Papiers à la Mode


Sexta-feira fui com Demian e Sugarbaby à exposição Papiers à la Mode, na FAAP. Estava muito curiosa para ver os vestidos de papel. Quando vi uma reportagem na tv sobre estes vestidos, fiquei impressionada com o fato de serem confeccionados em papel.

A exposição é uma amostra do trabalho da artista belga Isabelle de Borchgrave, onde ela conta a história da moda através dos modelos em papel. O trabalho contou com a colaboração da figurinista canadense especializada em ópera, Rita Brown. No começo da exposição podemos tocar em amostras de papéis utilizados na confeccção das peças. Os papéis tem texturas diferentes, alguns rídigos, mas ao mesmo tempo maleáveis e outros que impressionam por sua delicadeza, que de tão finos são quase transparentes.

Ver estas peças ao vivo é impressionante. Impressionam pela beleza, pelos ricos detalhes e pela representação fiel de cada época da moda. Eu gostei muito dos detalhes em "renda" das roupas. Ao primeiro olhar parecem renda mesmo, é difícil acreditar que é papel. Esta foto com o detalhe da manga que peguei no blog Bainha de Fita, num post sobre a exposição.

Além dos vestidos, há algumas roupas masculinas e acessórios, como sapatos e bolsas. Infelizmente não é permitido fotografar a exposição. Queria ter tirado foto de todos os modelos expostos, mas fiquei só na vontade. Além disso, tivemos que conviver com um segurança nos seguindo o tempo todo. Muito incômodo ficar com alguém seguindo seus passos, não há como ficar à vontade e curtir a exposição. Eu não gosto de ir nas exposições da FAAP por isso, a segurança é muito ostensiva, incômoda. Lembro que uma vez nem tirar a foto do banner, que estava do lado de fora do prédio, me deixaram tirar. O segurança foi rápido demais, mal tirei a câmera da bolsa o cara se materializou na minha frente e com cara fechada disse que era proibido. Uma pena isso. Se eles têm tanto medo do público que não façam exposições abertas, que as façam fechadas para os seus alunos. Deviam aprender com o Museu do Louvre, onde tudo pode ser fotografado e os seguranças deixam a gente apreciar as obras com liberdade.
Mas mesmo assim vale muito à pena visitar esta exposição e ver os lindos vestidos de papel.

Comentários

  1. meus tios comentaram comigo dessa exposição, eu sou neta de belga. fiquei muito a fim de ver e amei as fotos q vc colocou, mas ando em uma correria enorme, que não consegui ir. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Patry,

    Que lindo!!

    Concordo contigo, quanto a segurança da FAAP e o fato de vc.não poder registrar tudo...

    Que pena!!!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. adorei!!! origamis diferentes e lindos... me frustrou nao poder tirar fotos :(

    ResponderExcluir
  4. Pedrita, tenta ir, vc vai amar a exposição. Se não me engano , ela ficará até dezembro na FAAP.

    Tininha, é tudo muito lindo mesmo. Mesmo com os seguranças chatos, vale a pena.

    Sugar, as peças que estavam na parede pareciam mesmo origamis!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Que bonito!! São muito mais delicados do que os de tecido, com certeza! Isso me lembra minha infância, quando eu "costurava" roupas pras minhas Barbies com jornal, hahaha... claro que não ficavam muito parecidos com esses aí das fotos, rs =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. dá uma impressão de algo tãaaao delicado! vontade de ir ver!
    beijinho

    ResponderExcluir
  7. Rê, vc era criativa...roupinha de jornal! Eu fazia roupinhas paras as Barbies, mas eram de crochê!

    Lu, vá! Você vai adorar!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Muito lindo tudo, parece de verdade, quero dizer...de tecido! haha Bjs,

    Mari

    ResponderExcluir
  9. Mari, mas parecem mesmo "de verdade" !!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Ai, queria tanto que viesse pra BH... Minha vó viu pela tv e adorou, disse que os vestidos são de mil novecentos e ela nascendo hihihihi Bjos!

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono