Ooops...Foi Mal!








Hoje, ao contar no Facebook um incidente com uma taturana no trabalho (a bendita caiu no meu ombro e eu quase tive um treco!), descobri que durante a minha vida toda eu falei o nome deste bicho nojento errado. Quando eu comecei a falar a palavra errada? Quando eu acrescentei um 'R' onde não tinha?  Nem idéia. Para mim sempre foi assim e levei um susto quando googlei a palavra e vi que o Google me corrigiu. Mas aí já era tarde, meu tópico já tinha vários comentários, não dava mais para apagar e corrigir, com isso, não consegui evitar de ser trolada por ter escrito 'tarturana'. Uma tragédia completa, não bastava o bicho ter me assustado, eu ainda escorrego na ortografia e passo vergonha virtual.  Péssimo. 

Depois disso comecei a pensar em palavras que eu falo/escrevo errado.  Como eu aprendi a palavra de forma errada? Ou será que aprendi certo e de tanto ver outras pessoas errando, acabei errando por tabela? Nunca saberei.  Até há pouco tempo eu escrevia (e falava!) sobrancelha de maneira errada, com um 'M' a mais. Claro que na escola  a palavra sobrancelha nunca fez parte de  ditados ou provas de Português, porque se tivesse feito, eu nunca teria aprendido errado. 

Eu tenho horror de escrever errado, principalmente quando tenho convicção que estou escrevendo da maneira correta. E tenho muito medo de ter a minha escrita piorada de tanto ver as pessoas escrevendo errado  pela internet. Isso pode ser contagioso!  Do jeito que vai, nossa língua oficial pode virar um genérico do miguxês!  Espero que eu esteja apenas sendo dramática com esta questão.  Mas ainda há esperanças! Desde que o Silvio Santos mostrou para o Brasil inteiro que muçarela é com 'Ç', eu acredito que conseguiremos manter nossa querida língua Portuguesa dentros dos parâmetros da boa ortografia. Embora, eu me recuse a escrever muçarela,  pois para mim, continua sendo mussarela e não se fala mais nisso! Mesmo me recusando a escrever mussarela de maneira certa, este é um ato isolado  de rebeldia, pois eu acho que temos que respeitar as regras de ortografia e gramaticais do nosso idioma e de qualquer outro idioma. Sou a favor que os professores sejam rígidos e corrijam os alunos, para que assim seja garantido a sobrevivência do nosso idioma. Espero que as pessoas voltem a falar e a escrever bem como antigamente.  Será que é uma meta tão irreal? 



Nota da blogueira: Preciso admitir que até hoje ando brigando com a reforma ortográfica, continuo esrevendo do jeito em que aprendi na escola. Vez ou outra já me escapa uma ideia sem acento. Acho que com o tempo vou escrever do novo jeito certo e nem vou me dar conta disso. 


Comentários

  1. eu confesso q me divirto com as "variações" de algumas palavras, acabam ficando marca registrada da pessoa. mas o bicho é tão feio, assustador e perigoso q precisava mesmo ter mais letras. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. aprendemos com a mae que fala assim a té hj!

    ResponderExcluir
  3. Eu reparei lá no FB, mas achei chato corrigir rs :) Mas sempre tem alguma coisinha que a gente nem sabe que fala errado né? O errado mesmo é saber sobre o erro e não corrigir, e sei que não é seu caso :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Pedrita, isso vamos colocar mais uns trocentos ERRES na palavra!

    Sugar, olha, vc tem razão!!! rs

    Rê,eu geralmente não corrijo ninguém no FB. Se for pra corrigir , falo fora de lá...

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta