Com os meus botões



Eu já tinha a impressão que eu falava bastante com os meus botões em voz alta. Durante os dias em que fiquei sem voz tive certeza absoluta disso.  Reparei como é difícil para mim ficar em silêncio. Mesmo estando sozinha eu acabo falando, pensando em voz alta. A minha cabeça nunca pára. Eu acho que seria incapaz de meditar. A minha mente sempre está agitada, seja com pensamentos, lembranças, preocupações ou mesmos pequenos delírios. Ela nunca se aquieta. Só quando durmo. E como aqui na minha cabeça tudo é frenético, as idéias para ficarem mais claras precisam estar fora deste agito. Assim recorro à escrita ou a fala. Em geral escrever funciona melhor, me ajuda a me entender quando estou confusa. É só colocar tudo no papel que tudo fica óbvio. Agora, falando, meio que eu entro em debate comigo mesma. Parece coisa de doido. Nem sei como tenho coragem de contar isto aqui. Mas quem não fala com si mesmo, heim? Acho que todo mundo faz isso, mas não é o tipo de hábito que as pessoas saem contando por aí.  Eu sei que eu sou falante. Seja comigo, seja com as outras pessoas ou mesmo com os gatos. Aí tem uma grande contradição. Como uma pessoa tímida poder ser falante? São características que não podem coexistir. Mas sou isso mesmo. Falante e tímida. A questão é que sou bem tímida com gente que não conheço ou que conheço pouco. Aí fico quietona mesmo, possa até passar por arrogante por não me misturar. Mas não é arrogância, é timidez das bravas mesmo. Mas quando me sinto à vontade, desando a falar. Até com os meus filhotes eu converso bastante. Melhor é falar com o Sam, pois ele responde. Ele é uma graça, muito participativo. Pena que eu não o entendo. Mas, enfim, acho que já me enrolei toda com este post. No fim das contas o que queria dizer mesmo é que sem voz o meu mundo fica mais triste e muito, mas muito chato. Ainda bem que tudo voltou ao normal e posso falar sem sentir a garganta incomodando. Muito bom está 100% de novo. :) 


Bom fim de semana!

Comentários

  1. botões me lembram o maravilhoso desenho coraline. linda foto dos botões. minha cabeça tb não para. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Pedrita, preciso ver Coraline! E já fui lá no seu blog!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu também converso muito sozinho, hahaha... Meus colegas de trabalho sempre me pegavam no flagra e quase morriam de rir!
    E como você, também sempre tive mais facilidade para me expressar na escrita. Mais fácil organizar as idéias, eu acho.

    ResponderExcluir
  4. Rê, acho que a gente ter nascido no mesmo dia deve ter alguma influência, às vezes acho a gente tão parecido.. risos.. O signo influencia mesmo! ahahah

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Pois é, também pensei isso, mas não falei nada pra não ser repetitivo! kkkkkk... A gente vive descobrindo coisas em comum.

    ResponderExcluir
  6. Rê, tem hora que é impossível não ser repetitivo. rs! Beijão!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta