O Despertar da Primavera



Se eu ainda tivesse 16 anos com certeza escreveria aqui que assisti à peça da minha vida. Estaria absurdamente impactada com o espetáculo " O Despertar da Primavera" ( de Steven Sater e músicas de Duncan Sheik). Mas como eu já estou  praticamente na porta dos 40, consigo vislumbrar os clichês do roteiro e a inocência óbvia na atitude do personagem principal em querer mudar o mundo. Mesmo eu tendo uma visão mais cética do que foi encenado no palco do Teatro Frei Caneca, o espetáculo me empolgou e me emocionou. A emoção veio em um crescente, começou timidamente e quando dei por mim já estava totalmente envolvida com a história e empolgada com aquelas canções. 

A história se passa na Alemanha do final do século XIX e relata os conflitos dos adolecentes da época, o que não é muito diferente dos conflitos dos dias atuais. Mudam-se as épocas, mas na essência tudo continua igual, quem deixa a infância para trás sempre se depara com as angústias de adentrar em um mundo desconhecido, amor e sexo ao mesmo tempo que geram curiosidade, apavoram. A peça também trata também dos conflitos familiares, dos preconceitos e da pressão por ser o melhor. Acompanhamos estes conflitos em um grupo de estudantes, meninos e meninas que estão crescendo e se deparando com as mudanças em seus corpos e mentes. Tudo relatado através de músicas ( com levada rock ´n' roll)  e coreografias maravilhosas. Fiquei encantada com a performance dos atores. Jovens e muito talentosos. Eles conseguem transmitir muita emoção nas cenas e cantam e dançam muito bem. Claro que no mundo dos jovens estão presentes os adultos, na maior parte das vezes como opressores insensíveis. Os adultos da peça são interpretados pelos atores Eduardo Semerjian e Debora Olivieri, os mesmos atores passando pelos diversos adultos da história deu uma sensação de que, para os jovens, os adultos são iguais, são seres de outro mundo que não os compreendem. E de certa forma, acho que todo mundo já se sentiu um pouco assim quando era jovenzinho. 



A peça é econômica nos cenários. São apenas alguns elementos cênicos que permeiam o espetáculo, o palco está vazio a maior parte do tempo, somente com uma estrutura  de andaimes no fundo. Gostei muito desta montagem, que dá ênfase aos atores. O cenário não faz falta. E quando ele é necessário aparece o com parcimônia. Perfeito. Adorei  a concepção do espetáculo e também as cenas simultâneas. Várias partes da história se desenrolando ao mesmo tempo, mas colocadas de uma maneira onde podemos acompanhar cada uma com a mesma intensidade. 

Eu me encantei com o protagonista, Pierre Baitelli, que interpreta o  Melchior. Ele dá um show no palco. Me cativou. Malu Rodrigues, a Wendla, é maravilhosa também. Uma ótima atriz.  Formam um belo casal. Todos os atores da peça estão fantásticos. Fiquei impressionada como talento deles e com a carga dramática que eles transmitem. Realmente um elenco especial. Todos estão de parabéns! 



Aqui um vídeo com algumas cenas do espetáculo. Escolhi este vídeo porque a qualidade da imagem é ótima. Mas a montagem que vi tem alguns atores diferentes da montagem que aparece nas imagens. Neste vídeo dá para sentir como é o espetáculo. Quem tiver em São Paulo corra para assistir. Corra literalmente, pois a peça está em curtíssima temporada. Vale a pena! 


Nota da blogueira: o músical é baseado no texto original do autor alemão Frank Wedekind, que foi escrito na mesma época em que a história se passa. O espetáculo encenado aqui é uma adaptação do musical " Spring Awakening" que estreou no Broadway em 2006. 



Comentários

  1. oi Marion
    a trilha sonora do musical esta disponivel free pra download no site da peça, e pra vc saber a primeira wnedla foi interpretada no circuito off broadway por ninguem mais ninguem menos que Lea Michele (Glee).
    Mais esse musica é totalmente brasileiro com uma essencia fantastica, ainda nao vi, mais tudo q saiu eu li. é incrivel.
    Q bom q gostou, variso atores do musical estao no orkut e no Twitter
    Aproveito rpa te convidar, sexta q vem a assitir o espetaculo Medico e o Monstro

    ResponderExcluir
  2. eu adorei esse espetáculo. tb comecei ressabiada pensando que era um filme pra adolescentes, é, mas trata com muita profundidade temas bastante complexos e muito atuais como pedofilia e aborto. fora a hipocrisia familiar. gostei muito das músicas, da interpretações dos atores, musicalmente e cenicamente é muito bem realizado. q bom que gostou. eles se acham pouco compreendidos, mas na época que é ambientado era pior. hj há mais diálogo. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. Oi Gammelo, eu vi isso no site. E ontem escutei algumas músicas da versão original. Gostei mais dos arranjos do espetáculo daqui. Ah, obrigada pelo convite, mas o médico e o monstro ainda não me despertou curiosidade.

    Pedrita, é direcionada para adolescentes, mas não é feita só para eles. É tudo bem intenso e complexo. Naquela época era tudo pior mesmo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Marion, tudo bem?

    Eu tive a oportunidade de assistir O Despertar, nossa... Eu sou um amante dos musicais, da boa musica e dos bons interpretes. Esses atores/trizes cantam fenomenalmente. Foi uma emoção sem palavras, mas ao contrário do seu crescente, eu me envolvi desde o começo, e pude me deliciar com a Reprise de Mama, Me Explica. Eu vou assistir de novo!!!
    Graças a bondade do Gammelo eu tenho o CD com a trilha sonora. (valeu Gammelo!!!!).

    ResponderExcluir
  5. Oi, Arthur! Eu também sou fã de musicais. É muito bom que agora tenha vários espetáculos assim aqui em SP. eu gostei muito das canções, fortes e bonitas.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta