7 Gatos

























A idéia de um gato sem pêlos sempre me perturbou um pouco. Me parece anti-natural, pois o gato é um animal belissímo e o pêlo é fundamental para compor a beleza do animal. Assim, um gato desprovido de pêlos, é também um gato desprovido de beleza. Sempre que  via as fotos de gatos da raça Sphynx ficava incomodada. Sentia uma mistura de repulsa e pena do gato. Finalmente hoje cheguei bem pertinho de um gato sem pêlos, foi impactante.






Este é o Luther, gato da Re Bastos, amiga da Sugarbaby.  Ela adotou o Luther quando o dono dele se cansou dele. Sim, ele foi um gatinho abandonado, mas agora vive feliz da vida com a Re e seus outros 6 irmãozinhos felinos. 

Ele é esquisitão mesmo, mas é um gato normal como qualquer outro. Eu fiquei com aflição de tocá-lo.  Mas a pele é macia e bem quente.  E fiquei chocada ao notar que ele não tem bigode.  Nunca  tinha notado a falta do bigode nas fotos dos gatos desta raça, mas faz todo sentindo, né? Afinal, o bigode é composto por pêlos.  Acho que nunca  tinha notado isso porque para mim bigode era algo essencial para um gato, mas deve ser essencial somente para os gatos comuns e não para o excêntrico Luther.  Mesmo achando ele feio  e estranho, adorei o Luther, ele é um fofo! 





Mas quem me encantou mesmo foi o Thunder, este lindo gato cinza.  Ele é cego e confesso que quando a Sugarbaby me falou sobre ele pela primeira vez, senti muita pena dele. Fiquei com um nó na garganta ao pensar que ele não podia enxergar. Eu nunca tinha tido contato com um gato cego, não tinha idéia de como ele se comportava ou se locomovia. Thunder me impressionou,  ele anda como um gato normal. Ele sabe muito bem onde está, não esbarra em nada e até pula em lugar alto!   Fiquei encantada e comovida em ver que ele, mesmo com a deficiência, pode viver como um gato qualquer. Ele é um gato tão normal que até bate nos outros gatos  e acerta o alvo!  Durante a minha visita à casa da Re, o Thunder deu uma bela unhada no focinho do outro gato cinza.  É, o Thunder me surpreendeu em tudo mesmo. 


  
Estes 7 gatos têm a sorte de terem encontrado a Re, pois  eram gatos abandonados e alguns com graves problemas de saúde.  Ela os acolheu e os trata como filhos.  Fiquei encantada com o carinho e cuidado que ela tem com eles.   
Eu já conhecia a Re dos tempos do Orkut, das comunidades dos gatos. Mas não sabia que ela conhecia  Sugarbaby. Foi uma bela surpresa descobrir que ela era amiga da minha irmã na vida real. O mundo é mesmo uma aldeia! 

Foi uma bela tarde, cheia de conversas e miados!



Nota da blogueira: A Re  fez um lindo comentário neste post contando um pouco sobre cada gato. Cliquem aí no link de comentários e leiam!  ( Atualizado em 24/11/11 - às 16 horas) 





Comentários

  1. Também acho o Sphynx esquisitíssimo, mas tenho muita curiosidade de conhecer um ao vivo. Dá a impressão de que vai grudar na gente, tipo quando o bicho é tosado e ficam os toquinhos de pêlos, sabe?
    Adorei conhecer esses gatinhos!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. nossa, 7 gatos!! realmente gatos sem pelos e bigodes são estranhos. sempre soube q os bigodes os norteiam, fico imaginando se ele se perde em si mesmo. ah, hj conheci o irmão gêmeo do sam, o zé. eu fazia carinho no sam, quer dizer, zé, e pensava no sam. e como ele gostou de mim, parecia q já me conhecia. bom, são gêmeos. vou ver se acho uma foto dele. o mais engraçado é q minha amiga tem dois gatos e os dois pretos, mas o outro não se dignou a aparecer, nem sei como é. hehe. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. Rê, a pele dele é bem lisinha. Nada de pêlos. Só na pontinha do focinho que tem uma penungem, mas é algo bem discreto.
    E os gatos são bem sociáveis! consegui fazer cafuné em todos os 7!

    Pedrita, depois quero ver a foto do gêmeo do Sam!
    Pois é, estranhei mais o gato não ter bigodes do que não ter pêlos!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que emoção! Muito obrigada pelas belas palavras, Patry... mas na verdade a sorte é minha por ter a vida iluminada a cada gato que chegava. Primeiro o Bruce que me ensinou a nunca desistir (quase morreu quando o adotei - rinotraqueíte), depois o Thunder que me ensinou a ser feliz mesmo que sua deficiência me leve a pensar o contrário. A Bibi que me ensinou a ser doce, mesmo com toda a sua carência por ñ ter passado o tempo necessário ao lado de sua mãe (foi jogada fora assim que nasceu). O Logan que me ensina a lutar pela vida (foi assim que ele foi resgatado, se arrastando pelas ruas do Rio de Janeiro). A Leona que me ensinou a viver pelos que amamos (teve que defender sua cria quando foi atacada durante seu trabalho de parto... mesmo com sua mandíbula quebrada ela salvu dois bebes). O Luther que me ensinou que nenhuma tristeza dura para sempre... chegando depressivo em casa após ser descartado como uma roupa velha e depois sendo extremamente feliz ao lado de seus irmãos. E Maria Voltinha, que me ensinou todas essas lições novamente quando foi resgatada com uma lesão na cabeça, dentro de uma caçamba de entulho (já gelada e coberta por pulgas, formigas e vermes). GATOS - uma lição diária de como ser feliz, persistente, leal, doce, guerreiro, ... Bjs

    ResponderExcluir
  5. tive o prazer de conhecer todos esses fofos ao vivo e até ser escolhida como companhia nos dias em que a rê abriu seu lar para mim.

    gatos maravilhosos e guerreiros, refletindo todo o amor de uma familia que nunca desistiu deles nos periodos de adversidade


    o thunder é meu favorito tb :D

    ResponderExcluir
  6. Re, eu fiquei emocionada em ler seu comentário e saber um pouco mais de cada um dos 7. Todos são lindos, mesmo o Luther! rs Mas eu me apaixonei mesmo pelo Thunder. :)


    Miados, eu fiquei comovida com as histórias dos gatos. E hoje eles estão tão lindos e saudáveis que é difícil acreditar que um dia estiveram tão debilitados. E o Thunder é maravilhoso mesmo, né?


    beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta