Aperto


Viajar de avião na classe econômica é sinônimo de ficar espremido. As empresas aéreas colocam o máximo de fileiras de poltronas que a aeronave comporta, assim o passageiro fica apertado, sem espaço para mexer as pernas e a situação piora quando o passageiro da frente reclina o seu encosto, aí o passageiro fica praticamente imobilizado, sem espaço para mais nada além de respirar. Eu que sou baixinha já me sinto bem incomodada com esta falta de espaço entre as poltronas, fico imaginando o sofrimento de uma pessoa mais alta tendo que ficar ali sentadinha, sem poder se mexer direito até o vôo terminar. A companhia aérea quer sempre fazer o vôo render o máximo possível e assim conforto do passageiro fica em segundo plano. Eu sempre viajei de classe econômica e a cada ano que passa a distância entre as poltronas vem diminuindo. Lembro que anos atrás as distância era razoável, mas hoje beira quase o insuportável. Realmente não vejo melhoria neste cenário, nem o selo lançado pela Anac, onde as companhias aéreas deverão informar aos passageiros a distância entre as fileiras de poltronas deve mudar alguma coisa. A intenção, pelo que notei, é fazer com os aviões algo parecido com as geladeiras, por exemplo, que têm o selo de consumo de energia e assim o consumidor escolhe pela geladeira que consome menos energia. Com as geladeiras funcionou e cada vez mais vemos geladeiras com consumo de energia menor, mas duvido que com a aviação esta medida faça alguma diferença. O passageiro em geral tem poucas opções, escolhe o vôo porque é o que atende às suas necessidades, que vai para onde ele precisa ir na hora mais adequada. Muitas vezes, dependendo do destino, nem escolha ele tem, tem que ir na única companhia que faz aquela rota. Assim as companhias aéreas não têm nenhum motivo para se adequar ou fazer a vida do passageiro mais confortável. Sabem que as pessoas não vão deixar de viajar se a aeronave tiver a indicação vermelha, como sendo a mais apertada para o passageiro, se aquela aeronave faz o vôo que ele precisa e ela vai embarcar nela mesmo. O cenário da aviação civil não deve melhorar para o passageiro, com a aviação em crise a tendência é que os passageiros continuem espremidos nos vôos e ainda pagando pelo serviço de bordo, como algumas companhias já fazem. E nem adianta reclamar, uma vez reclamei do aperto para a TAM, e recebi apenas uma resposta padrão, dizendo que a Tam segue os padrões e que nada havia para ser melhorado e ponto. Ou seja, eu passageira que passei 4 horas espremida na poltrona, tenho que me conformar ou ficar rica, para viajar só de primeira classe ou executiva. Aliás, é uma coisa que nunca fiz na vida. Um dia ainda viajo numa classe executiva, para ver se realmente os passageiros mais abonados viajam bem mais confortáveis que a gente da classe econômica. Apesar de todo aperto, eu amo viajar de avião, adoro ficar lá no alto. Bem que este selo poderia melhorar o conforto, assim o vôo ficaria muito mais prazeroso. Mas eu não acredito nisso não, tanto que já vi notícias que estão planejando aeronaves onde os passageiros viajarão em pé! Ou seja, o que já está ruim, pode piorar mais ainda! O jeito é ficar rica mesmo para escapar dos apertos aeronáuticos!



Comentários

  1. Eu tenho pernas compridas, mas nunca viajei na área executiva, afinal, sou pobre! hahahaah
    Mas imagino uma pessoa realmente muito alta, como deve fazer para entrar naquele pedacinho que lhe corresponde. Tenho uma idéia: pedimos para a Paula dobrar nossas pernas!! hehee. To zuando.
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. eba, postando antes da Pedrita
    Eu sei Marion, aqui para manaus ou é avião ou barco e como eu nao tenho disponibilidade para ficar 5 dias de barco ate belem e mais 2 de onibus pra sao paulo vai de gol mesmo..
    honestamente me decepcionei qd viajei pela primeira vez, os onibus q fazem a rota poços-sp são mais confortaveis, mais enfim é necessario, um dia ainda viajo de classe executiva mais por enquanto a economica é que vale.
    bjão

    ResponderExcluir
  3. Mari, um dia a gente ainda viaja de excutiva! ah, se as pernas fossem dobráveis seria práticos!

    Gammelo,os ônibus são mais espaçosos mesmo que um avião. Um dia você aidna será o primeiro a comentar! :)


    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Marion!
    É brabo mesmo a situação de quem viaja!
    Imagina eu que moro em Hong Kong e passo praticamente 24h dentro do avião (em torno de 12h cada trecho)!
    Chego mal pra caramba!
    As x dá sorte de conseguir up grade pra executiva, mas não é sempre, outras, a gente usa as milhas pra ao menos uma parte da viagem vir confortável...
    Coisas da vida!
    Tbém espero ficar rica! E logo!

    ResponderExcluir
  5. Uscia,deve ser sofrido demais fazer uma viagem tão longa assim. Eu no máximo passei 11 horas num vôo e só foi bem cansativo !

    Espero que logo fiquemos ricas!

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta