Rock Pesado e Bom!




 No sábado eu  planejava assistir aos shows do Rock In Rio somente depois das 21:40 h, quando o Capital Inicial entraria no palco.  Lendo a programação do festival, vi que depois do NX Zero vinha uma banda estrangeira que eu não conhecia e fiquei com preguiça de procurar saber quem era. Então me planejei para ver o jornal e depois a novela. Mas Wally, que estava  fazendo testes para gravar a transmissão dos shows, disse para eu colocar no Multishow, pois tinha uma banda boa tocando. Coloquei na hora e fui conquistada logo de cara pelo som do  Stone Sour. Banda  americana de rock pesado.  Vi o show inteirinho e fiquei empolgada, mesmo sem conhecer uma música sequer. Os caras fizeram um puta show. Show vigoroso e muito animado. Virei fã. Adoro quando isso acontece, de uma banda me cativar assim de cara, sem eu saber nada sobre ela. Fazia tempo que isso não acontecia de maneira tão intensa. 





Não foi só a música do Stone Sour que me encantou, fiquei apaixonada pelo vocalista, o Corey Taylor. Lindo, simpático e com uma presença de palco ótima.  E, claro, um ótimo cantor. Em muitos momentos ele canta com aquela voz gutural de metaleiro, aquela voz que parece que vem do inferno. É difícil acreditar que que aquela voz pertença a alguém tão bonito. Não combina mesmo. Achei isso bem curioso. 

Mas o que mais me espantou nele, foi descobrir que o Stone Sour é sua segunda banda. Ele  é o vocalista do Slipknot. Para quem não sabe, é uma banda onde os integrantes usam máscaras assustadoras. A grande irionia disso tudo é que eu sempre morri de medo do Slipknot. Sério, eles me assustam de verdade e eu sempre evitei a olhar para eles. Quem nunca viu, pode clicar AQUI e ver como o lindo Corey fica quando está em  sua banda número 1. É até pecado um cara tão lindo como ele, se esconder atrás de máscaras tão medonhas.  Mesmo sabendo que há  alguém tão legal atrás da máscara, vou continuar evitando o Slipknot, ser fã só do Stone Sour já está de bom tamanho. Agora preciso procurar pelos álbuns da banda, quero ter as músicas por perto para escutar sem parar. :)





 

Comentários

  1. Muito bom vc começar a gostar de Stone Sour, não sei se foi pelo som ou pelo vocalista, mas é uma banda boa!!

    E fiquei mais feliz ainda por vc ter quebrado seu "preconceito" com slipknot hoje...

    Aguardo um post sobre o assunto hein, hehehe

    ResponderExcluir
  2. Vaynard, claro que a beleza do Corey que me fez parar para ver o show naquele momento. Mas a beleza não sustenta nada, né? Gostei muito das músicas mesmo. Até vi o show de novo. E já tenho uma música preferida "Say You´ll Haunt Me".

    Gostei muito do show do Sliknot, show forte , bom. Mas as músicas são um pouco pesadas demais para mim. Agora, não sei se vou estampar aquelas carinhas assustadoras aqui não...rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Que medo desta máscara... Como não gosto de rock pesado, não assisti nenhuma destas bandas... Fiquei assistindo no Multishow HD o show da banda "Scissor Sisters"...

    ResponderExcluir
  4. Patty, eu morro de medo! rs Eu gosto de rock pesado, gostei muito dos mascarados. Mas prefiro ele sem máscara! beijos

    ResponderExcluir
  5. Não gostei dessa banda, pois o vocalista ficava xingando o público, chamando todos de filhos da ****. Um desrespeito, mas quem não entende nada de inglês deve curtir...

    ResponderExcluir
  6. Livros, hoje em dia há um modismo que praticamente todos os cantores/bandas de rock pesado usam e abusam da palavra motherfucker. O vocalista desta banda foi muito gentil com a platéia nos momentos que agradeceu o público por estar ali. Muito educado. Ah, as bandas brasileiras de rock trocam o motherfucker por caralho. É jeito de falar, não é ofensivo e o público que está ali sabe bem disso.


    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Patry, por causa dos horários, eu não vi nenhum show do Rock in Rio. Só essa semana, depois do festival ter terminado, vi na internet o show do System of a Down, que era uma das bandas que mais me deu mais curiosidade de ver, juntamente com o Red Hot Chilli Peppers. Adorei o show! O som é pesado mas o cara tem uma voz maravilhosa e faz uns agudos poderosos no meio das músicas. Vi um pedaço do show do maná tb, que eu adoro e já conheço bem. O Fher foi muito simpático com a galera e o Alex detonou na bateria, como sempre! Beijinhos,
    Mari

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos, comente!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Na Secadora Não!

Meus Furacõezinhos!

Ovono