Conectados





Tem gente que parece que está conectada 100% do tempo e faz transmissão em tempo real de tudo que acontece em sua vida. Fico com a impressão que estas pessoas não curtem o momento que vivem por estarem tão preocupadas  em contar para todo mundo o que estão fazendo.  Parece que é mais legal contar que foi em tal lugar do que curtir o passeio em si. 

Eu tenho meus momentos de contectada full time, mas tento me policiar.  Porque é chato você estar com alguém e a pessoa não tira a cara da telinha do celular, né?  E eu não quero me tornar uma chata dessas. 

Durante a semana fico contectada boa parte do tempo e, para me distrair em momentos de tédio no ônibus para o trabalho, acabo tuitando bastante enquanto estou chacoalhando no busão. Em geral não são tuítes muito inspirados, na verdade são bem repetitivos. Eu reclamo do calor, reclamo do funkeiro, reclamo do trânsito ou de fome. Detalhes nada relevantes do meu cotidiano. Mas serve para passar o meu tempo e às vezes até consigo soltar um tuíte mais engraçadinho.  E isso acontece porque  não preciso vivenciar com intensidade uma viagem de ônibus para o trabalho, afinal, é tudo quase sempre igual. Agora, quando algum momento realmente legal da minha vida, prefiro ficar off line e viver bem aquele momento. No máximo posso publicar que estou em tal lugar, ou postar no Facebook  uma foto ou outra. Mas nada além disso.  Prefiro deixar para relatar tudo depois, pois minha vida não é um evento esportivo que precisa de transmissão ao vivo. 


Há um tempo atrás a MTV tinha uma campanha com o seguinte slogan: " Desligue a TV e vá ler um livro!".  Inspirada neste slogan, hoje eu diria aos muitos conectados : " Desliguem o celular e vão viver a vida!" 


E você? Acha que anda contactado demais ou é um conectado moderado como eu?

Comentários

  1. Realmente rola muito exagero hoje em dia mesmo, com a facilidade do celular. Eu sou praticamente uma desconectada perto desse povo, rs! Já sentia que eu não curtia bem o momento por causa da minha câmera fotográfica (queria registrar tudo e no fim acabava sem lembranças além das fotos) então diminuí muito o ritmo das fotos. Parece que acontece o mesmo com o pessoal que acessa rede social em todo canto, a toda hora. Não sei realmente o que isso traz de satisfação pra pessoa, me parece uma sensação de prazer vazio de mostrar o que se está fazendo, e não de realmente curtir o momento...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. eu costumo ler no transporte público. acho q estamos perdendo tempo de não fazer nada. qts pensamentos tive qd tinha q esperar algo, qts decisões importantes. estamos perdendo tempo pra pensar, só agimos sem pensar. eu gosto de saber qd alguém twita antes de começar uma peça, depois se ela gostou, gosto de saber. mas acho q como vc disse muitos perdem tempos preciosos de aproveitar a companhia das pessoas, de ver uma árvore, olhar o horizonte. estamos perdendo muito tempo de contemplação da vida. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. Rê, este lance da câmera que vc comentou eu já presenciei algumas vezes em viagens. Já vi turistas andando em museus com a câmera na cara! Eles não viam nada, só tiravam fotos enloquecidademente! Uma loucura.

    Pedrita, gostei do que vc disse. É mesmo, parece que nã há espaço para contemplarmos a vida.


    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu já notei que não sou nada viciada em internet. Não tenho em casa e, em finais de semana prolongados, às vezes, fico uns 4 dias sem me conectar. Além disso, só uso celular arcaico, sem acesso à internet.
    Bjs,
    Mari

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta