Amor Incondicional?







Desde que o Dr. Roger foi preso, ando me questionando sobre o tal amor condicional que tanto é enaltecido nos livros e filmes. O homem violentou várias pacientes, há provas e muitas denúncias. Ele já está judicialmente condenado, mas até então estava fugitivo. Foi preso no Paraguay, onde vivia com a esposa e os filhos.  Agora está onde deveria estar  há muito tempo, preso, pagando pelos seus crimes.

Não páro de pensar na mulher dele. O meu primeiro pensamento foi de condenação total, afinal, ela estava sendo conivente com o marido fugitivo da justiça, com um marido criminoso.  Depois comecei a pensar, será que está mulher não está praticando o tal do amor incondicional? Ok, ela largou tudo aqui para continuar vivendo no luxo em outro país. Mas estava como fugitiva, longe de todos, abdicou da sua vida para viver escondida com o marido e os filhos. Acho que não há luxo que recompense estar longe de todos que você gosta, sem poder pegar um avião e vir matar as saudades. Talvez eu seja sentimental demais, mas é o que eu penso. 

Com certeza eu não sou a única pessoa que olha para esta mulher com um olhar de recriminação e espanto. Acho que a grande parte das pessoas também se pergunta como ela pode estar ao lado de um cara capaz de abusar de tantas mulheres. E, para deixar tudo mais intrigante, os dois começaram o relacionamento quando as denúncias contra ele já estavam acontecendo.  Como alguém tem coragem de se envolver com um homem com um histórico desses? O lado bom dele, que aparentemente só ela conhece, anulou toda a maldade que este homem fez?  O que faz esta mulher a ficar ao lado dele e enfrentar o mundo inteiro contra ela e a sua escolha?   Ela sente um amor tão fulminante assim? 

Eu não tenho respostas. Acho que nunca terei. Sempre ficarei me perguntanto se há amores incondicionais mais honrosos que outros. 



Comentários

  1. Tem pessoas que sentem atração pelas coisas mais bizarras. Nem sei quem é essa mulher mas se ela aceitou ser par de um homem desses, é porque gostava do estilo de vida dele, e não porque conheceu um lado dele que ninguém mais podia enxergar e se apaixonou. Acho que é mais loucura do que amor. O caso dela é extremo, mas e todas as outras pessoas que se envolvem com criminosos, traficantes e se colocam em risco em nome desse "amor"? Ou é interesse, ou é um amor doente, atraído pelas coisas erradas. Duvido que uma pessoa dessas consiga ser feliz com alguém "normal".
    Não sinto pena da mulher, afinal pelo que você disse, ela não foi enganada. Sinto pena só dos filhos, que não pedem pra nascer num lar formado por pessoas desregradas e criminosas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não tenho pena dela. Ela me desperta um grande assombro. Penso nas crianças, que tipo de educação elas vão receber destes pais? Beijos

      Excluir
  2. em uma matéria falaram que o médico disse que a ideia de fugir para o paraguay foi da mulher. acho q na verdade é alguém que igualmente não tem escrúpulos. se ela for uma pessoa egoísta, ela não vai dar a mínima de não ver mais os parentes. poderá até achar um alívio se livrar das obrigações. eu acho q ela não ligou para as denúncias pq tem uma mente parecida com a dele.

    ResponderExcluir
  3. O amor pode e deve ser intenso, mas, nunca pode ser burro.
    Acho que ela é tão sem escrúpulos, quanto ele.

    ResponderExcluir
  4. Nesse caso, a impressão que temos é que ela é cúmplice, pois sabia que se tratava de um caso com vítimas, com pessoas que sofreram.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono