-se que no Maracanã eu paguei pelo pior e mais caro hot dog da história: oito reais por pão com salsicha fria. Aqui no meu bairro eu teria comprado seis podrões bem mais nutritivos e gostosos.

    Sentirei falta da fase Madonna eheheheh

    ResponderExcluir
  3. Rê, eu li sobre o ladrãozinho da arquibancada, mas nem pensei que ele pudesse estar perto de vc! No primeiro show eu tb enfrentei uma muvuca enorme para sair do estádio, mas correu tudo bem.

    Déia, eu também já estou sentindo falta da era Madonna! Foi bem legal ver aquele monte de famosos, ver como o povo se comporta.
    Ah, eu grito muito! No show do dia 18 eu estava histérica mesmo!

    Menina, que hot-dog caroooooo!

    Mas toda esta aventura vale a pena! :)

    ResponderExcluir
  4. que desastreee! vos también te quedás toda volada por culpa de los marihuaneros! te mareas por que la gente pasa y pasa y te pegas por el sudor y toooodo! y dsp te desmayás si es que no aguantás...ej: vero y yo en el de U2! pero hay que reconocerlo..VALE LA PENA pasar por todo eso..si es que te encanta el que va a estar arriba del escenario y vas a cantar,bailar,llorar y gritar! jajaja!

    ps: si es que luis miguel o alejandro sanz se van a SP yo me voy! es probable que eso pase?
    por el tema del idioma y demás!

    besos!!!

    ResponderExcluir
  5. Old, Luis Miguel esteve aqui quando era pequeno, já Alejandro Sanz não sei...

    Ma sshow de estádio é bom , apesar de toda confusão!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Assino embaixo, Marion. Shows assim são cansativos, caros e esgotam a nossa paciência com o povão, mas valem a pena p/ quem é fã de verdade.
    Eu passei por todo esse perrengue que vc escreveu, herdei uma sinusite, mas fiquei feliz por ter ido. Achei o show sensacional, compensou o esforço.
    Ahhh, e vc gravou Devil Wouldnt Recognize You! Que lindooo! Obrigada! :o)
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Miss Oak, quando a gente gosta tudo vale a pena! E Madonna é sensacional! Te digo que hoje sou muito mais louca por ela do que antes! Os shows me impressionaram muito!
    Ah, Wally que filmou tudo! Devil... é uma das partes mais incríveis do show mesmo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Passei aqui pois sabia que teria noticias do show,Que tudo!sorte sua q mora no Brasil e azar meu q moro no Japao,gente pq ela nao vem pra ca nessa turne,to doente com isso!
    Fico aqui com meus dvds esperando o dessa turne sair logo.
    Ta linda nas fotos,beijos!!!
    Express yourself tbem eh minha preferida.

    ResponderExcluir
  9. Mel, foi incrível mesmo! E o DVD da turnê estará especial, pois o show é incrível! Espero que ela lance logo, pois quero comprar o dvd para guardar de recordação.

    Legal saber que temos a mesma música preferida!

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta