Leituras



Eu leio livros no ônibus, aproveito o tempo que estou ali no busão, no meio do trânsito, para ler. É muito bom, pois nem vejo o tempo passar. A viagem entediante vira uma viagem bem interessante.  

No comecinho do mês terminei de ler o livro "Will and Will", escrito por John Green e David Levithan. Acho que nunca tinha lido um livro assim, escrito em dupla, onde cada autor é responsável por uma parte da história. Fica bem claro no livro quais os trechos escritos pelo John Green, que eu já conheço o bem o estilo, e os trechos escritos pelo David Levithan. Estilos diferentes que se complemetam muito bem neste livro, pois ajudam a distinguir cada "Will". O livro conta a história de dois garotos com o mesmo nome e que um dia se esbarram e a vida deles começa a se misturar. Gostei muito deste livro. Um livro que falar sobre pessoas tentando se entender, tentando lidar com as frutrações dos relacionamentos (seja amoroso ou de amizade), tentando fazer a coisa certa e nem sempre conseguindo.  Este livro me fez refletir muito e ainda está fazendo!

O outro livro eu ainda estou terminando. Faltam pouquinhas páginas para eu terminar "Teorema Katherine", também do John Green. Eu estou adorando, tanto que estou enrolando para terminar, pois já sei que vou sentir uma saudade brutal do Colin, o protagonista do livro.   Colin é um menino superdotado e que só namora meninas com o nome de Katherine e  só leva fora delas. Todas terminam com ele. Colin não tem lá muita sorte no amor e fica encafifado com isso e resolve fazer um teorema para provar que isso é sua sina, pois para ele no mundo há só dois tipos de pessoas: as que terminam os namoros e as que levam o fora.  O livro fala de matemática sim, mas nada assustador. O autor deixa tudo bem leve tanto na narrativa como nas divertidas notas de rodapé. 

Muito curioso eu ter lido estes  livros em sequência, pois o estilo de narrativa  é muito parecido! O primeiro livro é narrado em primeira pessoa e o Will do primeiro livro  tem o mesmo estilo do narrador (em terceira pessoa) do livro do Colin.  Não sei se o John Green se deu conta disso, mas que é muito igual, isso é.  E não acho ruim, pois adorei o jeito que as duas histórias são contadas. Dos livros que li dele, estes dois são os que realmente possuem semelhança no estilo da narrativa.

Hoje devo terminar de ler a história do Colin. Quero terminar aqui em casa. Não gosto de terminar os livros no ônibus, pois se eu me emocionar não terem o sossego necessário. Por isso gosto de terminar minhas leituras no meu sofá. No sossego do meu lar, com o Frodo no meu colo. 


Comentários

  1. Ainda não li Will & Will, mas já li outro livro que David Levithan escreveu em dupla (Nick e Norah, Infinite Playlist) que AMEI. Já o Teorema Katherine eu não gostei, a história não me interessou, não sei. Mas a narrativa do John Green é tão boa que consegui me divertir muito com o livro mesmo sem gostar. O que é aquele amigo do Colin?! (esqueci o nome dele, mas lembro que ele era engraçadíssimo).
    Mesmo não tendo amado todos os livros do John Green ele é um querido! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Re, acho que vc vai curtir. Do John Green estou empacada com o livro da Alaska. Comecei e parei. Ainda vou tentar de novo. Mas acho que não vou conseguir! rs
      O amigo do Colin é o Hassan! Muito engraçado mesmo!!! Beijos

      Excluir
    2. Também não me empolguei com Alaska. Achei muito parecido com Cidades de Papel, aí não teve graça.

      Excluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta