Calma, Cadê você?




Trabalhar em atendimento ao cliente é ter que responder as mesmas perguntas um trilhão de vezes, todo santo dia. Haja paciência para lidar com isso.  É algo que tem que se trabalhar diariamente e colocar na cabeça que aquela pessoa que tá perguntando realmente não sabe aquilo. Não , ela não está querendo me fazer de trouxa ao fazer uma pergunta tão óbvia. A questão é que é óbvia para mim e não para ela. Mesmo isto estando bem claro na minha mente, é um desafio diária manter a serenidade e não mandar os clientes para os quintos dos infernos. 

Como eu não sou o Buda, já perdi a paciência várias vezes.  Em geral não perco a paciência com cliente que realmente desconhece os procedimentos, perco a paciência com cliente arrogante e que é metido a sabe-tudo. Clientes que acreditam piamente naquela máxima que o cliente sempre tem razão. Nem sempre. O cliente pode fazer mais escândalo que criança birrenta de três anos de idade que,  se ele não tiver razão, não terá sua solicitação atendida.  Simples assim. 

Outra situação que me tira a serenidade é cliente que acha que a gente tem bola de cristal e mandam e-mails  que são praticamente uma charada! O cliente faz a pergunta, mas não dá nenhum detalhe palpável sobre o assunto.  É como se alguém ligasse para uma cia aérea e perguntasse: " Qual o preço da passagem?"  E mais nada! Para quê falar  a origem ou destino, né?  Parece piada, mas não é. Diariamente eu lido com mensagens assim, cliente que não informam nada, mas querem que a gente responda tudo.  

Por tantos e-mails sem noção que recebo na firma, tenho a convicção que as aulas de redação das escolas estão cada vez pior. Porque as pessoas não conseguem escrever uma frase decentemente. Não consegue ser objetivas e não têm um pingo de educação ao escrever um e-mail.  Bom dia e obrigada são exceções! Recebo e-mails de  gente que acha que está mandando um sms para o amigo, que não precisa se preocupar com os bons modos ou mesmo assinar o e-mail! Isso me estarrece pois a grande parte dos e-mails são de empresas, ou seja, é alguém que está escrevendo em nome da empresa que trabalha! Não é um moleque de 15 anos que ainda não tem muita noção das coisas, é um profissional que deveria saber como escrever uma mensagem para tratar de assuntos profissionais com a seriedade e formalidade necessárias.  É assustador. Penso como estas pessoas conseguiram os seus empregos. 


Eu já fui mais estressada, mas hoje consegui manter uma relativa calma. Abstraio o cliente sem noção e tento que ele não estrague o meu dia. Tem dias que consigo, tem dias que não. Com a chegada do fim de ano, parece que a minha calma fica mais rarefeita. Parece que acumula tudo. Pode parecer bobagem, mas estou ansiosa para o dia 2 de janeiro chegar para dar um resetada na minha calma. 



Comentários

  1. esse problema de email uma charada é realmente muito comum. a pessoa envia sem dar nenhuma pista e nem sherlock holmes descobre. eu já cheguei a conclusão que a gíria tipo é exatamente para completar a frase que não consegue ser falada por inteiro. repare q eles colocam o tipo ou no lugar de um verbo, ou de preposições, para preencher a falta da frase completa. não é fácil lidar com muita gente. tem que respirar fundo muitas vezes. e nessa época que tudo é pra ontem é pior ainda. beijos, pedrita

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta