Ladrão de mulher

Sábado entramos numa loja para que Wally escolhesse um relógio, presente de aniversário que eu daria para ele, e como sempre veio a pergunta de praxe : "Você é de onde?". Sempre perguntam, pois o sotaque é nítido. Mas normal, já estamos acostumados, isso faz parte da vida de um estrangeiro. O que achei curioso foi o comentário feito pelo vendedor. Depois de algumas perguntas, e da inevitável piada sobre a rivalidade entre Brasil e Argentina, o vendedor disse com um ar risonho e com uma pinta de maldade ( ou seria inveja?) : " É, vocês estrangeiros vêm pra cá roubar a mulher da gente!". Como Wally estava mais interessado no relógio do que em polemizar com o vendedor respondeu com um "fazer o quê". Eu achei tudo muito engraçado. É curiosa esta visão que os estrangeiros vêm roubar as mulheres brasileiras. Roubar de quem? Está determinado em algum lugar que as mulheres nacidas aqui têm que dar preferência aos homens de mesma nacionalidade? Bobagem, a nacionalidade é apenas um detalhe , não faz ninguém melhor ou pior. Só o sotaque faz um pouco de diferença, pois eu acho que o sotaque adiciona um pouco de charme ao homem. E claro que um homem estrangeiro tem uma pitada de mistério, afinal vem de uma cultura diferente, então, não raro, encara o amor de maneira diferente. Ficando assim paras as mulheres um misto de encanto e desafio. Mas eu acho que muita brasileira exagera, pois muitas dizem que aqui não tem homem que preste. Eu mesma já me peguei brincando e falando para as amigas que elas deviam fazer como eu, e "importar" um namorado. Para mim não passa de brincadeira mesmo, pois eu já conheci homens brasileiros maravilhosos. Caras gente boa e que sabem como tratar uma mulher. Casar com um estrangeiro para mim foi obra do acaso. Aconteceu e ponto. Se Wally fosse brasileiro estaríamos juntos da mesma maneira e nossa vida de início seria mais fácil, sem os sobressaltos por conta de questões burocráticas com vistos e afins. Ou seja, cada tipo de relação tem suas dificuldades. Nada é perfeito. Acho que o grande problema é a idealização do outro. De esperar pela pessoa perfeita, e quando a pessoa perfeita começa a se revelar um ser humano comum o encanto se desfaz e tudo acaba. E eu acredito que existe o par perfeito para cada um, seja aqui ou em outro país. Uma hora o encontro acontece. Pode demorar, mas acontece. É, a minha alma romântica sempre fala mais alto. E sigo feliz com o estrangeiro que tomou posse do meu coração. :)


Nota da blogueira: o aniversário do Wally é dia 13, quinta-feira.

Comentários

  1. Ladrão nada! Peguei primeiro!


    Te amo muitissimo coração, e que meu sotaque sempre te traga boas lembranças :-)

    Chuicks!
    Feliz dia para nós!

    ResponderExcluir
  2. Bom, se ele é estrangeiro e roubou seu coração foi invasão de território rsrsrsrsrsrsrsrs

    Mas infelizmente eu discordo em um ponto, Marion. Tá cheio de maria-passaporte por aí, sim. Não dá pra generalizar, mas tem bastante...

    beijo!

    ResponderExcluir
  3. Amor, sempre vai trazer... :) Chuicks E feliz 7 anos e um dia! :D


    Helen, é foi uma bela e eficiente invasão! eheh
    Ah, eu sei que tem MUITA maria-passaporte por aí. "conheço" algumas do orkut. Um horror, menina! Quando eu disse que tem mulher que acha que só estrangeiro presta eu me referia as maria-passaporte, que só querem um gringo para melhorar de vida!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que fofo a relação de vcs. 2.
    Bem, antes de vir a comentar aqui neste recinto, eu só lia os posts, mas a vergonha me imperava.
    Bem,
    casar e namorar com estrangeiro, é bacana.
    Eu já namorei um italiano é foi maravilhoso!
    Bem,
    a rixa entre brasileiros e argentinos sempre existirão e, eu adoro argentinos, pois uma pessoa que ajudou bastante ao meu nascimento é argentina.
    Eu já fui lá de navio, cruzeiro, por 2 dias e posso te dizer: Fiquei ENCANTADA.
    Se puder, depois que ter um bom emprego no jornalismo, quero voltar nas "terras portenhas".
    Se for obra do "acaso" e tiver que namorar um estrangeiro, no problem, pois às almas são eternas e não são embairreiradas por torres de babel.
    Bjos,
    Isa.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Sabe o que eu acho? Não sei se é besteira, mas tenho impressão que o brasileiro tende a pensar que tudo que vem de fora é melhor. Já reparou que quando você vai comprar algo, mesmo que seja extremamente vagabundo (como quase tudo que vem da China), o vendedor sempre enche a boca pra dizer que "É importado!"? Na minha opinião, isso alcança o âmbito dos relacionamentos.

    De qualquer forma, desejo muitas felicidades e longevidade a vocês dois e a seu relacionamento!

    Cheers!

    ResponderExcluir
  6. que coisa meiga! rs
    beijocas, querida

    ResponderExcluir
  7. Que raiva! O blogger sabotou as minhas respostas! Mas vamos lá :

    Isa, que bom que perdeu a vergonha de comentar. E volte sim para passear na Argentina. Lá é lindo e tem muito moços bonitos!

    Rô, eu concordo com você. Temos sim muita curiosidade com o que vem de fora. Afinal, o diferente sempre desperta a nossa atenção.

    Ana, eu adoro as suas super-megas-visitas ao meu blog! Li TODOS os comentários!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. amiga, se há inveja de roubo de trabalho dos nativos do país, deve existir nesse segmento tb. mas engraçado. e desculpa, que vendedor ruim hehe, o cara corria o risco de perder a venda além de perder vc pra um estrangeiro hahahahahaha. dá vontade de responder: é q estrangeiro trata mulher e cliente melhor que brasileiro hahahahahahaha. acho que está difícil encontrar pessoas que estejam dispostas a um relacionamento sério, a uma relação por inteiro, embora sempre há exceções. é fato que com o tempo fica mais difícil encontrar pessoas bacanas disponíveis porque a vida encaminha uma maioria e há poucos que desejam algo sério que estejam ainda disponíveis. mas sempre tem. o que acho que falta mais hoje em dia é a tolerância com as imperfeições do outro. muitos desistem muito fácil com as dificuldades dos relacionamentos. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  9. rodrigo, concordo bastante com vc. eu tenho sempre pensado em privilegiar confecções brasileiras de empresários criativos ao preço exorbitante de roupas estrangeiras para outros biotipos físicos.

    ResponderExcluir
  10. Faço questao de opinar nesse tópico, afinal, já tive vários romances argentinos. Motivo simples: moro na Argentina. hehehe..
    Tenho uma grande queda pelos argentinos, como meus amigos já sabem, mas o grande amor da minha vida foi um brasileiro (filho de argentino).
    Mas uma coisa é fato: os mocinhos aqui sao muito bonitos. Outro dia fui almoçar com uma amiga numa praça e estavamos observando exatamente isso, os mocinhos bonitos que passavam. Ficamos perplexas.
    Condordo com o Rodrigo que o "fator importado" conta muito. O brasileiro se impressiona. Mas vou mais além... Existe a rivalidade entre brasileiros e argentinos, mas ninguem pode negar que existe tbm uma sintonia entre argentinos e brasileiras e argentinas e brasileiros. Tenho várias amigas argentinas que adoram um brasileiro, sobretudo se é moreno.
    Eu ainda estou sozinha, mas nossa amiga Dani diz que, mesmo morando na Argentina, vou acabar casando com um brasileiro! hahahah...

    Sobre o sotaque, realmente nao tem como negar e nem como mudá-lo. Por mais que tente neutralizá-lo, todos percebem que nao sou daqui e vem a fatal pergunta: "¿de dónde sos?" Acho que nem em mil anos aqui vou perder o bendito sotaque. Agora cobro menos de mim mesma. Sei que já é algo que faz parte de mim e da minha vida enquanto estiver aqui.

    beijinos,

    mari

    ResponderExcluir
  11. Pedrita, mas o que importa que o relógio foi comprado e o presenteado adorou! :) Sabe, o problema maior é o que vc disse mesmo , a intolerância com as imperfeições. Aí, basta o encantamento inicial acabar que o relacionamento acaba também!

    Mari, você está cercada de homens bonitos! Aproveite! ehehe
    Quanto ao sotaque você não deve se sentir mal por isso, o sotaque faz parte do que você é, de onde vc é. Eu adoro pessoas com sotaque! :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. ah o amor romântico....

    eu não tenho sonmho de casar com gringo...a não ser q ele seja japonês e queira me levar pro Japão com ele!!! hahaha

    bjs p/ vc e pro seu chuchu!

    ResponderExcluir
  13. Miga, o seu último parágrafo foi o melhor de todos e eu tenho fé tb ! rs
    Qto a estrangeiros eu nunca tive queda não, mas ultimamente um tuga anda rondando minha vida, mas deixa ele vir pra cá pra eu ver a cara do cidadão e depois eu vejo se ele é a tampa da minha panelinha.
    Tá certo o Wally que viu primeiro e "abocanhou" vc ! hehehehe
    Falta muito pra quinta feira? rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  14. Ice, então você sonah sim! eheheh Japa é gringo! :)

    Dani, também estou ansiosa para quinta! fará um ano que eu como sushi!!!
    E você tá certa, tem que ver o gringo ao vivo pra ver se rola algo pra valer! E eu sempre vou achar que sempre tudo vai dar certo! :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Engraçado o comentário dessa pessoa. Quando minha amiga foi fazer cursinho no Rio Grande do Sul pra prestar vestibular por lá, os gaúchos do cursinho dela diziam que ela tinha saído de Sao Paulo pra roubar vaga deles lá. Achei o comentário extremamente preconceituoso, principalmente considerando a maneira como os gaúchos daquela cidade (Santa Maria) tratavam os paulistas (ou "sudestanos" em geral): com arrogância, como se estivéssemos invadindo o espaço deles. Senti na pele quando fui pra lá visitar minha amiga. Ela dizia que se falássemos gírias paulistas como "mano" na frente de um gaúcho, eles se irritavam. E o pior é que ela evitava falar. Eu achei o cúmulo... Tenho trauma desse povo até hoje por isso, minha visão pode ser deturpada, mas foi o que vi de perto e não acho essa discriminação legal.
    Mas voltando ao assunto do post, Pra muitas pessoas encontrar um estrangeiro é coisa tão rara que eles se empolgam, hehehe. Outro dia fui com uma finlandesa ao shopping e quando a balconista da Renner soube que ela era estrangeira, ficou toda sorridente e arranhando um inglês toda orgulhosa. Acho que entendo o que vc quis dizer quando achou o comportamento do vendedor engraçado =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. hahahahahaah
    marion, o vendedor tava dando em cima de vc ali mesmo na frente do seu marido! deve ter ficado verde de inveja dele hahahahaha

    ResponderExcluir
  17. Vê-se que o tal vendedor tem problemas seriíssimos de auto-confiança...rs! no carnaval, em Floripa, também dei um up nas minhas relações internacionais: "estabeleci contato" com um inglês e com um argentino...rs!

    ResponderExcluir
  18. Rê, é péssimo quando a gente passa pelo que você passou no Sul. Eu já ouvi dizer mesmo que eles não se misturam com gente que não é de lá.


    Lu, vendedor muito bestinha isso sim! ahahah

    Fê, e o contato foi bom com os gringos foi bom, heim???

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Ovono

Papel e caneta