Vestida para trabalhar






Segunda-feira, final de expediente, pipoca a seguinte mensagem na tela do meu computador: "Atenção para o dress code desta semana: homens de terno e gravata e mulheres de terninho.  XXXX ( aqui seria o nome do meu chefe), avise o seu time! Ass. XXXX ( uma das gerentes da empresa)". Levei um susto e olhei para a cara do meu chefe. Departamento inteiro também se comportou da mesma forma. Todo mundo com cara de "Heim!?!?!". Meu chefe disse que a gente podia ignorar a mensagem e na hora falei no automático: "Ainda bem, senão eu teria que passar no shopping agora para comprar um terninho!" E  eu não estava fazendo drama não. Eu realmente não tenho terninho no meu guarda-roupa. O último que tinha sobrado eu dei no mês passado. Estava em ótimo estado, praticamente novo e era um desperdício ficar ali no meu armário sem ser usado. Comprei este terninho e uns outros 2 na época que trabalhava em uma empresa que exigia tal formalidade na vestimenta.  Eu me sentia fantasiada com aquela roupa. Usava porque não tinha saída, e vez outra tentava burlar a regra de vestimenta colocando algo mais formal sem ser terninho. Sempre conseguir burlar o uso do terninho com maestria e nunca tive encrencas naquele emprego. 
No meu trabalho atual é proíbido usar jeans. Se alguém aparece lá de calça jeans é mandado de volta para casa. Não é lenda não, é fato e já vi acontecer algumas vezes.  Assim tenho que usar calça social, sapato idem. Deveria usar camisa todo santo dia também. Mas contorno a exigência com camisetas sem estampas e com cores mais sóbrias. Tento conciliar o meu estilo super-mega-hiper-ultra-casual com a formalidade pedida pela empresa. Assim consigo me sentir bem na roupa que uso para trabalhar sem derespeitar as regras da empresa. No frio é bem fácil conseguir este equilíbrio, afinal roupa de frio já tem um quê de formalidade natural. No calor a coisa fica complicada. Não posso usar regata. Nenhum tipo, nem aquelas regatas de linha, com decotes bem comportados.  Assim tento apelar para uma calça mais leve, sapatilhas e camiseta. Saia ou vestido? Prefiro não arriscar, já vi encrencas por causa do comprimento e eu adoro uma saia curta, então não tenho nada com o comprimento adequado. Uma vez comprei uma saia linda, perfeita para o trabalho. Praticamente não saiu do armário. Não me sentia bem nela. Talvez realmente seja falta de costume e se eu insistisse um pouco não acharia a minha imagem no espelho tão estranha quando estou com estas roupas. Mas, sinceramente, acho que já passei da idade para tentar mudar de estilo. Visual secretária realmente não é para mim. Assim vou sempre colocando uma pitada de informalidade nas minhas roupas de trabalho. Desta maneira respeito as regras da empresa e me sinto bem quando me olho no espelho.  


Comentários

  1. Eu tenho mta dificuldade pra me adequar a esse estilo "sóbrio". Por sorte nunca precisei trabalhar de terninho (tenho 1 só que tenho vontade de dar mas tenho medo de precisar um dia). Eu simplesmente ODEIO roupa social. Me forço a usar pelo menos calça social porque minha chefe torce o nariz pra calça jeans, mas mesmo assim uso jeans umas 2 ou 3 vezes por semana (já tô chutando o balde mesmo rs).

    Eu só acho essas regras pra roupa necessárias quando o funcionário tem contato com clientes, fornecedores, pessoas do alto escalão.. acho o cúmulo eu ter que me vestir como não gosto pra passar o dia enfiada numa sala na frente do computador. Acho que tendo bom senso e evitando decotes e cores bizarras, ninguém devia ser proibido de se vestir como se sente melhor, caso a situação não exija um traje específico.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Rê, que sorte a sua de ainda conseguir ir trabalhar de jeans!

    Somos iguais neste quesito. Não gosto e não acho que eu fique bem com roupas mais formais.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta