A Vida da Gente





Um bom indício de que estou gostando para valer de uma novela é quando eu deixo o notebook de lado para assistir à novela.  Em geral eu vejo tv com o notebook no meu colo, fico dividindo a minha atenção entre as telas da tv e do meu computador. Claro que assim nao consigo prestar a devida atenção ao que passa na tv.  

Nos últimos dias  comecei a me deitar no sofá para ver a novela "A Vida da Gente" , ficando vidrada na telinha, sem querer que nada me desvie a atenção da novela.  Confesso que fiquei um pouco surpresa, pois quando a novela começou eu não me entusiasmei muito. Parte da falta de entusiasmo era porque esta novela estava entrando no lugar de "Cordel Encantado", novela que foi maravilhosa e que havia me conquistado desde o primeiro capítulo. Eu estava com saudades da novela que havia terminado há pouco e com muita má vontade em relação à novela que acabava de começar. Comecei a olhar para a novela  com mais simpatia por causa das cenas em Gramado e Canela. Ver na tv os lugares que tanto haviam me encantado durante a minha viagem de férias, me deixava contente. As cenas gravadas por lá são lindas e me conquistaram. Mas não fazia muita questão de ver a novela com regularidade, via um dia sim, um dia não. Aos poucos a história foi me cativando e agora não quero perder um capítulo sequer. Confesso que demorei um pouco para admitir que estava gostando da novela, resultado da birra que eu tinha pela novela ter tomado o lugar das histórias do Rei Augusto de Seráfia e sua corte. Coisa de noveleira fanática mesmo. 

"A Vida da Gente" é uma novela tranquila, pautada em eventos cotidiano. É uma novela sem acontecimentos grandiosos ou grandes confusões. Tudo acontece quase no mesmo compasso do tempo da vida real. A história central da novela é o relacionamento das duas irmãs, Ana e Manuela, com Rodrigo, que é filho do ex-marido da mãe delas. Coisas das famílias modernas, elas foram "irmãs" do Rodrigo por um tempo, em virtude do casamento da mãe delas com o pai dele. Ana, grande promessa do Tênis, se apaixona por Rodrigo. A paixão é correspondida e ela fica grávida dele.  Mas na vida dela não há espaço para um filho, a mãe dela ( que é pior que a madrasta da Cinderela) quer que ela tire o filho, ela se recusa e tem a criança.  Um tempo depois Ana sofre um acidente de carro e entra em coma persistente e por assim fica anos a fio. Então, Manuela ajuda Rodrigo a cuidar da filha da irmã e os dois acabam se aproximando muito. A amizade vira amor e eles se casam. Gostei de como foi mostrada a aproximação deles, ficou natural e me fez acreditar no amor que une o casal.  Nos próximos capítulos Ana sairá do estado de coma e vai se deparar com a nova realidade : a irmã casada com o seu grande amor!  Um drama digno de novela que se preze. Estou muito curiosa para saber como a autora Licia Manzo vai lidar com esta história. Com certeza será com a mesma delicadeza encantadora que  vem tratando o romance de Manuela e Rodrigo. 

A novela promete muita emoção ainda. Lágrimas e sorrisos.  E eu vou ficar aguardando cada capítulo ansiosamente. Adoro quando uma novela me encanta. :)

 




Comentários

  1. Eu adoro essa novela. É bem do tipo que eu gosto. Pena que não consigo vê-la... Meu horário de trabalho e a volta pra casa não permitem. Mas tudo bem... Qdo eu tiver internet de novo, eu a vejo no youtube, assim como fiz com Caras e Bocas. Beijinhos,
    Mari

    ResponderExcluir
  2. Esta novela é linda, sempre choro... Principalmente com as cenas da Alice e os pais... Esta novela realmente é uma graça e sempre que posso assisto. Coitada da Ana, estou ansiosa pelo dia que ela acordar.

    ResponderExcluir
  3. Mari, é uma pena vc não conseguir ver a novela. Você ia adorar!


    Patty, a história da Alice com os pais é bem bacana mesmo e sempre me lembro de vc quando vejo a família dela em cena. Esta semana eu acho que a Ana acorda.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta